Jorge Martins Cardoso

 

Um eterno aprendiz



Textos

A LIBERDADE... "Brigitte (a-1), Bikini (a-2), Biquínis (a-3), Petróleo (a-4), Carrões (a-5), Tremores (a-6) e Temores (a-7)". Pois é... "Ciência? Cinema? Ecologia? Religião? Sociedade? Tecnologia? Farinhas de Sacos Diferentes"... (3ª parte).






A LIBERDADE... “BRIGITTE (a-1), BIKINI (a-2), BIQUÍNIS (a-3), PETRÓLEO (a-4), CARRÕES (a-5), TREMORES (a-6) e Temores (a-7)”. Pois é... “Ciência? Cinema? Ecologia? Religião? Sociedade? Tecnologia? Farinhas de Sacos Diferentes”... (3ª parte).




     A francesa Brigitte Bardot ou BB para muitos, era ou ainda é VEGETARIANA e é uma defensora intransigente dos ANIMAIS. Ela tem uma visão diferente para as causas ambientais, ou seja, para a ECOLOGIA.
     O brasileiro Roberto Carlos ou RC para muitos, era ou ainda é VEGETARIANO. Ele também tem uma visão diferente para as causas ambientais, ou seja, para a ECOLOGIA.
     Durante o ano de 1976 (há 42 anos), Roberto Carlos e Erasmo Carlos, compuseram uma música que chegou ao conhecimento do público no final do mesmo ano, através do programa Roberto Carlos Especial da Rede Globo de Televisão. O objetivo da música era defender as BALEIAS, portanto um animal. A canção tem uma mensagem ECOLÓGICA e também PACIFISTA. O nome da música: - “O PROGRESSO”.  






Eu queria poder afagar uma fera terrível.
Eu queria poder transformar tanta coisa IMPOSSÍVEL. Eu queria dizer tanta coisa que pudesse fazer eu ficar bem comigo.
Eu queria poder abraçar meu maior inimigo.
Eu queria não ver tantas NUVENS ESCURAS nos ARES.
Navegar sem achar tantas MANCHAS de ÓLEO nos MARES.
E as BALEIAS desaparecendo por falta de escrúpulos comerciais.
Eu queria ser CIVILIZADO como os animais.
Eu queria ser CIVILIZADO como os animais.
Eu queria não ver todo o VERDE da TERRA morrendo.
E das ÁGUAS dos RIOS os PEIXES desaparecendo.
Eu queria gritar que esse tal de OURO NEGRO não passa de um NEGRO VENENO.
E sabemos que por tudo isso VIVEMOS bem menos. Eu não posso aceitar certas coisas que eu não entendo.
O comércio das ARMAS de GUERRA da morte vivendo.
Eu queria falar de ALEGRIA ao invés de tristeza, mas não sou capaz.
Eu queria ser CIVILIZADO como os animais.
Eu queria ser CIVILIZADO como os animais.
Não sou contra o PROGRESSO, mas apelo pro bom senso.
Um erro não conserta o outro isso é o que eu penso.
Eu não sou contra o PROGRESSO, mas apelo pro bom senso.
Um erro não conserta o outro isso é o que eu penso.



     As MANCHAS de ÓLEO nos mares, o OURO NEGRO e o NEGRO VENENO tem um “apelido” chamado PETRÓLEO. E, é tão VENENOSO que deu origem ao chamado PETROLÃO que rima com LADRÃO. PETROLÃO e LADRÃO rimam com POLÍTICOS de “PLANTÃO”.

    
    
    


     Alguns anos depois, Roberto Carlos lança outra bonita melodia também de conteúdo ECOLÓGICO e PACIFISTA, voltando a falar das BALEIAS dos ELEFANTES e dos ANIMAIS, e explica de onde vem o DINHEIRO para tanta DESTRUIÇÃO ambiental. O nome da música: - “O ANO PASSADO”.






O OURO no ANO PASSADO subiu sem parar.
Os gritos na BOLSA falaram de outros VALORES.
Corpos estranhos no ar, silenciosos voadores.
Quem sabe olhando o FUTURO do ANO PASSADO.
O MAR quase morre de SEDE no ANO PASSADO.
Os RIOS ficaram DOENTES com tanto VENENO.
Diante da ECONOMIA quem pensa em ECOLOGIA.
Se o DÓLAR é VERDE é mais FORTE que o VERDE que HAVIA.
O que será o FUTURO que hoje se faz.
A natureza as crianças e os ANIMAIS?
Quantas BALEIAS queriam nadar como antes.
Quem inventou o FUZIL pra matar ELEFANTES?
Quem padeceu de insônia com a sorte da AMAZÔNIA.
Na LEI do MACHADO o mais FORTE do ANO PASSADO.
Não adianta soprar a FUMAÇA do AR.
As CHAMINÉS do PROGRESSO não podem parar.
Quem sabe um MUSEU no FUTURO vai guardar em lugar seguro.
Um pouco de AR PURO relíquia do ANO PASSADO.
O que será o FUTURO que hoje se faz.
A natureza as crianças e os ANIMAIS?


Os CAMPOS RISONHOS um dia tiveram mais FLORES.
E os BOSQUES tiveram mais VIDA e até mais AMORES.
Quem briga com a NATUREZA, envenena a própria MESA.
Contra a FORÇA de DEUS não existe DEFESA.
O que será o FUTURO que hoje se faz.
A natureza as crianças e os ANIMAIS?
O que será o FUTURO que hoje se faz.



    

     Fica claro que o chamado OURO NEGRO (petróleo) é comandado pelo OURO AMARELO (dólar), que desde algum tempo transformaram em OURO VERDE. – “Os gritos na BOLSA falaram de outros VALORES” e  “Se o DÓLAR é VERDE é mais FORTE que o VERDE que HAVIA”.

    

     Nas duas canções fica claro e evidente que o maior predador da NATUREZA é o próprio SER HUMANO. Ou seja, EU, VOCÊ, enfim TODOS NÓS. O progresso e as inúmeras descobertas e invenções que foram usadas pela humanidade através de milênios trouxeram muitos benefícios, porém trouxeram também vários malefícios.







TRANSPORTES, ECOLOGIA e o CAOS no TRÂNSITO.


    


     O primeiro meio de TRANSPORTE do seres humanos foram as próprias PERNAS, ou seja, as CAMINHADAS ou ANDANÇAS. Ainda assim, a partir de certa idade, mesmo porque, ninguém nasce ANDANDO.    
     Depois, descobriram que podiam usar ANIMAIS que foram DOMESTICADOS, para se deslocarem mais rapidamente (cavalos, camelos, etc.).
     Com o surgimento da RODA a humanidade começou a puxar CARROÇAS. Depois de milênios, nos dias atuais, no centro de Aracaju e em outros bairros, nós encontramos muitos homens puxando CARROÇAS, nas quais, estão disponíveis uma variedade de FRUTAS, que ficam à disposição dos transeuntes para a escolha e compra.  
     Já outros andam puxando CARROÇAS levando material de construção (areia, barro, pedras, cimento, etc.).  
     E o que é pior, outros homens, em pleno século XXI, puxam CARROÇAS levando papelões, garrafas, latas, enfim entulhos, que são vendidos para a própria sobrevivência.    
     Do outro lado da sociedade assistimos políticos engravatados e viciados em propinas, empresários corruptores, banqueiros ladrões e falsos profetas pregarem cinicamente que irão acabar com a pobreza em Sergipe, no Brasil e no Mundo.
     De um lado, homens que puxam CARROÇAS do outro lado homens que dirigem CARRÕES. Para não falarmos de lanchas, iates, aviões particulares, etc. Para uns é a VIDA. Para outros é a SOBREVIDA. Durante os 13 anos do desgoverno do... Deixa pra lá!  
     Depois, os seres humanos descobriram que os ANIMAIS podiam puxar as CARROÇAS (cavalos, bois, etc.) TRANSPORTANDO pessoas e mercadorias. O TRANSPORTE melhorou para os seres humanos, e os ANIMAIS começaram a sofrer um pouco mais.  
     Por exemplo, no apogeu do chamado faroeste, muitos filmes antigos narram o avanço do povo estadunidense, em direção ao oeste do território americano, e, nos mostram com clareza o uso de CAVALOS por heróis, vilões e pessoas comuns e, o uso das antigas DILIGÊNCIAS (ou CARRUAGENS) TRANSPORTANDO homens e mulheres.
     Neste ponto parei de escrever o artigo e... Fui assistir o filme “No Tempo das Diligências” -, que é de 1939, dirigido por John Ford, tendo como astros principais John Wayne e Claire Trevor. Recomendo aos leitores. No filme aparece um médico que fuma charuto, incomoda as pessoas, bebe “todas”, leva esporros, salva vidas e é bom de tiro. Interessante.  
    

     Outro meio de TRANSPORTE também muito usado antigamente, eram as CANOAS, impulsionadas com as mãos inicialmente, e depois, com a ajuda de remos, utilizadas principalmente pelas populações ribeirinhas.
     As CANOAS eram usadas como meio de TRANSPORTE e continuam sendo usadas em muitas regiões.
     Até então o ser humano fazia pequenos deslocamentos. A curiosidade associada à necessidade, ou vice-versa, fez com que o homem desafiasse ainda mais os oceanos. Então...    
    


     Vieram as CARAVELAS que eram impulsionadas com a FORÇA dos VENTOS.
     O navegador italiano CRISTÓVÃO COLOMBO (1451-1506) descobriu o CONTINENTE AMERICANO em 12 de outubro de 1492. O seu meio de TRANSPORTE para enfrentar os oceanos foram as CARAVELAS.
     Oito anos depois o navegador português PEDRO ÁLVARES CABRAL (1467-1520) e sua tripulação, usando como meio de TRANSPORTE as CARAVELAS também, descobrem o BRASIL, no dia 22 de abril de 1500.
     Até hoje, pessoas maledicentes falam mal do coitado do navegador por causa da roubalheira brasileira.
     Entre os historiadores não existe consenso sobre a data do descobrimento do BRASIL.
     No entanto, os dois navegadores, segundo a maioria dos historiadores, na verdade estavam a caminho da ÍNDIA, com quem alguns países europeus (inclusive Portugal e Itália), mantinham relações comerciais (especiarias).
     A descoberta da América e do Brasil parece ter sido por acaso.  
     O importante até aqui é que, naquela época, já existia um meio de TRANSPORTE bem maior (as CARAVELAS), que tinham VELAS triangulares ou redondas e, que, eram impulsionadas pela direção dos VENTOS, uma Força da NATUREZA.
     Hoje em dia falam muito de Energia Eólica. Pois bem. As CARAVELAS navegavam por causa da Energia Eólica.
    


     Assim, foi descoberto um NOVO e enorme CONTINENTE, que, economicamente, politicamente e geograficamente foi divido em América do Norte, América Central e América do Sul.
     No NOVO CONTINENTE já existiam Índios e Índias, ou seja, vários Povos Indígenas, que hoje em dia só devem ser chamados de Ameríndios, caso contrário você poderá ser preso, acusado de crime de preconceito ou de crime racial, ou as duas coisas ao mesmo tempo. Ideias de desocupados.      
    


     Mas no ANTIGO CONTINENTE já existiam as CARRUAGENS, algumas delas luxuosas. A maioria nem tanto.  
     As CARAVELAS, uma criação dos portugueses, além de ser um meio de TRANSPORTE que podiam atravessar oceanos (grandes distâncias), também podiam carregar grande quantidade de cargas.
     A princípio a população que freqüentava aquele tipo de NAVIO (CARAVELAS) era quase sempre constituída de tripulantes e do sexo masculino. Eram “Clubes de Bolinhas” mesmo.
     Muito tempo depois da chamada “Era dos Descobrimentos”, é que começaram a realizar o TRANSPORTE de passageiros, inclusive de mulheres.
     Porém, muito antes da descoberta do NOVO CONTINENTE, as CARAVELAS já existiam e já haviam sido realizadas muitas viagens, para várias localidades, especialmente para a ÍNDIA, por razões comerciais.
    


     Em 1777, JAME WATT cria o Motor a VAPOR que viria a ser usado inicialmente na Indústria de TECIDOS (INDÚSTRIA TÊXTIL).
     E, com os sucessivos aperfeiçoamentos, passam a serem chamados de Máquinas a VAPOR e Turbinas a VAPOR, respectivamente. A matéria-prima seria o CARVÃO daí o surgimento das grandes minas de CARVÃO.
     É aqui que surge a Primeira Fase da chamada REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, capitaneada pela INGLATERRA.
     Se as QUEIMAS do CARVÃO podem esquentar enormes CALDEIRAS e transformar o VAPOR em uma FORÇA MOTRIZ, capaz de fazer funcionar grande quantidade de TEARES ao mesmo tempo, esta nova forma de ENERGIA MECÂNICA poderia ter outras utilidades.
     Banqueiros e Industriais raciocinavam assim: - Já sabemos como fabricar TECIDOS em grande velocidade e em grande quantidade. Mas, como levar esses TECIDOS para outras localidades e principalmente para o NOVO CONTINENTE.
     Cavalos, jumentos, bois, camelos, carroças e carruagens não conseguem atravessar Oceanos. Mas as CARAVELAS atravessam, embora sejam lentas. TEMPO é DINHEIRO diziam! Então...
    


     As Máquinas a VAPOR foram adaptadas às CARAVELAS, surgindo as CARAVELAS-NAVIOS. A princípio eram usadas as VELAS juntamente com a Máquina a VAPOR. Se a Máquina falhasse (ENERGIA MECÂNICA) entrava em ação as VELAS (ENERGIA EÓLICA). Não sei quanto tempo durou essa novela. Mas que teve muitos capítulos certamente teve.  
     As CARAVELAS continuaram existindo. Surgiram as CARAVELAS-NAVIO e, finalmente, ficaram apenas os NAVIOS.
     Refiro-me às CARAVELAS mercantes e aos NAVIOS mercantes.
    As CARAVELAS TRANSPORTAVAM tripulantes, mercadorias e canhões por causa dos piratas.
     Como os NAVIOS movidos às Máquinas a VAPOR eram progressivamente muito mais rápidos, as CARAVELAS dos piratas tinham dificuldades em abordá-los.
     Ainda assim, foram criados os NAVIOS de Guerra Britânicos.  
     O problema não era apenas o TRANSPORTE de TECIDOS. Havia outros tipos de mercadorias preciosas ou mais preciosas do que os TECIDOS. Por exemplo: - Dinheiro e pedras preciosas.
     Além do mais começaram o TRANSPORTE de passageiros. Pais, mães, homens, mulheres, filhos, filhas, netos e netas, etc., enfim, famílias, que sempre existiram, continuam existindo e sempre existirá. Ou não?
     Além das autoridades, que também sempre existiram, continuam a existir e sempre existirá. E elas também precisam de TRANSPORTE. Ou não?
     Assim a Inglaterra desenvolveu a Mais Poderosa Marinha de Guerra do Mundo que durou muito tempo.
    


     Mas, a Máquina a VAPOR iria ser utilizada em outro tipo de TRANSPORTE que poderia levar uma grande quantidade de mercadorias. Vamos ver o que no ensina a Wikipédia sobre o novo TRANSPORTE.

    



LOCOMOTIVA a VAPOR.



     Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.



     “Foto: - LOCOMOTIVA a VAPOR Henschel & Sohn, de 1936, em exposição estática no Museu da Tecnologia de São Paulo”.



     A LOCOMOTIVA a VAPOR é uma LOCOMOTIVA propulsionada por um MOTOR a VAPOR que se compõe de três partes principais: - A CALDEIRA, produzindo o VAPOR usando a ENERGIA do COMBUSTÍVEL, a MÁQUINA TÉRMICA, transformando a ENERGIA do VAPOR em TRABALHO MECÂNICO e a CARROCERIA, carregando a CONSTRUÇÃO.
     O VAGÃO-REBOQUE (também chamado "TENDER") de uma LOCOMOTIVA a VAPOR transporta o COMBUSTÍVEL (CARVÃO) e a ÁGUA necessários para a ALIMENTAÇÃO da MÁQUINA.
     As primeiras LOCOMOTIVAS apareceram no SÉCULO XIX sendo o mais POPULAR tipo de LOCOMOTIVA até ao fim da Segunda Guerra Mundial.
     No BRASIL as LOCOMOTIVAS a VAPOR receberam o apelido de "MARIA FUMAÇA" em virtude da DENSA NUVEM de VAPOR e FULIGEM expelida por sua CHAMINÉ, sendo que no final do Século XIX e início do Século XX, os Matutos e Caipiras, davam-lhe o nome de "BALDUÍNA”, uma corruptela de BALDWIN, a marca das LOCOMOTIVAS de origem NORTE-AMERICANA, usadas à altura.






HISTÓRIA.



     A PRIMEIRA LOCOMOTIVA a VAPOR usando TRILHOS foi construída pelo ENGENHEIRO INGLÊS RICHARD TREVITHICK e fez o seu primeiro percurso em 21 de fevereiro de 1804.
     A LOCOMOTIVA conseguiu puxar CINCO VAGÕES com DEZ TONELADAS de CARGA e SETENTA PASSAGEIROS à velocidade “vertiginosa” de OITO Km por HORA usando para o efeito TRILHOS fabricados em FERRO-FUNDIDO.
     Outro INGLÊS, JOHN BLENKINSOP, construiu uma LOCOMOTIVA em 1812 que usava dois cilindros verticais que movimentavam dois eixos, unidos a uma roda dentada que faziam acionar uma cremalheira.
     Esta máquina usava também TRILHOS de FERRO-FUNDIDO, que vieram substituir definitivamente os TRILHOS em MADEIRA usados até aí.
     Estes TRILHOS ou LINHAS de MADEIRA tinham sido desenvolvidos na Alemanha por volta do ano de 1550, e serviam para CARRUAGENS que eram PUXADAS por ANIMAIS, principalmente por CAVALOS - às vezes, à FORÇA de BRAÇOS HUMANOS também.
     No entanto, o passo maior para o desenvolvimento da LOCOMOTIVA e por consequência do COMBOIO, seria dado por GEORGE STEPHENSON.
     Este INGLÊS, MECÂNICO nas MINAS de KILLINGWORTH, construiu a sua primeira LOCOMOTIVA a quem chamou BLUCHER, quando corria o ano de 1814.
     A BLUCHER, que se destinava ao TRANSPORTE dos MATERIAIS da MINA, conseguiu puxar uma carga de TRINTA TONELADAS à velocidade de SEIS QUILÔMETROS por HORA.
     GEORGE STEPHENSON viria a construir a PRIMEIRA LINHA FÉRREA Stockton and Darlington Railway, entre Stockton-on-Tees e a região mineira de Darlington, que foi inaugurada em 27 de Setembro de 1825 e tinha 61 QUILÔMETROS de COMPRIMENTO.
     Quatro anos mais tarde, foi chamado a construir a LINHA FÉRREA entre Liverpool e Manchester.
     Nesta LINHA FÉRREA foi usada uma nova LOCOMOTIVA, batizada ROCKET, que tinha uma nova CALDEIRA TUBULAR inventada pelo Engenheiro Francês Marc Seguin e já atingia velocidades da ordem dos 30 km/h.

     “Foto: - A máquina de Richard Trevithick”.



     No início do século XIX, as RODAS MOTRIZES passaram a ser colocadas atrás da CALDEIRA, permitindo desta forma aumentar o DIÂMETRO das RODAS e, consequentemente, o aumento da velocidade de ponta.
     O Escocês James Watt, com a introdução de várias alterações na concepção dos MOTORES a VAPOR, designadamente na separação do CONDENSADOR dos CILINDROS, muito contribuiu também para o desenvolvimento dos CAMINHOS de FERRO.
     Num ápice, as LOCOMOTIVAS passaram do VAPOR à ELETRICIDADE.
     No dia 31 de maio de 1879, Werner von Siemens apresentou na Exposição Mundial de Berlim a primeira LOCOMOTIVA ELÉTRICA.
     No entanto, o seu desenvolvimento só foi significativo a partir de 1890, mantendo-se a sua utilização até aos dias atuais.
     Antes do meio do século XX, as LOCOMOTIVAS ELÉTRICAS e a DIESEL começaram a substituir as MÁQUINAS a VAPOR.
     No fim da década de 1960, a maioria dos países já tinha substituído a totalidade das LOCOMOTIVAS a VAPOR em serviço.
     Outros projetos foram desenvolvidos e experimentados, como as LOCOMOTIVAS com TURBINAS a GÁS, mas foram muito pouco utilizadas.
     Já no fim do século XX na América do Norte e na Europa o uso regular das LOCOMOTIVAS a VAPOR estava restrito aos TRENS com FINS TURÍSTICOS ou para entusiastas do COMBOIO.
     No México, o VAPOR manteve-se com uso comercial até fins da década de 1970.
     Da mesma forma ocorreu localizadamente no Brasil, onde no sul do país a ESTRADA de FERRO TEREZA CRISTINA ainda operou essas máquinas até 1994.
     LOCOMOTIVAS a VAPOR, continuam a ser usadas regularmente na CHINA onde o CARVÃO é muito mais abundante do que o PETRÓLEO.
     A ÍNDIA trocou o VAPOR pelo DIESEL e pela ELETRICIDADE na década de 1990.
     Em algumas Zonas Montanhosas o VAPOR continua a ser preferido ao DIESEL, por ser menos afetado pela reduzida PRESSÃO ATMOSFÉRICA.






EM PORTUGAL.



     A PRIMEIRA VIAGEM de COMBOIO no país ocorreu a 28 de outubro de 1856, em uma LINHA estabelecida entre Lisboa e o Carregado.
     Pouco a pouco as LINHAS foram se estendendo até que, ao final do século XIX, o país contava com uma MALHA FERROVIÁRIA de 2.070 km.






NO BRASIL.


     Ver artigo principal: - Baroneza (LOCOMOTIVA).


     “Foto: - LOCOMOTIVA BARONEZA, a primeira a RODAR em uma FERROVIA BRASILEIRA”.



     A PRIMEIRA LOCOMOTIVA a RODAR no BRASIL foi a "BARONEZA", que em 30 de abril de 1854 percorreu em pouco mais de 23 minutos o trecho de 14,5 Km entre o Porto de Mauá, na Baía da Guanabara e a localidade de Fragoso, inaugurando a Estrada de Ferro Mauá, a PRIMEIRA do PAÍS.
     A viagem inaugural contou com a presença ilustre do Imperador do Brasil, Dom Pedro II.





VELOCIDADE.



     O recorde absoluto de VELOCIDADE de uma LOCOMOTIVA a VAPOR foi obtido na INGLATERRA em 1938.
     A LOCOMOTIVA atingiu a VELOCIDADE de 201,2 km/h num percurso ligeiramente inclinado.
     VELOCIDADES semelhantes foram também atingidas na Alemanha e nos EUA.
     Em Portugal o recorde de VELOCIDADE com LOCOMOTIVA a VAPOR foi de 145 km/h, com a LOCOMOTIVA Pacific nº 501, durante os ensaios realizados em 1939 às CARRUAGENS BUDD na LINHA do NORTE.
     Durante estes ensaios a mesma LOCOMOTIVA realizou o percurso entre Lisboa (Campolide) e Porto (Gaia) em 3h09 minutos (343 km à média de 107.8 km/h).
     Em Serviço Comercial a VELOCIDADE MÁXIMA em Portugal com LOCOMOTIVAS a VAPOR estava fixada em 120 km/h.
     No BRASIL o recorde de VELOCIDADE em uma MÁQUINA a VAPOR é da LOCOMOTIVA de nº 353 que pertenceu a CENTRAL do BRASIL com registro de VELOCIDADE de 147 km/h.



     Observação do escriba: - Na Wikipédia estão disponíveis as seis NOTAS abaixo relacionadas.





     1ª - Eduardo José de Jesus Coelho: Brazilian articulated steam locomotives, Sociedade de Pesquisa para Memória do Trem, 2003, ISBN 85-86094-05-6.

     2ª - Gilberto Freyre (1971). Nôvo mundo nos trópicos. [S.l.]: Companhia Editora Nacional. pg. 197. 257 páginas.

     3ª - Gilberto Freyre (1974). Ordem e progresso: processo de desintegração das sociedades patriarcal e semi-patriarcal no Brasil sob o regime de trabalho livre: aspectos de um quase meio século de transição do trabalho escravo para o trabalho livre, e da Monarquia para a República, Volume 1. [S.l.]: J. Olympio. p. 147. 811 páginas

     4ª - (A.B.P.F.) Associação Brasileira de Preservação Ferroviária - Regional de Santa Catarina

     5ª - Material rodante Locomotivas e Vagões

     6ª - Voltaire Schilling - Portal Terra (28 de dezembro de 2013). «O Barão de Mauá e sua estrada-de-ferro»

     7ª - Diário de Petrópolis (10 de novembro de 2014). «Revitalização da Estrada de Ferro Grão Pará ainda é esperada».





CATEGORIAS:



LOCOMOTIVAS a VAPOR.
LOCOMOTIVAS por arranjo de rodeiros.
LOCOMOTIVAS.
INVENÇÕES do REINO UNIDO.


     Esta página foi editada pela última vez às 18h50min de 20 de abril de 2018.


    

     Em homenagem a todos os FERROVIÁRIOS do passado, do presente e do futuro. Do BRASIL e de todos os países do MUNDO uma melodia do GRUPO Musical Brasileiro “Roupa Nova”.




Seguindo no TREM AZUL – Roupa Nova.




Confessar, sem medo de mentir.
Que em você, encontrei inspiração
para escrever.
Você é pessoa que nem eu
que sente amor.
Mas não sabe muito bem
como vai dizer.


Te dou meu coração.
Queria dar o mundo.
Luar do meu sertão.
Seguindo no TREM AZUL.


Toda vez que for assoviar
a cor do TREM.
É da cor que alguém fizer e você sonhar.
Não faz mal não ser compositor.
Se o amor valeu.
Eu empresto um verso meu
pra você dizer.



Só me dará prazer.
Se viajar contigo.
Até nascer o sol
seguindo no TREM AZUL.


Te dou meu coração.
Queria dar o mundo.
Luar do meu sertão
seguindo no TREM AZUL.
Vai lembrar…



Só me dará prazer.
Se viajar contigo
Até nascer o sol
seguindo no TREM AZUL.




Te dou meu coração.
Queria dar o mundo.
Luar do meu sertão
seguindo no TREM AZUL.


Seguindo no TREM AZUL.


    

     O que podemos perceber até aqui é que os tipos de TRANSPORTES mencionados até este momento, e as respectivas FONTES de ENERGIA, tanto aqueles usados no BRASIL como em quase todos os países do MUNDO, não causavam tanta poluição e destruição ao meio ambiente. Lamentavelmente temos de estender um pouco mais o assunto, até chegarmos novamente aos TREMORES e TEMORES.
        
    
        
     A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA, também continua.
      Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia ou a qualquer momento. Boa leitura, boa saúde, pensamentos positivos e BOM DIA.
     ARACAJU, capital do Estado de SERGIPE, localizado no BRASIL, Ex-PAÍS dos fumantes de CIGARROS e futuro “PAÍS dos MACONHEIROS”. Segunda-feira, 15 de maio de 2018.




                  
            Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE – 573.




     Fontes: (1) – INTERNET. (2) – Wikipédia.  (3) – OUTRAS FONTES.
jorge martins
Enviado por jorge martins em 15/05/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras