Jorge Martins Cardoso

 

Um eterno aprendiz



Textos

A LIBERDADE... A VERDADE... A VIDA... "O ADVOGADO ZANONE Manuel de OLIVEIRA Júnior seria 'O ADVOGADO dos CINCO CRIMES?'" - (8ª parte).






A LIBERDADE... A VERDADE... A VIDA... “O ADVOGADO ZANONE Manuel de OLIVEIRA Júnior seria ‘O ADVOGADO dos CINCO CRIMES’”? - (8ª parte).



              
O ASSASSINATO de DOROTHY STANG.



     Relembrando aos leitores que a referida Missionária Norte-Americana (Religiosa Católica) foi ASSASSINADA com seis tiros, por um PISTOLEIRO no dia 12 de fevereiro de 2005 no Estado do Pará. Portanto o ASSASSINATO ocorreu há mais de 13 anos. A motivação do CRIME foi a disputa pela posse de terras.
     De um lado FAZENDEIROS gananciosos e poderosos, que são acusados de serem os MANDANTES do CRIME. Do outro lado um grupo de CAMPONESES ávidos por possuírem um pedaço de terra para a sua própria sobrevivência. No meio do “tiroteio” uma MISSIONÁRIA CATÓLICA, cuja arma principal era uma BÍBLIA e as suas pregações.
     Na “briga” entre a “BANCADA da BALA” e a “BANCADA da BÍBLIA”, a PISTOLA venceu a BÍBLIA. Pistola “cospe” fogo. Bíblia “cospe” palavras. O ASSASSINATO virou uma EXPLOSÃO de repercussão Nacional e Internacional, graças ao “sensacionalismo” da MÍDIA. ADVOGADOS oportunistas (ou não) entram na confusão para abafar a EXPLOSÃO, em nome do Estado Democrático de Direito.




Intervalos Comerciais - Notícias recentes e “quentinhas”.

    

     1ª – Jornal da Cidade de Aracaju, terça-feira, 16 de outubro de 2018, página A-7, coluna ESPLANADA, por Leandro Mazzini: - MILÍCIA ELEITORAL – Em São Gonçalo, região metropolitana do RIO de JANEIRO e segundo maior colégio eleitoral do ESTADO, a MILÍCIA que atua na Favela Maria Paula impôs a “Lei do Silêncio”. É proibido falar em quem vai votar para PRESIDENTE.

    
     2ª – Jornal da Cidade de Aracaju, terça-feira, 16 de outubro de 2018, página A-5, coluna de Ancelmo Gois – ISTO PODE, “DOUTOR”? – A 2ª Câmara Criminal do RIO de JANEIRO julga, hoje, recurso dos ADVOGADOS Demóstenes Cruz e Luiz Carlos Cavalcanti Azenha. Eles foram condenados por tentativa de suborno a POLICIAIS MILITARES para facilitar a fuga do TRAFICANTE Nem, em 2011.        
    

     3ª - Portanto, as duas pequenas notas foram publicadas ontem.





ANTÔNIO FRANCISCO BONFIM LOPES.




     Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.




     Antônio Francisco Bonfim Lopes, conhecido como Nem ou Nem da Rocinha (nascido no Rio de Janeiro, 24 de maio de 1976 – 42 anos), é um TRAFICANTE de DROGAS brasileiro, um dos responsáveis pelo TRÁFICO na FAVELA da ROCINHA e Favelas controladas pelo AMIGOS dos AMIGOS.
     Desde a MORTE de Erismar Rodrigues Moreira, o "BEM-TE-VI", em uma operação bem planejada pela POLÍCIA CIVIL em outubro de 2005, "NEM" e João Rafael da Silva, o "JOCA", ambos compadres de "BEM-TE-VI ", assumiram o controle do TRÁFICO local.
     Com a prisão de "JOCA" tempos depois, "NEM" passou a dominar sozinho o COMÉRCIO de ENTORPECENTES na comunidade.
     Ganhou FAMA NACIONAL ao usar uma invasão por parte dos seus comparsas ao famoso HOTEL INTERCONTINENTAL no bairro de SÃO CONRADO no RIO de JANEIRO, para conseguir despistar a polícia e realizar a sua fuga.
     NEM é conhecido por não ser um grande ostentador de suas posses, por andar de chinelo na comunidade e sempre querer ajudar os mais pobres.
     Após diversas guerras e troca de poder na FAVELA da ROCINHA, NEM também ganhou prestígio no MUNDO do TRÁFICO, ao conseguir estabelecer sua facção definitivamente como controladora da comunidade.
     Em janeiro de 2010, forjou a própria morte e o enterro a fim de escapar do cerco policial, o que não deu certo, pois a Polícia Civil descobriu a tempo.
     Em fins de 2011, às vésperas da ocupação da ROCINHA para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora - UPP, era o TRAFICANTE mais procurado no RIO de JANEIRO, e, por informações que levassem à sua captura, foi oferecida recompensa de cinco mil reais.
     No dia 09 de novembro de 2011, a polícia conseguiu prendê-lo, enquanto tentava fugir do cerco realizado à ROCINHA.
     Ganhou muita notoriedade o relacionamento que manteve com Danúbia de Souza Rangel, a "XERIFA" da ROCINHA, que chegou a ser presa logo após a prisão de "NEM", mas foi libertada após alguns meses, porque o Juiz entendeu que não havia provas conclusivas dos Crimes de Associação para o TRÁFICO e LAVAGEM de DINHEIRO, dos quais era acusada.
     Durante o reinado de "NEM" como chefe do TRÁFICO na comunidade, Danúbia mantinha um alto padrão de vida, com direito a roupas de grife, jóias caríssimas e implantes de silicone.
     A casa do casal possuía visão privilegiada de toda a FAVELA, da PRAIA de SÃO CONRADO e das principais vias de acesso à comunidade.
     No interior, móveis e aparelhos eletrodomésticos de luxo. Com a implantação da UPP na ROCINHA, a residência passou a ser um ponto de reuniões e observatório da POLÍCIA MILITAR.
     Pouco tempo após obter a liberdade, Danúbia sofreu um terrível baque. Sua filha com Luiz Fernando Sales da Silva, o "MANDIOCA", também TRAFICANTE, morto em 2003, viria a falecer, com apenas quatorze anos de idade, vítima de mal súbito. Seu nome era Beatriz Rangel.
     Em junho de 2016 ganhou uma biografia escrita pelo jornalista inglês Misha Glenny, após uma série de entrevistas que NEM concedeu na cadeia.
    O livro, chamado "O DONO do MORRO - Um Homem e a Batalha pelo Rio", narra a vida do TRAFICANTE da chegada à FAVELA da ROCINHA até sua prisão em 2011.
     Por meio de uma investigação apurada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais, descobriu-se vínculo de amizade entre NEM e o ex-goleiro BRUNO FERNANDES de SOUZA.
     Segundo a investigação, NEM tinha BRUNO como seu "garoto-propaganda".
     A amizade com o GOLEIRO garantia ao TRAFICANTE forte influência nos setores fora da comunidade.
     Entre os inúmeros processos criminais, NEM responde pelos HOMICÍDIOS e OCULTAÇÃO dos CADÁVERES de DUAS JOVENS.




ABAIXO Todas as REFERÊNCIAS.



  
     01 - Agência Brasil (30 de outubro de 2005). «Morte de Bem-te-vi não altera rotina na favela da Rocinha, diz líder comunitário». Consultado em 5 de dezembro de 2013.

     02 - «Traficante da Rocinha forja a própria morte». O Globo. 31 de janeiro de 2010. Consultado em 1 de fevereiro de 2010.

     03 - R7 (8 de novembro de 2011). «Às vésperas de ocupação, NEM determina toque de recolher na Rocinha e diz que enfrentará Bope». Consultado em 10 de novembro de 2011.

     04 - Folha Uol (10 de novembro de 2011). «Chefe do tráfico na Rocinha é preso escondido em porta-malas». Consultado em 10 de novembro de 2011.

     05 - Meia Hora (16/11/2011). Bope pega álbum de amor da princesa de NEM. Página lida em 24/11/2013.

     06 - «Jornalista inglês lança livro sobre NEM, ex-chefe do tráfico da Rocinha». O Globo. 24 de junho de 2016

     07 - GOLEIRO BRUNO tinha ligação com TRAFICANTE que MATOU e OCULTOU o CORPO de DUAS MULHERES. R7. 22 de abril de 2017. Consultado em 28 de abril de 2017.







CATEGORIAS:




Nascidos em 1976.
TRAFICANTES de DROGAS do Brasil.
Naturais da cidade do RIO de JANEIRO.
CRIMINOSOS do Brasil.
ROCINHA.



     Esta página foi editada pela última vez às 21h34min de 17 de setembro de 2018.

              





O Último Segundo - Conheça Danúbia Rangel, a "ex-primeira-dama" do CRIME na ROCINHA.
68


     Por iG São Paulo – 25 de setembro de 2017 – 08h:27min.



     Esposa do TRAFICANTE NEM, preso em 2011, a "Xerifa" da comunidade vive clima de tensão com ROGÉRIO 157, atual chefe do CRIME na comunidade.


     “Foto: - Reprodução/Internet - Xerifa da Rocinha, Dona do Bairro, Viúva Negra... Danúbia Rangel, mulher do TRAFICANTE NEM é conhecida no mundo do CRIME.


     A FAVELA da ROCINHA vive um dos piores conflitos do Rio de Janeiro nos últimos anos.
     O racha na Facção Criminosa AMIGOS dos AMIGOS (A.D.A.) vem causando uma intensa disputa entre dois grupos: - O de Rogério Avelino da Silva, o "ROGÉRIO 157", atual chefe do crime no morro e o de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o "NEM da ROCINHA", antigo comandante do TRÁFICO na comunidade, preso em 2011.
     Um dos nomes centrais do conflito é Danúbia Rangel,  esposa e herdeira de NEM.
     A "Dona do Bairro", como também é conhecida desde a época de NEM, vem batendo de frente com ROGÉRIO 157 por não concordar com o jeito que o TRAFICANTE – que chegou a ser guarda-costas de Danúbia Rangel quando NEM era o chefe do CRIME – vem comandando o morro.
     Segundo a inteligência da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Danúbia foi expulsa da Rocinha por ROGÉRIO 157.  
     Foragida desde o ano passado, a "Xerifa da Rocinha", outro apelido da loira, foi condenada a 28 anos de prisão por TRÁFICO de DROGAS, ASSOCIAÇÃO para o TRÁFICO e CORRUPÇÃO ATIVA.
     Ainda segundo a PM, Danúbia e NEM seriam os mandantes da invasão que ocorre na Rocinha desde a última semana.
     Aos 33 anos de idade, ela já foi casada com outros dois TRAFICANTES antes de NEM, perdeu uma filha adolescente, foi presa, solta, inocentada e finalmente condenada por TRÁFICO de DROGAS.
     Ostentou uma vida de luxo ao lado de NEM e, até hoje, tem sua rotina mostrada nas redes sociais, apesar de estar foragida. Conheça mais detalhes sobre a vida de Danúbia.



ANTES da ROCINHA.



     A história de Danúbia Rangel com o TRÁFICO começa muito antes de NEM.
     Antes de ser a "Xerifa na Rocinha", ela ficou conhecida como "Viúva Negra" no COMPLEXO da MARÉ.
     Primeiro, se casou com Luiz Fernando da Silva, o "MANDIOCA", chefe do TRÁFICO da comunidade. Eles tiverem uma filha, Beatriz.




     “Foto: - Reprodução - Danúbia Rangel e a filha Beatriz, fruto do relacionamento com o TRAFICANTE MANDIOCA”.




     Em 2003, MANDIOCA foi MORTO em confronto com a polícia. Pouco tempo depois, Danúbia foi mulher de MARCÉLIO de SOUZA ANDRADE, que tomou o lugar de seu ex-marido no comando do CRIME na MARÉ.
     Em 2005, após uma tentativa frustrada de fuga da cadeia, MARCÉLIO também foi MORTO por policiais.
     Aos 21 anos, Danúbia perdeu o segundo marido, o que rendeu a ela o apelido de "Viúva Negra".



Casamento com NEM e vida de luxo.



     Em meados de 2008, Danúbia conheceu NEM e iniciou um relacionamento com o TRAFICANTE.
     Deixou a MARÉ e se mudou para a ROCINHA.
     NEM já era o líder dos criminosos na comunidade desde 2005, quando Erismar Rodrigues Moreira, o "BEM-TE-VI", foi MORTO pela polícia. NEM era compadre de BEM-TE-VI, que também foi seu mentor.
     Vista como "forasteira" pelos moradores e dona de uma personalidade forte, Danúbia nunca foi muita querida dentro do morro, mas era muito respeitada por conta do marido, que é tido pela comunidade com um líder que trouxe prosperidade para o morro.
     Inteligente e tendo a confiança completa do marido, Danúbia conquistou cada vez mais espaço dentro da ROCINHA e também da A.D.A.


     “Foto: - Reprodução - Casamento de Danúbia Rangel e Antônio Francisco Bonfim Lopes, o "NEM da ROCINHA".



     Por ser já casado com outra mulher, NEM oficializou sua relação com Danúbia em uma festa junina.
     Pouco tempo depois, o casal teve uma filha, Yasmim.
     Um fato que chamou muito a atenção da MÍDIA e dos investigadores foi a vida de luxo ostentada pelo casal.  
     Passeios de HELICÓPTERO, carros do ano, móveis de luxo e roupas de grife faziam parte da rotina dos dois.
     O relacionamento dos dois, no entanto, passou por uma série de problemas. Uma escuta policial flagrou Danúbia confessando a uma amiga que tinha sido agredida pelo marido mais de uma vez.
     O principal motivo dos desentendimentos era o ciúme que o TRAFICANTE sentia da amada.
     Apesar disso, desde a prisão de NEM, Danúbia faz juras de amor e fidelidade ao marido nas redes sociais, visitando-o com frequência e mantendo seu "legado" dentro da facção.



PRISÃO, SOLTURA e CONDENAÇÃO.




     A Xerifa da ROCINHA foi detida pela primeira vez em 2011, acusada de associação ao TRÁFICO de DROGAS.  
     Ela foi encontrada disfarçada dentro do salão de belezas de uma amiga e levada por agentes do BOPE (Batalhão de Operações Especiais).
     Após prestar depoimento, no entanto, ela foi solta por falta de provas.
     Poucos meses depois, NEM foi preso e levado para uma Penitenciária em Campo Grande (MS).
     Após a prisão do amado, a Dona do Bairro passou por mais um drama, a morte da filha Beatriz, então com 14 anos, vítima de uma pneumonia.



     “Foto: - Divulgação - Danúbia Rangel ficou presa entre 2014 e 2016 e agora está foragida”.



     Em 2014, Danúbia foi presa ao ser encontrada com dez aparelhos de telefone celular e três tablets com conexão à internet.
     Acusada de enviar recados de NEM para outros TRAFICANTES, ela ficou ENCARCERADA até 2016, quando foi absolvida de uma das acusações e acabou sendo solta.
     Após poucos dias em liberdade, Danúbia voltou a ser julgada e acabou sendo condenada a 28 anos de prisão por TRÁFICO de DROGAS, ASSOCIAÇÃO para o TRÁFICO e CORRUPÇÃO ATIVA. Desde então, ela está foragida.



ENTENDA a CRISE na ROCINHA.




     Os confrontos na ROCINHA começaram no último domingo (17), com uma disputa entre BANDIDOS pelo controle do TRÁFICO de DROGAS na FAVELA, localizada em SÃO CONRADO, zona sul carioca.
     Na ocasião, não houve atuação efetiva das forças policiais.
     O quadro voltou a se agravar nesta sexta-feira (22) e o GOVERNADOR pediu então ao MINISTÉRIO da DEFESA que as FORÇAS ARMADAS atuassem no entorno da comunidade.
     O primeiro contingente de MILITARES chegou à ROCINHA às 16h10, com o objetivo de fazer um cerco na FAVELA, em apoio às operações das POLÍCIAS MILITARES e CIVIL.
     Em nota, o Governo Fluminense disse que “vem priorizando a política de segurança, apesar de todas as dificuldades que tem enfrentado ciente de suas responsabilidades e da importância da preservação da vida”.
     O Governo do Rio de Janeiro esclareceu que, “para o cumprimento dos seus objetivos, o estado tem trabalhado de forma integrada com as forças federais, sob a coordenação do Secretário de Segurança Roberto Sá, que tem sido incansável no cumprimento do dever”.



MUSA nas REDES SOCIAIS.




     A história controversa de Danúbia conquistou fãs por todo o Brasil, sobretudo nas comunidades no Rio de Janeiro.
     Nas redes sociais, uma série de perfis são dedicados à moça e a grande maioria dos comentários são elogios à sua beleza e ao seu estilo de vida.


     “Foto: - Reprodução - Perfis dedicados a Danúbia Rangel tomam conta das redes sociais”.



     Não se sabe se algum dos perfis é realmente mantido por ela, no entanto, várias fotos da loira são postadas nas redes quase que diariamente. Seja na praia, em baladas ou em passeios.
     As legendas vão de versos bíblicos e frases filosóficas até declarações de amor para o marido NEM.
     Em outros perfis, no entanto, legendas mais irônicas e ácidas, tiram sarro da polícia e da situação de Danúbia Rangel como foragida da justiça.

    




O Delegado e Deputado Edson Moreira.



     Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.





     Edson Moreira da Silva, mais conhecido como Delegado Edson Moreira (São Paulo, 16 de abril de 1959 – 59 anos) é um delegado e político brasileiro filiado ao Partido da República (PR).
     Ganhou notoriedade por trabalhar no Caso Eliza Samúdio e elegeu-se vereador de Belo Horizonte em 2012, sendo o terceiro mais bem votado naquelas eleições.
     Em 2014, foi eleito deputado federal (2015-2019), por Minas Gerais, com 49.391 votos.





BIOGRAFIA.




     Edson Moreira da Silva nasceu no dia 16 de abril de 1959 em São Paulo. Seu pai havia migrado do Nordeste com destino à capital paulista para atuar na Força Nacional.
     Na adolescência, Edson trabalhou numa gráfica, e aos 21 anos ingressou na Polícia Militar do Estado de São Paulo, mesmo assim prosseguiu com os estudos a fim de trabalhar na Polícia Civil.
     Graduou-se em Direito na Faculdade de Direito de Guarulhos em 1988, e dois anos mais tarde foi aprovado no Concurso da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, onde fixou residência.






CARREIRA POLICIAL.




     Como Delegado de Polícia, desde 1990 prestou serviços na PCMG na capital mineira e em outras cidades como Uberaba, envolvido em investigações de casos de grande repercussão nacional e internacional, como:  


Emílio Beletti (1999).
Caso José Cleves (2001).
Caso Viviane Brandão (2002).
Maníaco de Contagem (2009).
Caso do Sion ou Bando da Degola (2010).
Caso Bruno (2010).
Prisão de Bruno Rodrigues de Souza, o Quén-Quén (2011).
Érica Passarelli (2012), dentre outros.






CARREIRA POLÍTICA.




     Em 2012, ingressou na vida política candidatando-se ao cargo de Vereador na cidade de Belo Horizonte, pelo partido PTN, sendo eleito em terceiro lugar geral (084% de votos), com a plataforma política da Segurança Pública, vez que é especializado pela UFMG desde 2000 em Estudos de Criminalidade e Segurança Pública.
     No primeiro semestre de mandato, o Vereador Delegado Edson Moreira apresentou os seguintes projetos de lei em benefício do município de Belo Horizonte:

     Criação do Departamento de Operação do Sistema Viário – DSV, um órgão municipal específico que deverá promover o desenvolvimento da circulação segura e eficaz, corrigindo falhas na administração pública.
     Criação do Serviço de Verificação de Óbito – SVO em BH, com a finalidade de investigar as causas de mortes naturais, para contribuir com a Polícia Civil - responsável pelo Instituto Médico Legal (IML), e agilizar o atendimento aos familiares de vítimas de falecimento. IML deverá ficar responsável somente pela investigação de mortes violentas e/ou acidentais.
     Tornar obrigatória, por parte das empresas de transporte intermunicipais e interestaduais, a identificação do comprador de passagens, por meio de documentos oficiais e comprovante de endereço, a fim de reduzir e prevenir assaltos a ônibus.
     Instalação e conservação de banheiros públicos obrigatória onde se concentre grande número de pessoas.
     Criação da Área Escolar de Segurança, para proporcionar tranquilidade aos alunos, pais e professores da cidade. O projeto prevê que, em um círculo de 100 metros ao redor das escolas, seja assegurada a fiscalização dos comércios, policiamento, placas, iluminação, limpeza de terrenos e outras providências que garantam a segurança e incentivem a cultura da não violência. Obriga o Poder Executivo a sinalizar, por meio de placas, sempre que identificado um local com altos índices de acidentes e atropelamentos.
     Criação do Programa de Informações sobre Vítimas de Violência no município, para identificar áreas de risco e causas mais frequentes dos crimes, a partir de dados coletados em hospitais da rede pública e privada, em outras unidades de atendimento de urgência e emergência, e demais serviços públicos que possam atender pacientes.





Deputado Federal.




     Foi eleito Deputado Federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019).
     Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.
     Posteriormente, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.
     Em abril de 2017 votou a favor da Reforma Trabalhista.
     Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então Presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.




EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS.




Serviu o Exército Brasileiro no Batalhão da Guarda Presidencial.
Soldado da PMESP.
Cabo da PMESP.
Sargento da PMESP.
Chefe da Divisão de Crimes Contra a Vida DCCV - MG - Homicídios.
Coordenador de Operações Policiais do Departamento de Trânsito - Detran.
Chefe da Divisão de Operações Especiais/Anti-Sequestro/DEOEsp.
Chefe do Departamento de Investigações Especializadas - DIE/MG.
Coordenador de Polícia Civil/SGPC.
Delegado Regional de Uberaba/MG.
Coordenador dos Cursos de Formação da Academia de Polícia/Acadepol.
Professor de Técnica e Prática de Inquérito Policial/TPI/Acadepol.
Professor de Investigações Policiais.
Professor de Direito Penal e Processo Penal da UNIFENAS– Universidade José do Rosário Vellano.
Chefe do Departamento de Investigações de Homicídios e Proteção à Pessoa – DHPP.
Vereador de Belo Horizonte.
Escreveu o prefácio do livro (Vermelho Escarlate) de JC Junot.



    
     Observação do escriba: - Na Wikipédia estão disponíveis 30 referências sobre o Delegado, Vereador e Deputado Federal Edson Moreira.




ALGUMAS REFERÊNCIAS CURIOSAS.




     01 - «Delegado do Caso Eliza Samúdio é eleito Vereador em Belo Horizonte». G1.com. 10 de outubro de 2012.

     02 - «Acadepol - Academia de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais». www.acadepol.mg.gov.br. Acadepol. Consultado em 13 de setembro de 2016.

     03 - Alexandre da Matta - (8 de novembro de 2011). «Equipe do Delegado Edson Moreira retoma apuração do Caso Stacciarini». Jm Online. Consultado em 13 de setembro de 2016.. Cópia arquivada em 31 de dezembro de 2012.

     04 - «Polícia investiga morte de promotora em mansão de Belo Horizonte». noticias.r7.com. R7. 2 de fevereiro de 2012. Consultado em 13 de setembro de 2016.. Cópia arquivada em 27 de abril de 2013.

     05 - Judd, Amy (7 de julho de 2010). «Bruno Souza Missing After Arrest Ordered in Eliza Samudio Case». NowPublic. Consultado em 17 de março de 2018. Cópia arquivada em 27 de abril de 2013.

     06 - «TJMG condena Ernane Abritta por morte de Beletti». uj.novaprolink.com.br. Notícias UJ. 13 de novembro de 2002. Consultado em 13 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 31 de dezembro de 2012.

     07 - «PM acusado de matar Viviane Brandão nega crime». TV Alterosa. 31 de dezembro de 2012. Consultado em 18 de março de 2018. Cópia arquivada em 31 de dezembro de 2012.

     08 - «Maníaco de Contagem é condenado a mais de 36 anos de prisão». Jornal do Brasil. 12 de setembro de 2012. Consultado em 13 de setembro de 2016.

     09 - «Acusado de Degolar Duas Pessoas em BH vai a Júri Popular». G1. 9 de setembro de 2011. Consultado em 13 de setembro de 2016.

     10 - «Polícia diz que inquérito do caso Eliza foi concluído e indicia Bruno». Globo Esporte. 29 de julho de 2010. Consultado em 13 de setembro de 2016.

     11 - João Henrique do Vale (5 de outubro de 2011). «Polícia prende Quén-Quén, um dos criminosos mais procurados de Minas». Estado de Minas. Consultado em 18 de março de 2018.

     12 - «Polícia confirma prisão de suspeito de TRÁFICO de DROGAS em SP». G1. 5 de outubro de 2011. Consultado em 13 de setembro de 2016.

     13 - «Mulher suspeita de matar o pai por causa de seguro é presa, diz delegado». G1. 29 de março de 2012. Consultado em 13 de setembro de 2016.

     14 - Rubens, Ney (9 de junho de 2012). «MG: Advogado e Delegado do Caso Bruno se enfrentam nas Urnas». Terra. Consultado em 18 de março de 2018.. Cópia arquivada em 9 de junho de 2012.

     15 - Freitas, Raquel (8 de outubro de 2012). «Delegado do caso Eliza Samudio é eleito vereador em Belo Horizonte». G1. Consultado em 18 de março de 2018.

     16 - «Del. Edson Moreira». Estadão. 2012. Consultado em 17 de março de 2018.. Cópia arquivada em 31 de dezembro de 2012.

     17 - «Edson Moreira Delegado reflete sobre encaminhamento de verba para segurança». Novidades da Polícia Civil e Segurança Pública. 1 de maio de 2012. Cópia arquivada em 31 de dezembro de 2012. ↑

     18 - «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». G1. 2 de agosto de 2017. Consultado em 11 de outubro de 2017.

     19 - «Polícia apresenta suspeitos do crime contra Ronaldo». Taiobeiras. Consultado em 17 de março de 2018. Cópia arquivada em 15 de dezembro de 2012

     20 - Portela, Marcelo (26 de março de 2012). «MLST aponta três integrantes na 'lista de morte' em MG». VEJA.com. Consultado em 17 de março de 2018.

     21 - «Livro que mistura ficção e realidade conta história que se passa em BH e será lançado hoje». Estado de Minas. 3 de dezembro de 2014. Cópia arquivada em 10 de dezembro de 2014.

     22 - Artur, Pedro (3 de dezembro de 2014). «Um assassino em série em Minas Gerais». Hoje em Dia. Cópia arquivada em 3 de março de 2016.





CATEGORIAS:



Nascidos em 1959.
Membros do Podemos (Brasil).
Vereadores de Belo Horizonte.
Deputados Federais do Brasil por Minas Gerais.




     Esta página foi editada pela última vez às 04h20min de 26 de julho de 2018.



Observações do escriba:


     1ª – A TENTATIVA de HOMICÍDIO por parte de Adélio BISPO de OLIVEIRA contra o Presidenciável JAIR MESSIAS BOLSONARO, ocorrido no dia 06 de setembro do corrente ano (2018), ao que tudo indica, nos ligará a um massacre ocorrido em 1996 (há 22 anos atrás), durante o 1º mandato do “Príncipe dos Sociólogos”, o então Presidente Fernando Henrique Cardoso.  
     2ª – Também, tudo nos leva a crer, que, o Grupo de Advogados ligados ao Senhor ZANONE Manuel de OLIVEIRA Júnior, (o grupo defensor do CRIMINOSO Adélio BISPO de OLIVEIRA), de alguma maneira parece ter atuado como Advogados no referido massacre (de 1996).
     3ª – Antes iremos ver o que aconteceu na disputa política de 2012, entre o Delegado Edson Moreira e um dos Advogados do “Caso Eliza Samúdio”, “Caso BRUNO” ou “Caso BOLA”.    


    
     A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA, também continua.
      Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia ou a qualquer momento. Boa leitura, boa saúde, pensamentos positivos e BOM DIA.
     ARACAJU, capital do Estado de SERGIPE, localizado no BRASIL, Ex-PAÍS dos fumantes de CIGARROS e futuro “PAÍS dos supostos MACONHEIROS ESQUIZOFRÊNICOS”.

    
Aracaju, quarta-feira, 17 de outubro de 2018.




       Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE – 573.




    
     Fontes: (1) – INTERNET. (2) – GOOGLE. (3) – WIKIPÉDIA. (4) - OUTRAS FONTES.

jorge martins
Enviado por jorge martins em 17/10/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras