Jorge Martins Cardoso

 

Um eterno aprendiz



Textos

A LIBERDADE... A VONTADE... "Estou na MOLDÁVIA, acompanhado de oito BEIJA-FLORES, PESQUISANDO OZONIOTERAPIA". Aqui a IURD é MUDA! (III e penúltima parte).





A LIBERDADE... A VONTADE... “Estou na MOLDÁVIA, em companhia de oito BEIJA-FLORES, PESQUISANDO OZONIOTERAPIA”. Aqui a IURD é MUDA! (III e penúltima  parte).



     Observação inicial: - Pedimos desculpas a todos os leitores por ter de acrescentar mais um artigo sobre a OZONIOTERAPIA, por duas razões: - 1ª – O presente artigo ficaria muito longo. 2ª – A última parte é a mais importante segundo a nossa opinião.





8ª parte.




Suspeita em cima de OZONIOTERAPIA tirou o Moldavo ION CUTELABA do UFC 217.


     Equipe garante que TRATAMENTO revelado pelo lutador em QUESTIONÁRIO MÉDICO, foi feito dentro dos limites LEGAIS, e que prazo curto impediu entrega de registros completos.    
     Por Adriano Albuquerque, Evelyn Rodrigues e Marcelo Russio, direto de NOVA YORK, EUA, 04 de novembro de 2017, 13h00.


     O lutador ION CUTELABA ia dar umas bordoadas potentes em MICHAL OLEKSIEJCZUK. A briga, pancadaria, massacre, “partida” ou qualquer coisa semelhante, certamente iria durar sete ou oito segundos.
     (...) É como os tapas do escriba. Cada tapa é um nocaute. Não posso dar um soco em um adversário mixuruca. Meus socos são fatais, letais e mortais. Cada soco é uma morte. É jogo sujo (...).
     Para azar de ION CUTELABA, a agência antidoping dos EUA (USADA, na sigla em inglês), estaria investigando “revelações voluntárias” do lutador em um questionário feito durante um teste.
     Segundo membros da equipe de ION CUTELABA, que falaram ao Combate.com em condição de ANONIMATO, o motivo da suspeita da USADA seria um TRATAMENTO de OZONIOTERAPIA pelo qual o lutador passou há algumas semanas.
     ION CUTELABA revelou à agência em seu questionário, que havia feito uso da TERAPIA, que consiste em aumentar a quantidade de OXIGÊNIO (O2) no CORPO através de GÁS OZÔNIO (O3), para tratar de uma INFLAMAÇÃO no OMBRO.
     O TRATAMENTO pode ser feito de diversas maneiras, muitas delas LEGAIS, mas também através da AUTO-HEMOTERAPIA (retirada, manipulação e reinfusão de SANGUE), - que é proibida no código da Agência Mundial Antidoping (WADA), - em MÚSCULOS ou no OMBRO INFLAMADO.  
     O Moldavo ION CUTELABA foi notificado pela USADA por uma potencial violação da política antidopagem do ULTIMATE.
     O comunicado emitido pela entidade, no entanto, não diz que o atleta de 23 anos foi flagrado com substâncias proibidas em exame.
     Não conseguimos toda a informação. Conseguimos algumas coisas, mas não tudo. A MÉDICA que fez o TRATAMENTO estava na MOLDÁVIA, e não conseguimos toda a INFORMAÇÃO MÉDICA.
    


Observações do escriba:


     1ª - Acho que a equipe do atleta não localizou a MÉDICA em tempo hábil. Outra hipótese é que a MÉDICA possa ter viajado para outra LOCALIDADE, ou, até mesmo para outro PAÍS.

     2ª – Agora as queridas leitoras e os queridos leitores estão entendendo o motivo de minha viagem para a MOLDÁVIA. Localizar a MÉDICA, fazer pesquisas sobre a OZONIOTERAPIA e pesquisas sobre a AUTO-HEMOTERAPIA com a doutora Moldava. Só não vou ajudar o UFC. Eles que se virem.  


     Mas, basicamente, o que aconteceu foi que ele realizou pequenas INFUSÕES de CÉLULAS* de OZÔNIO, dentro dos limites permitidos, e tudo o que ele fez foi LEGAL, disse uma das fontes ao Combate.com.
     A equipe agora trabalha junto a Jeff Novitzky, vice-presidente de performance e saúde dos atletas do UFC, para apresentar as EVIDÊNCIAS MÉDICAS requisitadas pela USADA.
      Descobrimos a três dias que precisavam disso. O prazo era a pesagem. Isso não foi tempo o suficiente para trazer tudo da MOLDÁVIA até os EUA.




Observações do escriba:


     1ª – Ao invés de ler CÉLULAS* de OZÔNIO conforme consta na reportagem, o correto é ler MOLÉCULAS de OZÔNIO (O3).

     2ª – Por outro lado, no caso da AUTO-HEMOTERAPIA propriamente dita, quem atua são CÉLULAS, conhecidas como MACRÓFAGOS. A literatura médica mundial JAMAIS poderá negar que no CORPO HUMANO não existem MACRÓFAGOS. Refiro-me aqui à milhares de LIVROS de BIOLOGIA e de MEDICINA em todos os países do MUNDO.

     3ª – No entanto, o uso abusivo e irresponsável de ANABOLIZANTES continua a todo vapor. A ANVISA fica completamente indiferente (R$$$$$$$ bilhões de reais R$$$$$$$$) e as MULTINACIONAIS agradecem e enriquecem.  

     4ª – Na MOLDÁVIA o uso da OZONIOTERAPIA e o uso da AUTO-HEMOTERAPIA são corriqueiros. Depois que eu conversar com a MÉDICA e com outros MÉDICOS passaremos informações mais robustas.  

     5ª – A presente informação sobre o uso da OZONIOTERAPIA e/ou AUTO-HEMOTERAPIA no UFC é bem recente (04 de novembro de 2017) e a notícia veio de Nova York.

     6ª – Para a descoberta houve a participação de MÉDICO (S), pois na reportagem é mencionada a existência de um QUESTIONÁRIO MÉDICO. Ele (s) devem ter realizado a famosa ANAMNESE (entrevista com o atleta), pois, até a presente data, ao que parece, não existem EXAMES LABORATORIAIS capazes de identificar os dois tipos de “doping”.

     7ª - Se é que podemos chamar tais TERAPIAS de “doping”, pois se trata de TERAPIAS MEDICINAIS. Na verdade, já devem existem EXAMES LABORATORIAIS. Mas, as INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS não permitem divulgá-los. A DINHEIRAMA fala mais alto. É mais lucrativo vender remédios do que evitar enfermidades ou traumatismos.      

     8ª – Segundo o regulamento do UFC, devido à violência do “esporte”, em todas as lutas do UFC é obrigatório a presença de um médico em cada equipe.






9ª parte.



AGÊNCIA MUNDIAL ANTIDOPING.



     Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.




     Agência Mundial Antidoping (em inglês: World Anti-Doping Agency, WADA; em francês: Agence mondiale antidopage, AMA) é uma organização independente criada por iniciativa coletiva liderada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).
     Fundada em 10 de novembro de 1999 em Lausanne, Suíça, tem por objetivo coordenar a luta contra o DOPING.
     Atualmente é presidido pelo antigo ministro das finanças da Austrália John Fahey.
     Em 2001, a organização mudou sua sede para Montreal, Canadá.
     Inicialmente fundada pelo COI, hoje apenas metade de seu orçamento vem da entidade. O restante vem de vários GOVERNOS do MUNDO.
     A agência ajuda Federações Esportivas Internacionais a realizar provas nas áreas de educação e pesquisa. Também produz uma lista de substâncias que os atletas não podem consumir.



CÓDIGO MUNDIAL ANTIDOPING.



     Em 2004, o Código Mundial Antidoping foi implementado por organizações esportivas a partir dos Jogos Olímpicos de Atenas, padronizando as regras que governam o antidoping em todos os esportes em todos os países.
     O Código Mundial Antidoping não tem o estatuto de LEI PÚBLICA INTERNACIONAL.



APENAS UMA REFERÊNCIA na WIKIPÉDIA.



     01 - «The World Anti-Doping Code: The 2011 prohibited list» (PDF). wada-ama.org. 2011. Consultado em 05 de agosto de 2011.


CATEGORIAS:


• Organizações esportivas fundadas em 1999.
• Jogos Olímpicos.
• Drogas no esporte.


     Esta página foi editada pela última vez às 08h18min de 15 de março de 2017.
  






10ª parte.



GLOBALISTAS mandam cassar todas as PREMIAÇÕES de um HERÓICO ATLETA.




LANCE ARMSTRONG.



Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.



     Lance Armstrong (nascido Lance Edward Gunderson em Plano, 18 de setembro de 1971 – 46 anos) é um ex-ciclista profissional americano, campeão de ciclismo em estrada em 1993.
     Ficou famoso por ter vencido o Tour de France por SETE VEZES CONSECUTIVAS - um recorde absoluto nessa prova - entre 1999 e 2005.
     Todavia, em 2012, alguns anos após encerrar sua carreira esportiva, perdeu todos os títulos obtidos depois de 1998 e foi banido do ciclismo competitivo pela União Ciclística Internacional, em razão do uso de dopagem bioquímica.
     Como consequência perdeu os sete títulos do Tour de France que conquistara entre 1999 e 2005, período em que voltou a competir, após se ter curado de um CANCRO TESTICULAR, diagnosticado em 1996.
     Em novembro de 2012, a revista Sports Illustrated divulgou uma lista de atletas mais anti-desportivos do ano.
     O ciclista ficou na primeira posição. Dez anos antes, a revista já o havia premiado com o troféu Fair Play ("jogo limpo") por seus valores desportivos.



BIOGRAFIA.



     Lance nasceu no dia 18 de setembro de 1971 na cidade de Plano, Texas, e começou a desenvolver o seu corpo desde muito novo.
    A sua mãe, Linda Mooneyham, teve até dois e três empregos para sustentar Lance, após o pai os ter abandonado. O apoio da mãe foi o motivo principal para que Lance se investisse no mundo do caráter.
     Primeiramente, Lance praticou natação, o que o ajudou a moldar o seu caráter de lutador. Levantava-se às 4h45m todos os dias para ir treinar na piscina.
     Mais tarde, quando completou treze anos, descobriu o triatlo e venceu o concurso "Iron Kids Triathlon".
     O treinador Chris Carmichael percebeu o talento do jovem Lance Armstrong para o ciclismo e concluiu que ele facilmente tornar-se-ia um profissional, já que amealhava taças ganhas.
     A vida de Lance deu uma volta de 180º quando, aos 21 anos, sendo um dos mais novos a competir, venceu o Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada.
     Armstrong iniciou a sua carreira como profissional pela Motorola, em 1992, na clássica competição de San Sebastián, quando terminou em último lugar. Mas ele venceria a prova em 1995.
A vitória no Campeonato do Mundo de Oslo mostrou um ciclista completo e disposto a tudo.
     Um ano depois, em Verdun, venceu a sua primeira etapa do Tour de France.
     Em 1995 repetiu o triunfo da etapa, em França, e conseguiu a sua primeira vitória numa grande etapa no Tour, triunfo a que somou a Flecha Valona de 1996.
     Durante algumas semanas, Lance observara uma grande inflamação na virilha e, habituado a ignorar a dor, não lhe deu importância, até que começou a vomitar sangue, a ter perdas de visão e enxaquecas.
     O diagnóstico estava feito: - Um CÂNCER TESTICULAR. Além disso, os médicos descobriram-lhe, também, dois tumores, do tamanho de bolas de golfe, num pulmão e no cérebro.
     Mas para uma pessoa que tinha passado toda a vida em cima de uma bicicleta, render-se à doença não era uma opção.
     Numa entrevista, Lance referiu: - "Enganaste-te na pessoa ao escolheres um corpo para viver, cometeste um erro porque escolheste o meu". Lance estava disposto a lutar contra o seu CÂNCER.


     “Foto: - Armstrong em palestra com CANCEROLOGISTAS”.



     A equipe francesa Cofidis rescindiu o contrato com Lance. Ele teve que vender o seu Porsche e quase teve de fazer o mesmo com a sua casa.
     Estava a passar por maus momentos, mas teve forças para seguir em frente.
     Aos 25 anos, numa conferência de imprensa, Lance declarou que sofria da grave doença. Um ano mais tarde, embora os médicos lhe dissessem que a probabilidade de viver fosse apenas de 40%, Lance não desistiu, e anunciou que iria regressar.
     Em janeiro de 1997, um mês depois de ter concluído a quimioterapia, Lance conheceu Kristin Richard, que foi sua esposa durante cinco anos.
     Com ela teve três filhos, o mais velho Luke, e os gêmeos Grace ("Gee") e Isabelle ("Izzi"), sendo que os gêmeos foram fecundados através de sêmen congelado de Lance. Após o divórcio, o ciclista iniciou uma relação com a cantora Sheryl Crow.
     Lance fundou a "Fundação Lance Armstrong" para a luta contra o CÂNCER e relatou, em vários livros, a sua própria história, para demonstrar que se pode superar tudo, desde que se tenha energia para tal.
     O seu primeiro livro It’s not about the bike, vendeu milhares de exemplares, êxito que foi repetido com a sua biografia Vontade de Vencer – A Minha Corrida contra o CÂNCER.
     Em 1998 a equipe U. S. Postal Service fechou um contrato com Lance, que voltava assim a pedalar.
     A sua primeira corrida foi a Rota do Sol, em Espanha, ficando Lance em 14º lugar.
     Nesse mesmo ano, Lance começa a tomar uma droga chamada EPO (eritropoetina), que aumenta a produção de eritrócitos (glóbulos vermelhos do sangue) no organismo, fazendo com que o metabolismo aeróbio funcione de forma mais eficiente.
     Primeiro ano de uma longa trajetória de doping, até o final de sua carreira, em 2012.
     Duas semanas depois, participou na etapa Paris - Nice sem grandes resultados. A temporada não foi de todo suficiente, chegando Lance a pensar numa possível renúncia.
     No entanto, em vez disso decidiu concorrer numa das provas mais importantes de todo o mundo. Em 1999 venceu o Tour de France, sagrando-se campeão na classificação geral individual.
     A este triunfo somaram-se mais seis vitórias no Tour. Após sua última vitória, no dia 18 de abril de 2005, em Augusta, nos Estados Unidos, anunciou que encerraria sua carreira logo após o Tour de France de 2005, o que realmente ocorreu.
     Em abril de 2006, anunciou que correria a Maratona de Nova Iorque, em 05 de novembro, negando que o faria seriamente ou que pretendesse atuar profissionalmente em maratona ou triatlo.
     No dia 05 de Novembro de 2006, Lance Armstrong participou da Maratona de Nova York, completando o percurso em 2h59min36s, tempo que ficou dentro da meta de 3 horas que ele mesmo havia estabelecido.
     Na preparação, contou com a ajuda de sua ex-esposa Kristin Richards e seu eterno treinador, Chris Carmichael.
     Para justificar a inesperada participação na prova, que serviu também para levantar fundos para sua instituição contra o CÂNCER, Lance disse: - "Serei sempre um corredor".
     Para a surpresa geral, no final de 2008, aos 37 anos, decidiu voltar ao ciclismo, correndo pela Astana.
     Em 2009, Armstrong disputou pela primeira vez o Giro d'Itália, naquela que foi a 100ª edição da volta italiana, além de marcar presença novamente no Tour de France.
     Em 23 de Janeiro de 2011, aos 39 anos, anunciou que encerraria a sua carreira internacional, na última etapa do Tour Down Under da Austrália.
     Em 2012 foi comprovado o doping em todas as edições do Tour de France, e Lance perdeu o título de todas as suas provas.



DOPING.



     Uma reportagem publicada pelo jornal francês l'Équipe no dia 23 de agosto de 2005 afirmava que Lance Armstrong teria utilizado EPO (eritropoetina) no primeiro Tour de France que venceu, em 1999.
     A análise, feita pelo Laboratório Nacional de Detecção de Dopagem (LNDD) de Chatenay-Malabryy (França), tomou por base amostras de URINA CONGELADA, colhidas do corredor um pouco antes do início e durante a competição.
     À época, não havia tecnologia disponível para esse tipo de análise.
     A acusação de doping gerou controvérsias entre os ciclistas. Alguns argumentavam que EPO não seria considerado doping, à época, enquanto outros afirmavam haver um complô para desmoralizar Lance.
     Mas o principal motivo para duvidar das acusações era passional: - Lance Armstrong era muito admirado em todo o mundo, pelos ciclistas e pelo público em geral, pelo fato de ter conseguido conquistar por sete vezes consecutivas o Tour de France, após ter-se recuperado do CÂNCER, além de sua luta em apoio às vítimas da doença.
     Para essas pessoas, não importava que uma das vitórias tivesse sido por meio de doping e, mesmo assim, seis vitórias já eram um feito e tanto.
    Nove meses depois, no final de maio de 2006, Lance foi considerado inocente das acusações de doping pela empresa independente Scholten, que a UCI encarregou de estudar as alegações do L´Equipe.
     A advogada neerlandesa Emile Vrijman, que chefiou por dez anos a WADA (Agência Mundial Anti-Doping) e depois passou a defender atletas de acusações de doping, trabalhou no relatório junto ao cientista Adriaan van der Veen, também neerlandês.
     Segundo Vrijman, os procedimentos de teste foram insuficientes para considerar a amostra de Armstrong positiva e houve má conduta da WADA e do LNDD.
     Entretanto, a polêmica continua: - A UCI criticou Vrijman por divulgar as informações sem ter consultado todos os envolvidos.
     Armstrong acusa a WADA de agir contra a lei.
     A WADA afirma que as acusações de Vrijman são irresponsáveis e pretende processá-la.
     O jornal L'Équipe afirmou que sua reportagem mantém-se correta, apesar do relatório.
     Em 2011, novas acusações de doping são feitas a Armstrong.
     Desta vez, vindas de dois de seus mais íntimos colegas, que fizeram parte da equipe de Armstrong nos muitos anos que competiram juntos, na equipe USA, sendo um deles o veterano Tyler Hamilton, melhor amigo de equipe de Armstrong.  
     Inclusive, alguns anos antes diziam que se Tyler um dia resolvesse contar o que sabe, então, toda a verdade sobre os dopings de Armstrong seria revelada.
     E foi exatamente o que aconteceu. Depois de anos negando, agora Tyler resolve contar tudo o que sabe.
     Essas investigações foram conduzidas pelo FBI e vários outros dos ex-colegas de equipe, que nunca antes quiseram se pronunciar, agora falam abertamente ao FBI e à mídia acerca dos detalhes dos dopings em quase todos os títulos ganhos por Armstrong.
     Em junho de 2012 a USADA acusou formalmente Armstrong do CONSUMO de SUBSTÂNCIAS ILÍCITAS, baseando-se em amostras sanguíneas de 2009 e 2010 e em testemunhos de outros ciclistas.



RETIRADA de PRÊMIOS.



     Em agosto de 2012, o ciclista americano declarou estar cansado de tentar provar, ano após ano, acusação após acusação, a sua inocência nos casos de doping.
     Com isso, o atleta heptacampeão do Tour de France deverá ser considerado culpado das acusações e perderá todos os títulos conquistados nos últimos anos, além ser banido para sempre do esporte.
     Em 22 de outubro de 2012 a União Internacional do Ciclismo retirou as sete vitórias na Volta à França em bicicleta, e decidiu também que nunca mais poderá voltar a participar em provas oficiais.
     A Universidade norte-americana retirou o diploma de honra a Lance Armstrong.



CONFISSÃO.



     Em janeiro de 2013, Lance confessou o uso de ANABOLIZANTES. Primeiro, ele se reuniu com os funcionários da fundação que ele criou (Lance Armstrong Foundation) e que luta contra o CÂNCER.
     O ex-ciclista pediu desculpas pelos momentos de estresse vividos pela equipe por causa dele.
     Depois, Lance confessou o uso no programa Oprah Winfrey Show, que foi ao ar no dia 17 de janeiro de 2013.
     Segundo o jornal The New York Times, a confissão seria parte de uma estratégia para convencer as autoridades do esporte a autorizá-lo a voltar a participar das competições que adotam o Código Mundial Antidoping, das quais está banido para o resto da vida.
     Armstrong ainda deseja competir em provas de triatlo e corrida. Como vários destes eventos são regidos por organizações que seguem o código da WADA, segundo o qual ele está banido pelo resto da vida, sua participação está inviabilizada no momento.
     O jornal afirma que Armstrong teria decidido revelar publicamente o esquema após um encontro com membros da Agência Antidoping Americana, incluindo o executivo chefe, Travis Tygart.
     Nesta conversa, Travis Tygart teria se mostrado inclinado a rever o banimento do ciclista caso nomes de peso relacionados ao caso fossem expostos.



BIBLIOGRAFIA.


     01 - Lance Armstrong, Sally Jenkins: - It's Not About the Bike: My Journey Back to Life (ISBN 0-425-17961-3), Berkely Books 2000.

     02 - Lance Armstrong, Sally Jenkins: - Every Second Counts (ISBN 0-385-50871-9), Broadway Books 2003.



Observações do escriba:


      1ª – Na Wikipédia estão disponíveis 12 referências sobre o heróico Lance Armstrong. Como sou um defensor da liberdade de expressão (com o lema: - LIBERDADE com RESPONSABILIDADE), os leitores fiquem à vontade para ler ou não as referências.
     2ª – O que eu posso adiantar sobre as citadas referências é que elas não são INFORMAÇÕES nem CONTRA-INFORMAÇÕES. Todas as referências, absolutamente todas as referências, são DESINFORMAÇÕES.
     3ª – Em um vídeo que está disponível na INTERNET, num programa chamado VIVA MAIS, o escritor, nutrólogo e médico cardiologista LAIR RIBEIRO, conta a verdadeira história de LANCE ARMSTRONG. O atleta LANCE ARMSTRONG realmente teve CÂNCER de TESTÍCULO. Só que o seu tratamento foi feito TAMBÉM com OZONIOTERAPIA. A Wikipédia afirma que ele fez Quimioterapia, porém não menciona absolutamente nada sobre a OZONIOTERAPIA. Estranho não?
     4ª – A OZONIOTERAPIA combate o CÂNCER, melhora a OXIGENAÇÃO do corpo humano, estimula o SISTEMA IMUNOLÓGICO do corpo humano, e, deixa a pessoa com uma DISPOSIÇÃO FÍSICA muito maior. Isto explica, em parte, porque LANCE ARMSTRONG venceu tantas provas ciclísticas.  
     5ª – No mesmo programa VIVA MAIS, além do Dr. LAIR RIBEIRO, estavam presentes também dois cirurgiões plásticos. O Dr. MIGUEL SORRENTINO (pai) e o Dr. VITOR SORRENTINO (filho). Os dois (pai) e (filho), repetindo, são CIRURGIÕES PLÁSTICOS e, fazem e apoiam a OZONIOTERAPIA.
     6ª – Acabamos de escrever, que no Brasil, o CONSELHO FEDERAL de ODONTOLOGIA (CFO), através da Resolução CFO 166/2015, datada de 24 de novembro de 2015, RECONHECEU e REGULAMENTOU o uso da OZONIOTERAPIA pelos cirurgiões-dentistas.
     7ª – Escrevemos também que os CIRURGIÕES-DENTISTAS são considerados CIRURGIÕES PLÁSTICOS da FACE e, ao mesmo tempo ORTOPEDISTAS da FACE. Os SORRENTINOS (pai e filho) são apenas CIRUGIÕES PLÁSTICOS.  
     8ª – Mas, em muitos casos de TRAUMATISMOS BUCO-MAXILO-FACIAIS, os CIRURGIÕES-DENTISTAS trabalham em equipe com CIRURGIÕES PLÁSTICOS e com os ANESTESIOLOGISTAS.  
     9ª – Todos os MÉDICOS VETERINÁRIOS estão autorizados a fazer a OZONIOTERAPIA, todos os ODONTÓLOGOS estão autorizados a fazer a OZONIOTERAPIA, todos os ANESTESIOLOGISTAS estão autorizados a fazer a OZONIOTERAPIA, todos os CIRUGIÕES PLÁSTICOS estão autorizados a fazer a OZONIOTERAPIA e, não irá demorar muito para que todos os MÉDICOS BRASILEIROS estejam autorizados a fazer a OZONIOTERAPIA.          
     10ª – E, não tomem como surpresa. Também não irá demorar muito para que todos os PROFISSIONAIS de SAÚDE estejam autorizados a fazer a bendita OZONIOTERAPIA.
     11ª – Por enquanto, no Brasil, apenas os ANESTESIOLOGISTAS estão autorizados pelo próprio Conselho Federal de Medicina a realizarem o chamado TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL, o que não deixa de ser uma forma de AUTO-HEMOTERAPIA.
     12ª – Se a poderosa FIFA é corrupta, a WADA é também corrupta. Talvez até mais. As corrupções da FIFA envolvem transmissões de jogos de futebol (emissoras de televisão), compra e venda de jogadores (legal ou ilegalmente), material esportivo dos mais variados, etc. Já a WADA, as corrupções envolvem os Laboratórios de Análises Clínicas, etc., e, por conseguinte as bilionárias INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS.  
     13ª – O Oráculo de George Soros é o Project Syndicate, que corrompe quase toda a imprensa mundial, financia centenas de ONGs inúteis, ajuda a financiar o CONTRABANDO de ARMAS e o TRÁFICO de DROGAS ILÍCITAS em todo o mundo. Não é só ele, mas, é o nome mais visível.  
     14ª – Até o psicopata atômico Henry Kissinger já fez parte do Comitê Olímpico Internacional (COI). Da mesma maneira que George Soros, Henry Kissinger é outro integrante da chamada “NOVA ORDEM MUNDIAL”. Já falei sobre o assunto em outros artigos.        


CATEGORIAS:


• Nascidos em 1971.
• Naturais de Plano (Texas).
• Vencedores do Tour de France.
• Ciclistas olímpicos dos Estados Unidos.
• Ciclistas nos Jogos Olímpicos de Verão de 1992.
• Ciclistas nos Jogos Olímpicos de Verão de 1996.
• Ciclistas nos Jogos Olímpicos de Verão de 2000.
• Desportistas premiados com o Laureus World Sports Awards.
• Sobreviventes de CÂNCER de cérebro.
• Desportistas dos Estados Unidos em casos de doping.
• Casos de doping no ciclismo.
• Campeões do mundo de ciclismo.
• Vencedores de etapas do Tour de France.
• Prêmio Princesa de Astúrias de Desporto.
• Ciclistas do Tour de France.
• Ciclistas do Giro d'Italia.
• Agnósticos dos Estados Unidos.
• Categoria Especial: - Usuários de OZONIOTERAPIA.



Observações do escriba:


     1ª - Embora a Wikipédia não tenha incluído entre as categorias, nós incluímos: - O ciclista LANCE ARMSTRONG, inicialmente portador de CÂNCER nos TESTÍCULOS, após fazer os tratamentos convencionais para combater o CÂNCER, e, sem obter resultados satisfatórios, orientado por alguém, tomou a decisão de fazer a OZONIOTERAPIA.

     2ª - Certamente ele observou que a OZONIOTERAPIA lhe proporcionava maior disposição física, o que explica, em parte, as suas diversas vitórias como ciclista.

    3ª - Como já escrevemos anteriormente, o guitarrista e músico PEPEU GOMES, segundo PUBLICADO na Revista VEJA, fazia a OZONIOTERAPIA usando a técnica da AUTO-HEMOTRANSFUSÃO.

     4ª - Agora surge a “suspeita” de que o atleta Moldavo ION CUTELABA do UFC 217 teria realizado a OZONIOTERAPIA com uma médica da MOLDÁVIA, mas a descoberta foi feita em Nova York, de acordo com a reportagem dos três jornalistas.

     5ª – Na “biografia” de LANCE ARMSTRONG, a história da EPO parece uma grande farsa e a história dos ANABOLIZANTES pior ainda. O que devem ter descoberto é que ele fazia OZONIOTERAPIA. Porém, a OZONIOTERAPIA é uma TERAPIA COMPLEMENTAR. É um tratamento médico e odontológico. Não pode ser considerado um doping.

     6ª – Assim sendo teríamos dois casos de “doping” com OZONIOTERAPIA, a saber: - O caso de LANCE ARMSTRONG e mais recentemente o caso do atleta Moldavo ION CUTELABA.

     7ª – Os arbitrários e/ou corruptos da WADA, a qualquer momento irão declarar que o compositor, guitarrista e cantor PEPEU GOMES também está fazendo “doping”. Só que MÚSICA é ARTE. Por favor, não confundir ARTE com troca de socos, pontapés e pancadarias!  

     8ª – E, a WADA, também terá que declarar que todos os CIRURGIÕES-DENTISTAS brasileiros andam realizando “doping”. Alto lá! Eles estão autorizados pelo CFO a realizarem a OZONIOTERAPIA em seus pacientes.  
    
     9ª – E tem mais. A prepotente e corrupta WADA acusam todos os ANESTESISTAS do mundo, de fazerem “doping”, quando eles fazem o chamado TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL. Mais uma vez alto lá! Os ANESTESIOLOGISTAS estão autorizados pelo CFM a realizarem, quando necessário for, o TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL em seus pacientes.

     10ª – A OZONIOTERAPIA é um tratamento medicinal COMPLEMENTAR. É uma forma de AUTO-HEMOTERAPIA artificial.

     11ª – O TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL é um tratamento medicinal usado em situações muito especiais pelos ANESTESISTAS. O TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL é uma forma de AUTO-HEMOTERAPIA natural.

     12ª – A AUTO-HEMOTERAPIA propriamente dita é um tratamento medicinal COMPLEMENTAR. A AUTO-HEMOTERAPIA é natural.

     13ª – Os meus oito BEIJA-FLORES, e milhões de BEIJA-FLORES da MOLDÁVIA, mandam beijos para as FLORES do Brasil.  

    
    

     A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA, também continua.
      Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia ou a qualquer momento. Boa leitura, boa saúde, pensamentos positivos e BOM DIA.
     ARACAJU, capital do Estado de SERGIPE, localizado no BRASIL, Ex-PAÍS dos fumantes de CIGARROS e futuro “PAÍS dos MACONHEIROS”. Sexta-feira, 06 de abril de 2018.




                  
            Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE – 573.



     Fontes: (1) – INTERNET. (2) – Wikipédia. (3) - OUTRAS FONTES.
  
jorge martins
Enviado por jorge martins em 06/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras