Jorge Martins Cardoso

 

Um eterno aprendiz



Textos

A LIBERDADE... O CONHECIMENTO... A ARTE... "Uma imensa gratidão à todas as ENFERMEIRAS do MUNDO, e, em particular as do BRASIL... Florence Nightingale... Anna Néri... e IDA ZASLAVSKY...". (1ª e única parte).






A LIBERDADE... O CONHECIMENTO... A ARTE... “Uma imensa gratidão à todas as ENFERMEIRAS do Mundo, e, em particular as do Brasil... - Florence Nightingale... Anna Néri... e Ida Zaslavsky...”. (1ª e única parte).






FLORENCE  NIGHTINGALE.




     Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.





     Florence Nightingale (Florença, 12 de maio de 1820 — Londres, 13 de agosto de 1910 – 90 anos) foi uma ENFERMEIRA BRITÂNICA que ficou famosa por ser pioneira no tratamento a feridos de guerra, durante a Guerra da Criméia.
     Ficou conhecida na história pelo apelido de "A Dama da Lâmpada", pelo fato de servir-se deste instrumento para auxiliar na iluminação ao ajudar os feridos durante a noite.
     Sua contribuição à ENFERMAGEM, sendo pioneira na utilização do modelo biomédico, baseando-se na Medicina Praticada pelos Médicos.
     Florence, uma ANGLICANA, acreditava que DEUS a havia chamado para ser ENFERMEIRA.
     Também contribuiu no campo da Estatística, sendo pioneira na utilização de métodos de representação visual de informações, como por exemplo o gráfico setorial (habitualmente conhecido como gráfico do tipo "pizza") criado inicialmente por William Playfair.
     Florence Nightingale lançou as bases da ENFERMAGEM PROFISSIONAL com a criação, em 1860, de sua ESCOLA de ENFERMAGEM no Hospital St. Thomas, em Londres, a Primeira Escola Secular de ENFERMAGEM do Mundo, agora parte do King's College de Londres.
      O Juramento Nightingale feito pelos novos ENFERMEIROS foi nomeado em sua honra, e o DIA INTERNACIONAL da ENFERMAGEM é comemorado no Mundo Inteiro no seu aniversário. (12 de Maio).


Observações do escriba:


     1ª – Nunca vi a chamada mídia noticiar o “DIA INTERNACIONAL da ENFERMAGEM”.


     2ª – O que a mídia idiopata faz é ENDEUSAR a Classe Médica. Dois Exemplos: - É só observar o desfile de médicos nos Programas Matinais da Rede Bola de Televisão e na Rede Narcotráfico de Televisão.


     3ª – Como perguntar não ofende: 1ª pergunta – Um Posto de Saúde funciona sem a participação de uma ENFERMEIRA? 2ª pergunta – Um Hospital funciona sem a participação de uma ENFERMEIRA?


     4ª – Concordo até que um médico, teoricamente, tem mais responsabilidade do que uma ENFERMEIRA. Concordo até que um médico, teoricamente, deva receber um salário maior do que uma ENFERMEIRA.  


     5º - O que não pode continuar a existir é a exorbitante diferença de salários entre as duas profissões. Os médicos, os deuses, os nobres na grande maioria dos casos, ganham salários de nobreza. As ENFERMEIRAS, as pobres, na grande maioria dos casos, ganham salários de pobreza. Todavia, existem exceções tanto de um lado como do outro lado.        




HISTÓRIA.




     Ela mesmo sendo rica e bem-relacionada, vivia em Florença, no Grão-Ducado da Toscana.
     Por isso, Florence recebeu o nome em inglês da cidade em que nasceu, como sua irmã mais velha Parthenope nascida em Nápoles (Parthenope).
     Moça brilhante e impetuosa, rebelou-se contra o papel convencional para as mulheres de seu estatuto, que seria TORNAR-SE ESPOSA SUBMISSA, e decidiu dedicar-se à CARIDADE, encontrando seu caminho na ENFERMAGEM.
     Tradicionalmente, o papel de "ENFERMEIRA" era exercido por mulheres ajudantes em hospitais ou acompanhando exércitos, muitas cozinheiras e prostitutas acabavam tornando-se "ENFERMEIRAS", sendo que estas últimas eram obrigadas como castigo.
     Florence Nightingale ficou particularmente preocupada com as condições de tratamento médico dos mais pobres e indigentes.
     Ela anunciou sua decisão para a família em 1845, provocando raiva e rompimento, principalmente com sua mãe.
     Em dezembro de 1846, em resposta à morte de um mendigo numa ENFERMARIA em Londres, que acabou evoluindo para escândalo público, ela se tornou a principal defensora de melhorias no tratamento médico.  
     Imediatamente, ela obteve o apoio de Charles Villiers, presidente do Poor Law Board (Comitê de Lei para os Pobres).
     Isto a levou a ter papel ativo na reforma das Leis dos Pobres, estendendo o papel do Estado para muito além do fornecimento de tratamento médico.
     Em 1846, Florence visitou Kaiserwerth, um hospital pioneiro fundado e dirigido por uma Ordem de Freiras na Alemanha, ficando impressionada pela qualidade do tratamento médico e pelo Comprometimento e Prática das Religiosas.
     A contribuição mais famosa de Florence foi durante a Guerra da Criméia, que se tornou seu principal foco quando relatos de guerra começaram a chegar à Inglaterra contando sobre as condições horríveis para os feridos.
     Em outubro de 1854, Florence e uma equipe de 38 ENFERMEIRAS VOLUNTÁRIAS Treinadas por Ela, inclusive sua tia Mai Smith, partem para os Campos de Scutari localizados no Império Otomano.
     Florence Nightingale voltou para a Inglaterra como heroína em agosto de 1857 e, de acordo com a BBC, ela era provavelmente a pessoa mais famosa da ERA VITORIANA além da própria RAINHA VITÓRIA.
     Depois de contrair Febre Tifóide, ficou com sérias Restrições Físicas, o que a obrigou a retornar em 1856 da Criméia.
     Impossibilitada de fazer seus trabalhos físicos, dedica-se a formação da ESCOLA de ENFERMAGEM em 1859 na Inglaterra, onde já era reconhecida no seu Valor Profissional e Técnico, recebendo prêmio concedido através do Governo Inglês.
     Fundou a ESCOLA de ENFERMAGEM no Hospital Saint Thomas, com curso de um ano, era ministrado por médicos com aulas teóricas e práticas.
     Em 1883, a RAINHA VITÓRIA concedeu-lhe a Cruz Vermelha Real e, em 1907, ela se tornou a primeira mulher a receber a ORDEM  do MÉRITO.
     Florence Nightingale faleceu em 13 de agosto de 1910, deixando legado de Persistência, Capacidade, Compaixão e Dedicação ao Próximo, estabeleceu as diretrizes e caminho para a ENFERMAGEM moderna. Encontra-se sepultada em St Margaret of Antioch Churchyard, East Wellow, Hampshire na Inglaterra.
     É comemorada como "Testemunha Profética" pela Comunhão Anglicana, sendo sua Festa Litúrgica celebrada em 13 de agosto.



MARCO HISTÓRICO e POLÍTICO.



     Seu marco histórico mais relevante deu início na Publicação do LIVRO Notes on nursing (1869), onde teve o espírito irrequieto de criar e adicionar gráficos multicoloridos, para exemplificar em síntese de poucas páginas gráficas, no argumento de seu livro, clamando à necessidade de se adotar Medidas Sanitárias nos Hospitais de Guerra, demonstrando pelos gráficos, os efeitos estatistificados de salvar muito mais vidas dos feridos.
     O impacto de usar gráficos ilustrando o livro, acabou invertendo a ordem de importância deles com o texto do livro, pelo seu peso de alta comunicabilidade, e por isso, convencimento imediato da validade dos seus argumentos, perante às Autoridades Reais com toda sua larga e variada ocupação.
     A partir desse marco histórico se iniciou a instalação de medidas sanitaristas como a Royal Sanitary Commission (Comissão Sanitária Real), difusão das práticas sanitárias nas Escolas de Saúde.
     O impacto cultural na administração das Forças Armadas Britânicas foi tão forte, que, até chegar a Segunda Guerra Mundial as forças britânicas tinham manuais sanitários, cuidados nutricionais, além dos cuidados com com seus soldados feridos, que nenhuma outra força tinha em tamanho, grau de evolução e aplicação, o que, ao curso da longa guerra, se mostrou como uma grande vantagem competitiva.
     Curiosamente as ESCOLAS de ENFERMAGEM e museus que a homenageiam (Exemplo: -  Museu de Ciência e Tecnologia da PUC-RS), ignoram um pouco o papel de articulação política, e o impacto de seu livro e gráficos estatísticos, na consolidação e difusão de seu legado na ENFERMAGEM.



REFERÊNCIAS na CULTURA POPULAR.



     O jogo Worms_2:_Armageddon presta homenagem a Florence Nightingale com um troféu em seu nome, dado ao jogador que coletar mais kits de Primeiro Socorros.
     Possui também uma presença relevante no jogo Assassin's Creed Syndicate, onde aparece para ajudar os protagonistas do game.
     Em Age of Empires III, uma carta chamada "Florence Nightingale" pode ser adquirida se jogando com os britânicos. Tal carta cura automaticamente unidades próximas às residências da colônia britânica.
     Outra referência à ENFERMEIRA ocorre no jogo skyrim, com seu sobrenome sendo um dos grupos de caça do jogo (nightingale).
     No filme "De Volta Para O Futuro" de Robert Zemeckis, o doutor Emett Brown faz referência a Florence, ao dizer que a mãe de Marty esta apaixonada por ele.
     Berserker em Fate/Grand Order - Tendo aparição no capítulo da América.
     Na série The Good Place a personagem Eleanor Shelstrop pergunta ao arquiteto celestial Michael se Florence Nightingale foi para o Bom Lugar, e ele responde que "foi por pouco mas ela não conseguiu".



Estão disponíveis na Wikipédia quatro referências abaixo relacionadas.


     Ir para cima↑ Página da BBC sobre história da medicina.

     Ir para cima↑ Florence Nightingale (em inglês) no Find a Grave.

     Ir para cima↑ "Normas para o Ano Cristão". Igreja Episcopal Anglicana do Brasil. 27 de novembro 2014. Disponível em: Página visitada em 20 de julho de 2015.

     Ir para cima↑ Worms Post-game awards (em inglês).




CATEGORIAS:


Nascidos em 1820.

Mortos em 1910.

Naturais de Florença.

Ingleses.

ENFERMEIROS do Reino Unido.

Guerra da Criméia.

MULHERES da ERA VITORIANA.



     Esta página foi editada pela última vez às 01h20min de 25 de abril de 2018.












ANNA  NÉRI.



     Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.




     Anna Justina Ferreira Nery, mais conhecida como Anna Nery ou Ana Néri (Cachoeira - Bahia, 13 de dezembro de 1814 — Rio de Janeiro, 20 de maio de 1880 – 65 anos), foi uma ENFERMEIRA BRASILEIRA, pioneira da ENFERMAGEM no Brasil.



BIOGRAFIA.




ANTES da GUERRA do PARAGUAI.



    
     Filha de José Ferreira de Jesus e Luísa Maria das Virgens, Anna Justina Ferreira nasceu em Cachoeira, na Bahia, em 13 de dezembro de 1814.
     Casou-se com o Capitão-de-Fragata Isidoro Antônio Nery em 1837, quando adotou o sobrenome do marido, que viria a consagrá-la como Anna Nery.
     Com o cônjuge teve três filhos: - Justiniano Nery, Antônio Pedro Nery e Isidoro Antônio Nery Filho. O marido morreu em 1843.



GUERRA do PARAGUAI.




     Dois filhos de Anna Nery eram Oficiais do Exército, e ao irromper a Guerra do Paraguai em dezembro de 1864, seguiram ambos para o campo de luta, acompanhados do tio, o Major Maurício Ferreira, irmão de Anna.
     Anna requereu, então, ao Presidente da Província da Bahia, O Conselheiro Manuel Pinho de Sousa Dantas, que lhe fosse facultado acompanhar os filhos e o irmão durante os combates, ou, que ao menos, ela pudesse prestar Serviços nos Hospitais do Rio Grande do Sul.
     Deferido o pedido, Anna partiu de Salvador, incorporada ao Décimo Batalhão de Voluntários em agosto de 1865, na qualidade de ENFERMEIRA.
     Durante toda a campanha, prestou serviços ininterruptos nos Hospitais Militares de Salto, Corrientes, Humaitá e Assunção, bem como nos Hospitais da Frente de Operações.
     Viu morrer na luta um de seus FILHOS.




PÓS GUERRA do PARAGUAI.




     Terminada a guerra, regressou à sua cidade natal, onde lhe foram prestadas grandes homenagens.
     O Governo Imperial concedeu-lhe a Medalha Geral de Campanha e a Medalha Humanitária de primeira classe.
     Anna morreu na cidade do Rio de Janeiro aos 65 anos, em 20 de maio de 1880.




HOMENAGENS.



     “Foto: - Correio do Brasil - Selo em homenagem a Anna Neri”.



     Em sua homenagem foi denominada, em 1923, Anna Nery, a Primeira Escola Oficial BRASILEIRA de ENFERMAGEM de Alto Padrão.
     Em 1938, Getúlio Vargas, assinou o Decreto n.º 2.956, que instituía o "DIA do ENFERMEIRO", a ser celebrado a 12 de Maio, devendo nesta data ser prestadas Homenagens Especiais à Memória de Anna Nery, em todos os Hospitais e Escolas de ENFERMAGEM do País.
     Em 2009, por intermédio da Lei n.º 12.105, de 02 de dezembro de 2009, Anna Justina Ferreira Nery foi a primeira mulher a entrar para o Livro dos Heróis e das Heroínas da Pátria, depositado no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília - Distrito Federal.
     Além das inúmeras homenagens que Anna Néri recebeu, em 1967, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos lançou um selo comemorativo com o busto da ENFERMEIRA numa série de personalidades femininas com relevo histórico.



     Estão disponíveis na Wikipédia seis referências abaixo relacionadas.



     Ir para cima↑ Anna Néri ENFERMEIRA BRASILEIRA -Biografias - acessado em 13 de maio de 2015.

     Ir para cima↑ Ana Néri, Madrinha da ENFERMAGEM no Brasil / Anna Neri, godmother of nursing in Brazil Biblioteca Virtual em Saúde - acessado em 13 de maio de 2015.

     Ir para cima↑ Ana Neri (1814-1880) foi a Pioneira da ENFERMAGEM no Brasil Anna Neri Day - acessado em 13 de maio de 2015.

     Ir para cima↑ Os elementos simbólicos do monumento a Anna Nery no Rio de Janeiro, Brasil Revista Gaúcha de ENFERMAGEM - Scielo - acessado em 13 de maio de 2015.

     Ir para cima↑ Anna Nery: Primeira ENFERMEIRA do Brasil entra para o Livro dos Heróis da Pátria - Portal da ENFERMAGEM - acessado em 13 de maio de 2015.

     Ir para cima↑ Dourados terá exposição de selos em homenagem ao Dia do Filatelista Portal Diário MS - acessado em 13 de maio de 2015.



CATEGORIAS:




Nascidos em 1814.
Mortos em 1880.
ENFERMEIROS do Brasil.
Naturais de Cachoeira (Bahia).
HERÓIS NACIONAIS do BRASIL.


    
     Esta página foi editada pela última vez às 21h33min de 10 de junho de 2018.






IDA  ZASLAVSKY.



     Nascida no Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, no ano de 1964, sob o signo de Peixes com ascendente em Touro. Pai e Mãe jovens, de vida simples, Família Judia de origem RUSSA, sou a terceira filha do casal.
     Observação do escriba: - Na página de número 16 do livro que eu comprei consta o seguinte: - Preservei o bom HUMOR, a HONESTIDADE e ainda a INOCÊNCIA do ser. Acredito que tenho uma proteção imensa e que EU SOU DA LUZ. Sou um ser espiritual.
     ... Formei-me na ESCOLA de ENFERMAGEM da UNIVERSIDADE FEDERAL do RIO GRANDE do SUL (UFRGS) em 1983.
     Anteriormente, já havia feito a formação de ATENDENTE de ENFERMAGEM, e cursei a FACULDADE trabalhando, inicialmente, em um Hospital Geral (1982 até 1983), e, depois de realizar um concurso, na SECRETARIA da SAÚDE e MEIO AMBIENTE do Rio Grande do Sul/RS (1983) – Centro de Saúde Modelo – nos setores de VACINAÇÃO de adultos e crianças, e, ainda, com atenção especial voltada para a Tuberculose e a Cardiologia.
     Nessa época, descobri que o carinho pode fazer no atendimento de ENFERMAGEM e que não deve haver lugar para preconceitos.
     A responsável por essa descoberta foi a ENFERMEIRA e PROFESSORA ALDA GODÓI, que me chamava para fazer com ela o primeiro atendimento aos pacientes infectados como o Bacilo de Koch, da Tuberculose, com o nível máximo (designados como pacientes de três cruzes).
     Nós os recebíamos com um abraço e um sorriso acolhedor, mas muitas colegas sentiam-se preocupadas e me diziam para não fazê-lo, pois poderia me infectar. ACONTECEU? NÃO, e pude oferecer acolhimento e receber em troca a confiança daquelas pessoas e de seus familiares.
     ... É encontrar o passo certo da Dança da VIDA. É assobiar ao ritmo MELODIOSO da CANÇÃO da ALMA que diz: - “É chegada a hora de AFINAR o INSTRUMENTO, de dentro para fora, de fora para dentro”.



O ENLACE com a BIOENERGÉTICA.



     No final do ano de 1984, ouvi pela primeira vez falar em BIOENERGÉTICA. Estava eu, numa manhã de DOMINGO, passeando no brick da Redenção em Porto Alegre, quando topei com um amigo PSICÓLOGO no Centro de Saúde Modelo (onde eu trabalhava na época) e ele me convidou para ir a uma palestra, numa sala do AUDITÓRIO ARAÚJO VIANA.  
     ... Durante seis meses fiz sessões de BIOENERGÉTICA, exercícios e massagens que me deixavam bem-disposta...
     ... Fui obrigada a parar com as sessões por conta de dificuldades financeiras...
     ... Esse contato com a BIOENERGÉTICA me despertou para outros aspectos da VIDA, me deu segurança emocional para ir além, e buscar outras TERAPIAS que estivessem em HARMONIA com meu novo modo de pensar e viver. E, como tenho a chama da CURIOSIDADE e uma pitada de teimosia juvenil, acabei conhecendo a AUTO-HEMOTERAPIA...
     ... Em 1993, fiz uma formação em Trabalho Corporal de BIOENERGÉTICA, visando meu crescimento pessoal e aperfeiçoamento profissional, social e cultural...
     Naquela oportunidade conheci a AUTO-HEMOTERAPIA, sua fundamentação, e ouvi depoimentos e o relato de um MÉDICO muito conceituado no RIO de JANEIRO por sua experiência (mais de cinqüenta anos acompanhando pessoas, abrandando sofrimentos e dedicando-se ao exercício da MEDICINA). O Doutor LUIZ MOURA se tornou uma forte referência na minha caminhada e é ainda hoje uma sumidade na área. Ele costumava me dizer: - “MEDICINA é a ARTE de CURAR”.  
     Preciso contar o caso da senhora CLARICE GONTOW? CLARICE GONTOW cuidou durante muitos anos da criação carinhosa dos seus filhos. Entre os filhos estava a ENFERMEIRA IDA ZASLAVSKY. Agora, a filha, IDA ZASLAVSKY, passava a cuidar carinhosamente da sua própria mãe. Como?
     Para saber como, é só comprar o livro da AUTORA? As minhas queridas leitoras e os meus queridos leitores acham que eu devo transcrever 150 páginas de um maravilhoso livro repleto de CONHECIMENTOS, de exemplos e de ensinamentos MEDICINAIS? Nem pensar.
     O livro que eu comprei pela INTERNET, que foi a 1ª edição, é datado de 2011. De lá para cá já foram transcorridos sete longos anos. A 1ª edição já foi esgotada. A 2ª edição já foi lançada, mas, parece que também já foi esgotada.
     Será que a ENFERMEIRA IDA ZASLAVSKY já lançou ou lançará a 3ª edição? Confesso que eu não sei.
            Como ela citou na página 16 a expressão EU SOU DA LUZ, carinhosamente, alguns a tratam como “A DAMA da LUZ”. Outros, respeitosamente, tratam-na como a “Nova Anna Néri”. Pessoalmente, prefiro chamá-la de “A DAMA das ARTES”. Por quê? Permitam-me explicar.
     1º - IDA já escreveu um LIVRO intitulado “AUTO-HEMOTERAPIA – Um bom passo maior que a perna. Das bases à autonomia do viver. (1ª, 2ª ou 3ª edição) – A literatura é uma ARTE.
     2º - IDA, recentemente produziu um admirável Documentário contando a História do CIENTISTA e MÉDICO Luiz Moura. Documentários e Filmes fazem parte da chamada 7ª ARTE.
     3º - No Documentário sobre o cientista e médico LUIZ MOURA, a maior parte da LOCUÇÃO é da ENFERMEIRA IDA ZASLAVSKY.
    4º - No documentário, a voz de IDA parece com uma voz de CANTORA. Cantora me lembra melodia e, MELODIA, me lembra de MÚSICA. E Música, para mim é a 1ª ARTE.
     5º - Assim, para mim, a ENFERMEIRA IDA ZASLAVSKY é “A DAMA das ARTES”. Pronto, ponto e ponto final.
     Um forte abraço para todas as ENFERMEIRAS, para todos os ENFERMEIROS e para todos aqueles que colaboraram direta ou indiretamente, para a elaboração do belíssimo Documentário sobre a VIDA do saudoso DR. LUIZ MOURA.    
      
          

     A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA, também continua.
      Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia ou a qualquer momento. Boa leitura, boa saúde, pensamentos positivos e BOM DIA.
     ARACAJU, capital do Estado de SERGIPE, localizado no BRASIL, Ex-PAÍS dos fumantes de CIGARROS e futuro “PAÍS dos ESQUIZOFRÊNICOS MACONHEIROS”. Quarta-feira, 20 de Junho de 2018.




                  
Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE – 573.



     Fontes: - 01 – INTERNET. 02 – Google. 03 – Wikipédia. 04 – LIVRO – “AUTO-HEMOTERAPIA – Um bom passo maior que a perna. Das bases à autonomia do viver” – IDA ZASLAVSKY – Florianópolis - 1ª edição – 2011 – Projeto Editorial e Edição de Texto – Milu Leite – Capa – Sonia Moro – Diagramação – Paulo Lervolino – Catalogação na Publicação por Onélia S. Guimarães – páginas 5, 16, 19, 21, 22, 23 e 24 – 150 páginas. 05 – DOCUMENTÁRIO – Biografia do Cientista e Médico Dr. LUIZ MOURA. Por IDA ZASLAVSKY, familiares do Casal Moura e outros colaboradores. 06 – OUTRAS FONTES.

  

jorge martins
Enviado por jorge martins em 21/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras