Jorge Martins Cardoso

 

Um eterno aprendiz



Textos

A LIBERDADE... A VONTADE... "RETROSPECTIVA envolvendo a RECORD e o suposto TRÁFICO de COCAÍNA!" E a IURD o que tem a ver com isto? (V parte).






A LIBERDADE... A VONTADE... “RETROSPECTIVA envolvendo a RECORD e o suposto TRÁFICO de COCAÍNA!” E a IURD o que tem a ver com isto? (V parte).




1º TEXTO EXTRA.




CONTROVÉRSIAS sobre a IGREJA UNIVERSAL do REINO de DEUS (IURD).



     Origem: - Wikipédia, a enciclopédia livre.




     A IGREJA UNIVERSAL do REINO de DEUS (IURD) é uma denominação cristã, EVANGÉLICA NEOPENTECOSTAL, com sede no TEMPLO de SALOMÃO, na cidade de São Paulo, Brasil.
     Fundada em 09 de julho de 1977 por Edir Macedo e seu cunhado Romildo Ribeiro Soares, tornou-se um dos maiores grupos Neopentecostais brasileiros.
     Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a IURD tem mais de seis mil templos, 12 mil pastores e 1,8 milhão de fiéis ao redor do país.
     São cerca de 08 milhões de seguidores e 15 mil pastores em 105 países (segundo estimativas próprias), sendo mais popular em nações de língua portuguesa.
     É uma das maiores organizações religiosas do Brasil e a 29ª maior igreja em números de seguidores do mundo.
     Em sua história, virou alvo de CONTROVÉRSIAS por diversas acusações de CHARLATANISMO, seus posicionamentos e conflitos com Veículos de Comunicação.




ACONTECIMENTOS.



     Em 1992, o Ministério Público denunciou o líder da Universal por "delitos de CHARLATANISMO, ESTELIONATO e lesão à crendice popular".
     Edir Macedo ficou detido por onze dias, depois foi solto e livrou-se das acusações.
     A foto de Macedo na prisão virou capa de sua biografia autorizada “O Bispo – A História Revelada de Edir Macedo”, lançada em 2007.
     Todas as acusações contra Edir Macedo, isso desde 1992, foram arquivadas por falta de provas, segundo o advogado Arthur Lavigne.
     Arthur Lavigne questionou uma suposta divergência nos dados da Receita Federal e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF).
     Houve também denúncias arquivadas no Supremo Tribunal Federal (STF).
     Para ele, "estas acusações criminosas nem merecem resposta".
     Em 1992, a Universal foi excluída da Aliança Evangélica Portuguesa.
     Desde 1995, a Federação de Entidades Religiosas Evangélicas da Espanha (FEREDE) não reconhece a Universal como Evangélica.
     Em 1997, a Câmara dos Representantes da Bélgica a descreveu, como uma "Associação Criminosa, cujo único objetivo é o enriquecimento... uma forma extrema de mercantilismo da fé".
     Em Luxemburgo, recaiu sobre a igreja a suspeita de que "está envolvida em Lavagem de Dinheiro".
     O bispo Macedo explica no livro ‘Somos todos filhos de Deus?’ o motivo das alianças religiosas terem rejeitado a IURD. Ele afirma que a Universal não tem doutrinas diferentes dos Evangelhos, nada que os “Pastores” pregam estaria fora do contexto bíblico, mas sim apresentam a Deus uma oferta de sacrifício aceitável.
     Este seria o motivo da IURD ter crescido em todo mundo, vencendo as barreiras de cultura e acusações da mídia.
     A Universal teve algumas controvérsias com o ex-bispo e atual fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago.
     A Rede Record e a Folha Universal publicaram uma reportagem, denunciando a compra de fazendas na região do Pantanal brasileiro, em que Valdemiro Santiago teria feito com dinheiro dos fiéis da Mundial.
     Valdemiro Santiago criticou os recursos provenientes dos dízimos e ofertas de fiéis que a Universal repassaria à Rede Record.
     Segundo o jornal Folha de S. Paulo, há uma estimativa que 30% dos freqüentadores da Igreja Mundial vieram da Universal.
     Neste número, estão incluídos também os pastores que foram atraídos para a Mundial.
     Em 1998, o telhado da Universal desabou em Osasco, deixando 24 pessoas mortas e mais de 467 ficaram feridas.
     Em 2013, na Angola, a Universal se manteve fechada por 70 dias em 230 templos e 500 mil fiéis ficaram proibidos de frequentar a Igreja, por conta da morte de treze pessoas na "Vigília do Dia do Fim".
     A reunião foi feita no Estádio da Cidadela e as autoridades alegam que no momento do acidente, o estádio estava com superlotação, estimado em mais de 150 pessoas do ideal, que era de no máximo 30 mil.
     Houve também a detenção de pastores da Universal na Angola.
     O motivo do fechamento dos templos foi a alegação que a Universal estava em situação irregular.
     Em contrapartida, em nota oficial, a Universal afirmou que estava em situação regular e está dando apoio a todas as investigações e às vítimas.
     No final de março, o governo autorizou as retomadas das atividades na Angola.
     Somente a Universal pode operar desde então, todas as outras igrejas evangélicas brasileiras continuavam fechadas.
     De acordo com o sociólogo Ricardo Mariano da PUC (RS), Angola é terreno fértil para a Universal, que tem lá a TV Record, jornal, templos e CONEXÕES POLÍTICAS, e por isso deve ter conseguido a reserva de mercado.
    



Observações do escriba:


     1ª - Ricardo Mariano é autor do livro “NEOPENTECOSTAIS – SOCIOLOGIA do NOVO PENTECOSTALISMO no BRASIL”, publicado pela Edições Loyola, cuja 2ª edição é datada de novembro de 2005.

     2ª – No referido livro é mencionado o caso dos milhões de dólares dos narcotraficantes da Colômbia. São citados CARLOS MAGNO de MIRANDA, GRIGORE AVRAM VALERIU, reverendo CAIO FÁBIO e FERNANDO COLLOR, entre dezenas de outras personalidades do mundo evangélico e da política.



     Em comunicado da Universal à Folha Online, "Com referência à retomada de nossas atividades e às normas de funcionamento impostas pelo governo de Angola, informamos que a Universal respeita as decisões das autoridades de Estado".
     Em 2000, no New York Post, foram feitas críticas à forma como a Universal age nos Estados Unidos.
     Mario Justino, ex-pastor, que afirma ter pregado para a Universal no Brasil, Portugal e Brooklyn, disse que seus superiores o encarregaram de dizer às pessoas: "Se você não dá Deus não olha para os seus problemas."
     Ainda segundo ele, a IURD supostamente possuía um sistema de metas para os pastores, onde os que alcançarem maiores arrecadações, em dinheiro recebem "prêmios" em bens.
     Em contrapartida, os pastores que não atingirem tais metas recebem "punições". Tal fato nunca foi confirmado.
     Em 21 de março de 2001, Lucas Terra, com 14 anos de idade, sofreu agressões sexuais e foi queimado vivo, supostamente pelo pastor Silvio Roberto Galiza, um bispo, um obreiro e um segurança da sede da Universal em Salvador.
     Lucas Terra teria sido morto por ter flagrado dois dos pastores fazendo sexo dentro do templo.
     Até o momento, apenas o pastor Galiza foi condenado pela justiça. O pastor Galiza foi condenado a 18 anos de prisão, a pena foi reduzida para 15 anos, em regime aberto.
     Os demais envolvidos não foram a júri popular por falta de provas. A decisão foi tomada em novembro de 2013, pela juíza Gelza Almeida.
     Em 2007, foi aberta uma denúncia em São Paulo pelo deputado estadual Afanásio Jazadji.
     A Polícia Federal abriu investigação contra Edir Macedo pela suposta prática de crimes de Falsidade Ideológica contra a fé pública, Sonegação Fiscal e Lavagem de Dinheiro.
     De acordo com a denúncia, Edir teria se apropriado de recursos da igreja para formar patrimônio pessoal em organizações de comunicação.

“A mais incômoda de todas as igrejas pentecostais do Brasil”.  - Veja (revista), (1.425), 1996.

     Em 2007, o jornal Folha de S. Paulo apontava que Edir Macedo era o maior detentor de concessões na mídia eletrônica brasileira, com 23 emissoras de TV, entre elas a Rede Record, e 40 emissoras de rádio, e que a extensão financeira do conglomerado, registrada no então Paraíso Fiscal da Ilha de Jersey, serviria para "Lavagem de Dinheiro" dos dízimos recebidos pela Universal.
     Em 2009, a Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público Federal paulista contra Edir Macedo e mais nove integrantes da Universal pelas acusações de Formação de Quadrilha e de Lavagem de Dinheiro, acusados de se apropriarem dos dízimos e ofertas de fiéis, usando o dinheiro coletado para construir um patrimônio pessoal e comprar emissoras de televisão e rádio.
     A denúncia baseou-se em uma apuração da movimentação financeira da IURD ao longo de seus mais de 30 anos de existência.
     Em 2007, foi iniciada a investigação que levou à quebra judicial dos sigilos bancário e fiscal da Universal e levantou o patrimônio acumulado dos seus dirigentes entre 1999 e 2009.
     Mesmo isentas de pagar impostos, as organizações religiosas são obrigadas a declarar os bens doados que receberam de seus fiéis.
     Segundo a investigação, ao menos 50 empresas, como emissoras de rádio e TV (em especial a Rede Record), gráficas e agências de turismo controladas direta ou indiretamente por integrantes da Igreja Universal do Reino de Deus são beneficiadas por doações feitas por fiéis em todo o país.
     Segundo a Receita Federal, a IURD arrecada aproximadamente um bilhão e quatrocentos milhões de reais por ano.
     Por ser uma instituição sem fins lucrativos, a Igreja Universal tem imunidade fiscal ao recolhimento do Imposto de Renda, portanto os recursos arrecadados pela igreja, como o dízimo, não tributados, deveriam ser usados em obras assistenciais, por isso, a Universal tem sido alvo de investigação.
     De acordo com a Promotoria, valores obtidos dos fiéis da Universal foram remetidos para empresas no Brasil e depois para companhias com sede nas Ilhas Cayman.
     Em 2010, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), anulou todas as acusações feita pelo Ministério Público contra a Universal e seus representantes, considerando ilegal a investigação conduzida pelos promotores do Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado.
     Porém, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ari Pargendler, acolheu a denúncia da Procuradoria Geral de Justiça de São Paulo e restabeleceu um pedido de auxílio direto, encaminhado à Promotoria de Nova York para rastreamento de dados bancários e fiscais da Universal nos Estados Unidos.
     Os advogados da igreja ingressaram com mandado de segurança, acolhido pela presidência do TJ, que tornou sem efeito o acordo sob argumento de que tal medida deveria ter respaldo e autorização judicial no Brasil, porque envolve quebra de sigilo.
     Em 2010, a Promotoria de Justiça de Nova York acusou a tesoureira da Igreja Universal do Reino de Deus nos EUA, Regina da Silva, de fraudes e falsificações, para obter empréstimos hipotecários de mais de vinte milhões de dólares.
     Seu advogado disse na audiência, que ela cumpriu com a maior parte das exigências legais para assegurar as hipotecas e que Regina da Silva não foi a beneficiária das transações, mas a Universal, segundo relato do New York Post.
     Para os promotores, ela enganou o governo e o Signature Bank ao fraudar solicitações de empréstimos em nome da denominação.
     A Igreja Universal afirmou que não houve qualquer fraude nem obtenção de vantagem indevida por parte de Regina da Silva ou outras pessoas relacionadas à Igreja Universal, assim como não houve qualquer prejuízo à instituição financiadora.
     Segundo a revista Forbes, Edir Macedo é o pastor mais rico do Brasil, tendo patrimônio estimado em janeiro de 2013, em quase dois bilhões de reais.
     A Universal e Edir Macedo contestaram e afirmaram em nota que, embora a Rede Record seja de sua propriedade, Macedo não seria remunerado nem participaria de lucros ou quaisquer outros recursos financeiros provenientes da emissora e que os mesmos seriam reinvestidos na Record.
     Seu único sustento viria da igreja através da "ajuda de custo" paga a pastores e bispos pela instituição e dos direitos autorais dos livros de sua autoria.
     Uma publicação no site do jornal espanhol El País sobre o templo em 02 de agosto de 2014 afirmou que os fiéis da IURD seriam obrigados a doar 10% de seus salários, o Bispo Edir Macedo se apropria de doações de fiéis para enriquecimento pessoal e que a Universal praticava o “comércio de bênçãos”.
     Em dezembro de mesmo ano, a justiça espanhola obrigou o jornal El País a publicar uma retratação em favor da Igreja negando todas as acusações feitas pelo periódico.



PRISÃO de EDIR MACEDO.


Ver artigo principal: - Controvérsias de Edir Macedo.


     "Convenço-me sobre os nefastos e malsinados efeitos que redundam na eventual liberdade do agente, propagando-se a doutrina e contando com a colaboração de massas enfileiradas de pessoas incautas e incultas, com o propósito notadamente mercantilista". - Justificativa do juiz Henrique Abraão.

     Em 1992, após um culto de domingo na antiga catedral da Universal no bairro de Santo Amaro em São Paulo, várias viaturas da Polícia Civil cercaram o carro de Edir e o levaram ao 91º Distrito Policial no distrito da Brasilândia.
     Ele foi acusado de CHARLATANISMO, ESTELIONATO e CURANDEIRISMO.
     Houve várias tentativas por parte dos advogados, Campos Machado e o ex-Ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, para pedir habeas corpus.
     Eles diziam que a cadeia era uma medida "violenta e inconstitucional, sem nenhuma justificativa, mesmo porque, se o bispo for condenado, terá direito a prisão domiciliar, pois é primário e tem bons antecedentes".
     Após a prisão, artistas e políticos argumentaram em favor de Edir Macedo, entre eles o ex-presidente Lula e o jogador de futebol Pelé.

“E as pessoas que fazem romaria, as pessoas que acreditam em outro tipo de santo, também não estão sendo vítimas de charlatanismo?”

     Outros políticos brasileiros de esquerda uniram-se na crítica à decisão da Justiça. Aloysio Nunes Ferreira, até então deputado federal pelo PSDB, também visitou a cadeia onde Macedo estava preso.
     "É pura violência, pura perseguição. Tem meu maior repúdio", diz Nunes. O primeiro pedido para soltar Edir Macedo foi negado. Várias pessoas passaram a noite na porta do 91º DP.
     Sete dias após, a delegada de plantão Sílvia Souza Cavalcanti viu a indignação dos manifestantes e pediu ao bispo que ele gravasse uma mensagem para a rádio para acalmar as pessoas:  
     "Só peço às pessoas que fazem parte desta família Universal do Reino de Deus que orem e façam jejum para que venhamos a sair daqui o mais rápido possível. Que Deus, no tempo certo, venha nos livrar e possamos então comungar juntos a fé cristã. Eu quero agradecer o carinho de todos nestes momentos difíceis. Conto com a oração de cada um. Muito obrigado", diz o bispo.
     Edir Macedo ficou preso por 11 dias, mas livrou-se das acusações.
     Anos depois, a foto de Edir Macedo na prisão ilustrou sua biografia: "O Bispo: A História Revelada de Edir Macedo", lançada em 2007.
     Em seu livro “Nada a Perder”, Edir Macedo responsabiliza a Igreja Católica pela sua detenção.
     Para reforçar a tese de que foi vítima de uma conspiração do Vaticano, ele conta ter visto um "homem de batina" fazendo anotações durante seu depoimento ao juiz que havia decretado sua prisão.
     O juiz Carlos Henrique Abraão disse a Edir se, após a prisão dele, havia diminuído o número de pessoas freqüentando a Universal.
     Macedo respondeu que não. O segundo pedido de habeas corpus também foi negado.
     Em 1992, vários fiéis ficaram em frente ao Palácio 09 de Julho, sede da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, com frases "Queremos Justiça!". Dias depois eram mais de 03 mil. As pessoas que lá estavam oraram e cantaram.
     Dentro do prédio, mais de trezentos pastores das mais de 30 outras denominações evangélicas, pediam que Edir Macedo fosse liberto.
     Foi feito um abaixo-assinado exigindo respeito à Constituição Brasileira, que garante liberdade religiosa.
     O Tribunal de Justiça de São Paulo julgou o terceiro pedido de libertação ao bispo. Em plenário, Thomaz Bastos disse que não havia base para manter a prisão.
     O advogado recorreu a quatro justificativas para acabar com a prisão provisória: - O bispo Macedo tinha bons antecedentes, residência fixa, família e não havia se recusado, em nenhum instante, a dar esclarecimentos sobre as acusações.
     A discussão durou quinze minutos. Os desembargadores decidiram por 03 votos a zero a libertação do bispo.
     "Estamos diante de um caso em que vão entrar em jogo princípios extremamente importantes, como a intolerância, o preconceito, o conflito entre as religiões, o princípio da liberdade de culto”.
     “Questões fundamentais para que o Brasil construa realmente um regime democrático", disse Thomaz Bastos após a libertação de Macedo.



SOBRE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA.


     Ver também: - Intolerância Religiosa no Brasil.



RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS.


     Ver também: - Preconceito contra religiões afro-brasileiras.



     A Universal teve algumas polêmicas com outros grupos religiosos, em especial as religiões da cultura afro-brasileira como o candomblé e a umbanda.
     Edir Macedo e outros pastores da Universal já foram acusados de intolerância.
     Em 2005, a Justiça Brasileira determinou a retirada de circulação de todos os exemplares do livro “Orixás, Caboclos e Guias: Deuses ou Demônios? ”, de autoria de Edir Macedo, por conta, segundo a juíza Nair Cristina de Castro, de seu teor preconceituoso, mas um ano depois, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, liberou a venda com a justificativa de que a proibição contraria o princípio da Liberdade de Expressão, garantido pela Constituição Federal Brasileira.
     Em 2003, após realizarem críticas ao candomblé no programa “Ponto de Luz”, exibido pela TV Record de Salvador, o bispo Sérgio Santos Correa e os pastores Gilberto Muniz Pereira e Marco Aurélio Trindade foram denunciados por discriminação religiosa pelo Ministério Público da Bahia.
     No programa, uma suposta ex-mãe-de-santo, afirmou ter feito um "trabalho" de macumba para matar um desafeto, e este, conforme a mulher teria morrido.
     Vários praticantes do Candomblé declararam que tiveram terreiros atacados por Evangélicos e acusaram a Universal de incitar esses atos.
     Em 2008, a Universal sofreu acusações do STJ devido a um processo de herdeiros da ialorixá baiana Gildásia dos Santos por intolerância religiosa.
     A Universal pagou mais de cento e quarenta e cinco mil reais, sendo vinte mil e setecentos para cada um.
     O processo foi por conta de uma publicação do jornal Folha Universal intitulada: - "Macumbeiros Charlatões lesam o bolso e a vida dos clientes".

“Com nomes bonitos e cheios de aparatos, os demônios vêm enganando as pessoas com doutrinas diabólicas. Chamam-se orixás, caboclos, pretos velhos, guias, espíritos de luz, entre outros. Dizem-se serem exus, erês, espíritos de crianças, médicos famosos, poetas famosos, etc., mas na verdade são anjos decaídos”.


     Segundo a estudiosa Patrícia Birman, a Universal está na frente do processo de PRECONCEITO RELIGIOSO, com o objetivo de conquistar novos membros.
     No livro “Orixás, Caboclos e Guias: Deuses ou Demônios?”, Edir Macedo afirma que todos os males, doenças, misérias, entre outros são causados pelos supostos "demônios" que as religiões afro-brasileiras cultuam.
     A Universal afirma que a umbanda, quimbanda, candomblé e o espiritismo geralmente são os principais meios de atuação dos demônios, principalmente no Brasil.
     Ricardo Mariano, no livro Neopentecostalismo: os Pentecostais estão Mudando, publicado em 1995, diz que a doutrina contrária às crenças pagãs tornou-se um dos principais pilares da denominação evangélica.
     Os centros são uma "morada de demônios". Seus deuses são classificados como "espíritos malignos". Seus cultos são "rituais do demônio". Seus líderes religiosos "serviçais do diabo". Seus fiéis e clientes "pessoas ignorantes que caíram na armadilha de Satanás".
     A igreja faz o processo de libertação dos seus fiéis, o chamado exorcismo, só para assim, alcançarem os milagres.
     Apesar disso, a relação privilegiada da Universal com o GOVERNO BRASILEIRO e o ITAMARATY convenceu alguns líderes políticos africanos a darem uma liberdade para a Universal, inclusive sendo a única Igreja Evangélica que pode operar em Angola, junto com o Candomblé e a Igreja Católica.



IGREJA CATÓLICA.


     Ver artigo principal: - Chute na Santa.



     A Universal apresenta um grande contraste com a Igreja Católica, tendo discordâncias nas doutrinas e seu fundador Edir Macedo, já declarou que "a Igreja Católica é uma desgraça para o Terceiro Mundo" e que o Papa é "exclusivamente um político".
     Esse enfrentamento se manifestou de diversas formas, até mesmo em Disputas Eleitorais.
     Em 12 de outubro de 1995, data em que os católicos celebram Nossa Senhora Aparecida, o então bispo da Igreja Universal Sérgio Von Helde chutou e deu socos em uma Imagem da Santa, durante os programas "Despertar da Fé" e "Palavra da Vida", da Rede Record.
     Edir Macedo disse que a atitude do chute na imagem foi um erro, o maior erro da instituição.
     Após esses acontecimentos, Macedo entrou pelo ar na rádio e na televisão pedindo desculpas pelas atitudes de Sérgio.
     Várias queixas em delegacias e fóruns foram feitas contra Sérgio Von Helde.
     Essa atitude atrasou o trabalho da Universal em 10 anos, segundo Macedo.
     A Rede Record sofreu vários cancelamentos de contratos e membros no México e, na Espanha, diminuíram consideravelmente.
     Esse episódio foi interpretado como ultraje à Igreja Católica e a outras religiões.
     Obreiros foram proibidos de andar com o uniforme na rua e vários membros foram expulsos de suas casas.
     Em 2006, Sérgio Von Helde foi punido pela instituição após ter maltratado outros pastores em Nova York, logo depois ele pediu que saísse do cargo.
     A igreja teve controvérsia com o Vaticano sobre a distribuição de preservativos.
     A Universal é favorável ao uso de camisinhas e outros métodos de prevenção, e tem trabalhado principalmente no continente africano, onde o número de infectados pela AIDS é grande.
     "Nós não podemos evitar que as pessoas tenham relações sexuais, distribuindo camisinhas, estamos fazendo um trabalho social, a legalização do aborto vem sendo abordada de forma ainda mais aberta.", diz Edir Macedo.
     Em outubro de 1991, foi feita uma concentração do Papa João Paulo II no qual concentrou 130 mil pessoas na Basílica Nacional de Aparecida.
     A igreja Universal reuniu mais de 200 mil no Maracanã (maior estádio do mundo na época) dias antes da chegada do pontífice ao Brasil.
     No seu livro Nada a Perder 02, Macedo afirma que foi pressionado por autoridades de Brasília para que fosse cancelado o evento.




COM a REDE GLOBO e outros MEIOS de COMUNICAÇÃO no BRASIL.



     A Igreja Universal, juntamente com a Rede Record e a Folha Universal, principais meios de comunicação ligados à instituição, já tiveram inúmeros conflitos editorias com vários outros meios no Brasil, entre eles o portal UOL, a revista Veja, o jornal Folha de S. Paulo e em especial a Rede Globo.
     Edir Macedo afirmou ao site da Istoé, que a emissora carioca é um dos maiores inimigos da Universal.
     A primeira reportagem televisiva contrária à Universal foi transmitia na extinta TV Manchete no programa “Documento Especial”, que os tachou de fanáticos e comandantes de uma igreja cheia de miseráveis.
    O fruto da controvérsia com a Globo foi durante a prisão de Edir em 1992.
     Segundo Macedo, a emissora agiu "de modo perverso, que foi maltratado quando estava na cadeia e outros episódios que envolveram a Igreja Universal." Ele acredita que foi "execrado sem chance de defesa."
     Durante o lançamento do canal Record News, Edir Macedo  referiu a Rede Globo como detentora do monopólio da comunicação no Brasil.
     "Por anos foi injustiçada por um grupo que tinha e mantém o monopólio da informação no Brasil" diz Macedo.

“Não conheço a família Marinho, não sei se são más pessoas. Mas a instituição Rede Globo faz mal ao Brasil”. - Edir sobre a família Marinho e a Rede Globo.


     Em 1995, a Rede Globo apresentou uma reportagem na qual Edir Macedo ensinava pastores a convencer fiéis a doar dinheiro para a Igreja Universal.
     Um vídeo foi veiculado pelo site YOUTUBE, no qual Edir Macedo afirma que os pastores têm de ser firmes ao pedir doações: "Tem de ser assim: Você vai ajudar na obra de Deus? Se não quiser ajudar, Deus arrumará outra pessoa para ajudar. Entendeu como é que é?”
     Se quiser (dar dinheiro), amém, se (o fiel) não quiser. Ou dá ou desce.
     O bispo apresentou pedido para que o vídeo fosse retirado do ar, mas teve a solicitação negada pela justiça.
     Depois do ocorrido, Macedo explicou que "ou dá ou desce" quer dizer que ou a pessoa é fiel em seus dízimos e ofertas, ou ela desce (não é abençoada).
     Em 1995, o jornal Folha de S. Paulo publicou uma matéria com o título "Decadência usa frase de bispo", que mostra a minissérie "Decadência" de Dias Gomes inspirada nas palavras de Edir Macedo.
     Logo depois dessa matéria, a Globo colocou na abertura da minissérie: "É imprescindível renovar o respeito a todas as religiões." Para Edir, isso pareceu demagogia.
     Na mesma minissérie global, em um episódio foi jogado um sutiã em cima da Bíblia Sagrada, acontecimento que não foi tão criticado na mídia quanto o chute na santa.
     Tais acusações voltaram a ser repetidas. A Igreja Universal montou uma equipe que orienta seus fiéis a mover ações judiciais contra jornais que publiquem reportagens negativas sobre a entidade religiosa.
     Isso aconteceu após a Folha de S.Paulo publicar a reportagem que uma das empresas, a Unimetro, estaria ligada à empresa Cableinvest, registrada no paraíso fiscal da ilha de Jersey, havendo a suspeita de que dízimo estava sendo depositado neste paraíso fiscal.
     A Igreja Universal processou o jornal Folha de S.Paulo por danos morais por ter sido prejudicada pela reportagem.
     Em 2010, a Igreja Universal perdeu a ação, de acordo com o juiz Alexandre Munhoz, o trecho da reportagem retrata um suposto esquema de corrupção, mas a Folha de S.Paulo não confirmava o fato.
     Os fiéis da Igreja Universal também entraram com processos contra a Folha de S.Paulo, somatizando mais de 90 ações.
     Os jornais Extra (do Rio de Janeiro), A Tarde (da Bahia) e dois profissionais desses veículos também receberam ações por parte de pastores da igreja, por terem noticiado o ato de vandalismo em uma igreja católica por um membro da IURD.
     Em contrapartida, a Rede Record e a Folha Universal começaram a entrar em controvérsia com a Globo publicando partes do documentário televisivo britânico Beyond Citizen Kane, dirigido por Simon Hartog e exibido em 1993 no canal inglês Channel 4.
     O documentário mostra as relações entre a mídia e o poder no Brasil, focando na análise da figura de Roberto Marinho.
     O mesmo foi publicado em várias edições do jornal da igreja e no site Arca Universal.
     Em agosto de 2009, houve um extenso conflito entre a Record e a Rede Globo, com sete dias seguidos de acusações e denúncias em seus principais telejornais diários e semanais.
     O Jornal da Record e o Jornal Nacional levaram ao ar reportagens ao mesmo tempo. A Record chegou a reservar mais de 20 minutos para atacar a sua concorrente e mostrou um programa especial de aproximadamente uma hora de duração no “Domingo Espetacular”, que incluía um depoimento de Edir Macedo sobre as acusações.
     Nele, a Record ligou as Organizações Globo com a ditadura militar brasileira e afirmou que um promotor responsável pelas investigações da igreja já havia sido suspeito de beneficiar a emissora carioca.
     Segundo uma reportagem do Jornal Nacional, um relatório da polícia afirmou que o dinheiro das doações dos fiéis seria injetado na emissora, sendo maquiado pela compra de espaço publicitário com um preço acima do mercado.
     Em 13 de setembro de 1995, foi publicada uma reportagem na revista Istoé, afirmando que o próprio Roberto Marinho já admitiu que a Record seria a principal concorrente para ameaçar o monopólio da Rede Globo.
     Ainda em 2009, a IURD no programa “Fala Que Eu Te Escuto”, mostrou imagens de templos em várias capitais do Brasil, lotados para a vigília nomeada de "Protesto Contra a Rede Globo".
     Em links transmitidos ao vivo no programa, mostrou testemunhos de pessoas que diziam nunca mais sintonizar a Globo.
     "Nem a novela das 08, que eu tanto gosto, vou assistir mais", diz uma das fiéis.
     Em uma matéria veiculada pelo jornal O Globo, foi mostrado que a Polícia Rodoviária Federal do Rio de Janeiro localizou um carro Mitsubishi Airtrek, em chamas, e dentro dele tinha um pacote contendo cem mil reais escondido no capô.
     O proprietário de uma revendedora de veículos localizado em Bauru interior de São Paulo, afirmou que o veículo foi comercializado para um suposto pastor da IURD.
     De acordo com a testemunha, o pastor dizia estar indo para o Rio de Janeiro a fim de abrir uma igreja com o dinheiro dos fiéis.
     Tal afirmação foi negada pela instituição que afirmava ser uma maneira das Organizações Globo prejudicarem a imagem da instituição.
     "Vasculhamos o nosso arquivo vivo e morto, de cima pra baixo, e em 35 anos de igreja, o referido pastor não existe", afirmou Guaracy Santos, bispo da IURD.
     O bispo ainda disse que ele não compreende o que acontece com a emissora. "Há alguns anos atrás nós estávamos em 33 países. Vocês, de mãos dadas só Deus sabe com quem, promoveram uma perseguição orquestrada contra a gente.
     Pois bem, nós estávamos em 33 países, e depois da perseguição de vocês, cara cúpula da ‘rede esgoto’, nós fomos parar em 187", afirmou Guaracy.
     "Cada vez que vocês levantam uma perseguição orquestrada e mentirosa, vocês ofendem as pessoas inteligentes desse país", disse Santos, que encerrou afirmando que uma das maiores ferramentas de mídia da Universal é a própria Rede Globo que com as perseguições que promove à igreja, que segundo ele, alcançou mais países que a rede de restaurantes McDonald's.



POSICIONAMENTO SOBRE o ABORTO.



     A IURD é a única igreja cristã dentro do núcleo católico e evangélico que apoia o aborto induzido.
     Essa posição não é declarada por dogmas da referida igreja, entretanto, após publicação de sua biografia e entrevistas sobre o livro, o Bispo Edir Macedo, líder da igreja, declara que seria o referido método uma alternativa contra a violência.
     "Sou a favor do direito de escolha da mulher. Sou a favor do aborto, sim. A Bíblia também é, diz o bispo Edir Macedo, usando como base bíblica uma passagem do livro de Eclesiastes.

«Se alguém gerar cem filhos, e viver muitos anos, de modo que sejam muitos os dias da sua vida, porém a sua alma não se fartar do bem, e, além disso, não tiver sepultura; digo que é melhor do que ele um aborto, pois vem debalde e volta para as trevas, e de trevas se encobre o seu nome;» (Eclesiastes 6:3-3)



     O bispo acredita que muitas mulheres põem suas vidas em risco ao procurar realizar um aborto de forma ilegal, sem assistência médica.
     Segundo o bispo, a lei não evita que a mulher aborte, mas faz com que elas procurem as maneiras mais impróprias para o ato.
     O bispo também diz que é uma hipocrisia apontar o pecado de quem aborta, sendo que o erro começa na banalização do sexo, na desinformação, e nos inúmeros fatores que levam um casal a se relacionar, e que as crianças acabam sendo abandonadas no mundo à própria sorte pela inconseqüência e irresponsabilidade de adultos despreparados.

“Permitir que uma criança indesejada venha ao mundo em uma família desestruturada, sem condições de lhe oferecer uma vida minimamente digna, expondo-a a violência, maus tratos, perda da autoestima e tantas outras mazelas, não significa dar um ser à luz, mas sim condená-lo à morte” - Bispo Macedo.

     Nas primeiras semanas de transmissão da Record News, uma das propagandas veiculadas foi o direito de escolha da mulher em fazer o aborto induzido.
     Entre os argumentos pró-aborto à Folha de S.Paulo, relata sobre a posição do líder da IURD:
     “O que é menos doloroso: - Aborto ou ter crianças vivendo como camundongos nos lixões de nossas cidades, sem infância, sem saúde, sem escola, sem alimentação e sem qualquer perspectiva de um futuro melhor?”
     Ele associa a prática do aborto ao planejamento familiar e defende que tal prática diminuiria a violência no país, no qual ele diz: - "Por que a resistência ao planejamento familiar? Acredito, sim, que o aborto diminuiria em muito a violência no Brasil, haja vista não haver uma política séria voltada para a criançada."
     Edir diz que também é a favor do uso de todos os métodos existentes de controle da natalidade, tais como camisinha, vasectomia, laqueadura, entre outros.
     "Muitos podem pensar que isso é egoísmo. Mas não vejo dessa forma. É inteligência, questão de sobrevivência.".
     E diz que recomenda o uso de até duas camisinhas, caso uma falhe.
     Tal atitude, obteve inicialmente reação dos grupos de apologética cristã, entre eles o CACP publicou uma matéria como posicionamento do líder Edir Macedo, defensor do aborto induzido e do uso de embriões humanos pela medicina.  
     Posteriormente, a Record também assumiu tal posicionamento. Em entrevista à Veja, o vice-presidente da Record disse que a posição da emissora de TV era orientação do líder Edir Macedo.  
     O vice-presidente da emissora disse: - "Foi uma orientação direta do senhor Edir Macedo, que nos pediu que conscientizássemos a sociedade da importância da mulher poder decidir sobre seu próprio destino".
     Flávio Martinez se diz contrário à posição do Edir de defender o aborto, e defende que nada do que está escrito na Bíblia, afirma em dar o direito da mulher ao aborto.
     E conclui que cabe a Macedo explicar com maiores detalhes sua opinião.




2017: ADOÇÃO ILEGAL de CRIANÇAS em PORTUGAL.



     No dia 11 de dezembro de 2017, a emissora portuguesa TVI, a líder de audiência, exibiu o primeiro episódio de uma série de dez reportagens, intitulado “O SEGREDO dos DEUSES”, que denuncia um esquema de tráfico internacional de crianças portuguesas que estavam num lar ilegal ligado à IURD em Portugal.
     Estas eram retiradas da sua família, colocadas num lar, e posteriormente enviadas para adoção, sem o consentimento dos progenitores, por bispos e pastores, que inclusive eram obrigados a realizarem vasectomia e a adotar essas crianças.
     Entre as pessoas que adotaram filhos ilegalmente estão as duas filhas de Edir Macedo, Viviane Freitas e Cristiane Cardoso, além do Bispo Romualdo Panceiro.




     Observação do escriba: - Na Wikipédia estão disponíveis 99 referências sobre o assunto.




ALGUMAS REFERÊNCIAS CURIOSAS.




01 - «Em vídeo raro, apóstolo Valdemiro Santiago e bispo Edir Macedo aparecem juntos em culto da Igreja Universal. Íntegra». Notícias. BR: Gospel mais. Consultado em 18 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 2013.

02 - «Governo de Angola suspende atividades da Igreja Universal». O globo. Globo. Consultado em 22 de fevereiro de 2013.

03 - Dourado, Tatiana Maria (28 de novembro de 2013). G1, ed. «Pastores suspeitos de matar Lucas Terra não vão a júri popular na Bahia».

04 - «Última audiência do caso Lucas Terra termina sem decisão sobre júri popular». correio24horas.com. br. Consultado em 20 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 05 de dezembro de 2013.

05 - «"Caso Lucas Terra: acusados de homicídio não serão julgados"». Uol. Consultado em 28 de Janeiro de 2014.

06 - «" Pastores suspeitos de matar Lucas Terra não vão a júri popular na Bahia"». G1. Consultado em 28 de Janeiro de 2014.

07 - «Relembre as denúncias e investigações sobre a Igreja Universal». estadao.com.br. 11 de Agosto de 2009. Consultado em 20 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2014.

08 - «Rádio e eleições: relação que traz voto». Observatório da imprensa. BR. Consultado em 06 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2011.

09 - «A universal cai na boca de Leão». Veja. BR: Abril. Consultado em 02 de novembro de 2013.

10 - LOBATO, ELVIRA. «Igreja controla maior parte de TVs do país». folha.uol.com.br. Consultado em 26 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 27 de junho de 2015.

11 - «Denúncia de promotores aponta 'prática de fraudes' contra a Universal e fiéis». G1. Globo. Consultado em 14 de setembro de 2012.

12 - «Universal repassou em 03 anos quase 01 bilhão de reais para emissora de TV, diz revista». g1.globo.com. Consultado em 14 de setembro de 2012.

13 - «STJ restabelece cooperação com EUA para rastrear dados da Igreja Universal». BR: Estadão. Consultado em 19 de fevereiro de 2011.

14 - «EUA acusam tesoureira da Igreja Universal de fraude - 12/07/2010». Folha. Uol. Consultado em 19 de fevereiro de 2011.

15 - «"Ex tesoureira da Universal é condenada por fraudes"». Folha de S.Paulo. Consultado em 30 de Janeiro de 2014.

16 - «"Tesoureira da Igreja Universal nos Estados Unidos é condenada"». O Globo. Consultado em 30 de Janeiro de 2014.

17 - «Forbes lista os seis líderes milionários evangélicos no Brasil». UOL. 18 de janeiro de 2013. Consultado em 18 de janeiro de 2013.

18 - CAMPANHA, DIÓGENES. «Crivella defende Edir Macedo em ato com oração por Russomanno». folha.uol.com.br. Consultado em 18 de maio de 2013.

19 - «Aos cem anos, umbanda ainda sofre preconceito». estadao.com.br. Consultado em 14 de setembro de 2012

20 - «Dono e diretores da Record são processados por descaminho». conjur.com.br. Consultado em 14 de setembro de 2012.

21 - «IURD recebe condenação inédita por intolerância religiosa». atarde.uol.com.br. Consultado em 19 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 2013

22 - «NEOPENTECOSTAIS E AFRO-BRASILEIROS: QUEM VENCERÁ ESTA GUERRA?». seer.ufrgs.br. Consultado em 08 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 2013.

23 - «Na tentativa de atrair mais católicos, Igreja evangélica busca abordar temas tabus para o Vaticano...». aids.gov.br. Consultado em 20 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 2013.

24 - «Record apóia aborto, e Universal doa camisinha». folha.uol.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2013.

25 - «A Record parte para guerra contra Globo e não se trata de briga pela audiência». Veja. BR: Abril. Consultado em 14 de setembro de 2012.

26 - «"Globo tem monopólio ameaçado", diz biógrafo de Edir Macedo». Diversao. BR: Terra. 14 de outubro de 2007. Consultado em 02 de abril de 2013.

27 - «Ao lado de Lula, Edir Macedo ataca Globo em lançamento de TV». Estadão. BR. 27 de setembro de 2007. Consultado em 06 de abril de 2013.

28 - «Bispo da Igreja Universal afirma durante o programa "Fala que eu Te Escuto" que a expressão "ou dá ou desce" é bíblica». Consultado em 23 de novembro de 2013.

29 - «Decadência usa frase de bispo». Acervo. BR: Folha. 09 de setembro de 1995. Consultado em 5 de outubro de 2013.

30 - «Guerra das Emissoras: Matéria de capa no Folha Universal "Raiva dos evangélicos"». 23 de maio de 2014.

31 - «Douglas Tavolaro, diretor de jornalismo da Record: "Edir Macedo foi vilipendiado pela imprensa nos últimos 15 anos".». 23 de maio de 2014.

32 - «Record defende cobrança do dízimo e ataca Globo de novo». BR: Abril. Consultado em 14 de setembro de 2012.

33 - «Universal monta equipe para orientar fiéis a processar imprensa». Conjur. BR. Consultado em 14 de setembro de 2012.

34 - MUNIZ, Diógenes. «Após 16 anos, Record compra documentário "Muito Além do Cidadão Kane"». Folha. BR: Uol. Consultado em 17 de fevereiro de 2013.

35 - «No 7º dia de "guerra", 'Globo' exibe nota da 'Record'». noticias.terra.com.br/. Consultado em 14 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 2012  

36 - «Record vincula Globo à ditadura e exibe entrevista exclusiva com Edir Macedo». noticias.uol.com.br. Consultado em 14 de setembro de 2012.

37 - Martinez, João Flávio. «Eclesiastes 6.3 é base para defender o aborto?». Cacp. BR. Consultado em 06 de janeiro de 2013

38 - «O "deus" de Edir Macedo perdoa corruptos, mas não perdoa os fetos». Exsurge. BR. 13 de outubro de 2007. Consultado em 06 de janeiro de 2013.

39 - «"O Segredo dos Deuses": TVI revela rede de adoções ilegais de crianças da IURD em Portugal». tvi24. 10 de dezembro de 2017.





CATEGORIAS:



Igreja Universal do Reino de Deus.
Controvérsias cristãs.




     Esta página foi editada pela última vez às 03h49min de 23 de dezembro de 2017.






2º TEXTO EXTRA.


Pastores da IURD Estupram e Assassinam LUCAS TERRA.


     O caso aconteceu no dia 21 de março de 2001, em Salvador (BA). O garoto tinha apenas 14 anos de idade e foi queimado vivo.



TERATOLOGIA CRIMINAL.  



     Casos reais que marcaram pela CRUELDADE de seus ATORES, pelo número de vítimas ou pela negligência nas investigações, motivo que levaram alguns desses à Comissão Interamericana de Direitos Humanos.  
     Buscaremos trazer, sempre que possível dado processual relacionado aos fatos, possibilitando, assim, conhecer os procedimentos processuais realizados.


     Terça-feira, 29 de outubro de 2013.



     “Foto: - CASO LUCAS VARGAS TERRA (a vítima) CARLOS TERRA (o pai) e MARION TERRA (a mãe), Salvador/BA (2001) - 29ª edição”.



     ATENÇÃO! Fotos da perícia que vocês aqui encontrarão estão disponibilizadas no blog da própria família para divulgar esse caso. Talvez tenham sido realmente tornadas públicas para que vejam a proporção da atrocidade cometida, então, não considero desrespeito à vítima, mas sim compartilho, no mínimo, da mesma indignação que atingiu esta família.



     Lucas Vargas Terra, nascido em 19 de outubro de 1986 era um jovem extremamente religioso. Seguia os desígnios cristãos, desejoso de ser, um dia, muito mais do que membro da Igreja. Pastor e até mesmo bispo, quem sabe.
     Sua família estava de mudança para a Itália, e Lucas e seu pai resolveu passar um tempo em Salvador visitando alguns amigos. Sua mãe já estava na Itália na época do fato.
     Passou a frequentar um tempo da Igreja Universal em janeiro de 2001.
     Seus planos, traçados meticulosamente por todo tempo que pode estar entre nós, foram grosseiramente interrompidos no dia 21 de março de 2001, aos 14 anos de idade.
     Saiu de casa neste dia para o culto na Igreja Universal do Reino de Deus, próximo a sua casa, em Salvador, Bahia.
     Pela manhã, no dia seguinte, seu pai percebeu que seu filho ainda não tinha chegado e foi até a Igreja buscar informações, quando soube que Lucas tinha saído após o culto na companhia do então pastor - auxiliar da igreja, Silvio Roberto Santos Galiza, de 21 anos.
     Quando avistou o pastor Silvio, este disse que deixara Lucas no ponto de ônibus, pois ele disse que ia para a Igreja no Bairro da Pituba.
     Lá, ninguém viu Lucas. A família de Lucas dá início a uma longa jornada em busca de notícias de seu filho.
     Dois dias depois é encontrado um corpo carbonizado dentro de um caixote, em um terreno baldio às margens da Avenida Vasco da Gama, em Salvador.
     Neste momento, ainda não se tinha certeza de que se tratava dos restos mortais de Lucas, mesmo assim, seu pai não tinha coragem de olhar.
     Após aproximadamente 12 dias, testes de DNA confirmam a identidade do menino, e sua família obteve permissão para sepultá-lo.
     A necropsia constatou que o menino foi queimado ainda com vida.
     No intermédio entre o encontro dos restos mortais e a confirmação da perícia de que era, realmente, Lucas Terra, seu pai, esperançoso de que aquele não seria seu filho, continuou a cruzada por informações.
     Retornou novamente à Igreja, procurou o pastor Silvio que, surpreendentemente, mudou a versão da história: - Disse que tinha deixado Lucas no Ceasa, em um bairro próximo, o que chamou a atenção da família e das autoridades.




INVESTIGAÇÕES.



     Durante as investigações, foi descoberto que o pastor - auxiliar, Silvio Galiza, era transferido de outra Igreja por “comportamento inadequado” e conhecido entre os fiéis como o “secretário do diabo”.
     Em pouco tempo após a chegada de Lucas à Igreja, em janeiro de 2001, o pastor Silvio nomeou Lucas como seu assistente informal, passando a controlar a vida do rapaz.
     Em fevereiro Lucas se interessou por uma fiel da Igreja e foi proibido pelo pastor de ter qualquer namorada.
     No final de fevereiro, o pastor Silvio começou a convidar jovens da Igreja para dormir no templo por considerar um local “mais seguro do que a própria casa dos jovens”.
     Segundo o pai de Lucas, o menino era convidado sempre a permanecer na Igreja até tarde, o que culminava na permanência de Lucas para dormir no local.
     Quando os superiores da Igreja descobriram que o Lucas dormira no mesmo quarto que o pastor Silvio, transferiram o pastor para outra Igreja, mas este continuou a frequentar os cultos da Igreja do bairro do Rio Vermelho.
     Segundo testemunhas, no dia do crime, após o culto, o pastor Silvio vê Lucas conversando com sua namorada em frente à Igreja e o chama.
     Lucas se despede da namorada e dos amigos e, interpelado para onde ia, respondeu que “viu o pastor Silvio olhando ele de cara feia e ia conversar com ele”. No entanto, seguiu o pastor e não foi mais visto.
     Segundo testemunhas, pastor Silvio exercia muita influência sobre Lucas que era extremamente obediente às questões religiosas – como dito anteriormente, sua intenção era ser mais do que um simples membro da Igreja e, para isso, obedecia veementemente aos que considerava seus superiores.
     Caminharam até o Vale das Pedrinhas, que fica próximo à Igreja, e pegaram um ônibus para o bairro do Rio Vermelho.
     Percebendo que ia demorar mais do que o previsto, Lucas ligou para seu pai às 22h09min dizendo que ia para a Igreja no bairro do Rio Vermelho, na companhia do pastor Silvio Galiza, para um “propósito de oração” e que dormiria na Igreja.
     O pastor Silvio passara antes de chegar à Igreja em uma loja de conveniência. Neste momento é que Lucas ligou para o pai.
     A partir daí, não se sabe ao certo o que aconteceu à Lucas. Segundo a perícia, tentaram asfixiar Lucas, que foi amarrado e amordaçado, colocado na caixa de madeira e incendiada esta, para descartar evidências do crime.
     Como o corpo estava carbonizado, não foi possível saber se houve ou não violência sexual, mas sabe-se que tentaram asfixiar o rapaz. O pano utilizado para asfixiar Lucas é semelhante ao da cortina do templo da igreja. Uma coisa é certa: - Lucas foi queimado vivo.



“Foto: - Quatro fotos da perícia”.




     Em outubro de 2001, o inquérito foi concluído apontando Silvio Galiza como autor do homicídio de Lucas, porém, sua prisão não foi decretada.
     Desta forma, o pai de Lucas acampou em frente ao Ministério Público pedindo pela medida.
     Silvio foi denunciado pelo Ministério Público como incurso no art. 121, §2º, incisos I, II e IV do CP c/c art. 1º, inciso I da Lei n. 8.072/90 (processo n. 0106188-68.2001.8.05.0001 TJBA).
     Em seu primeiro julgamento pelo Tribunal do Júri, em junho de 2004, foi condenado a 23 anos e 05 meses de reclusão. Após recurso da defesa, Silvio foi submetido a novo júri em novembro de 2005, quando teve sua condenação reduzida para 18 anos de reclusão e, com mais um recurso de Apelação, teve sua pena reduzida novamente para 15 anos – o que foi ratificado pelo STJ quando o Ministério Público recorreu a essa instância (link: http://sdrv.ms/15B6Q39).



REVELAÇÕES.



     Após sua segunda condenação, Silvio fez uma revelação: - Não foi o único a cometer o crime, aliás, não era o ator principal. Atribuiu a culpa do homicídio ao bispo Fernando Aparecido da Silva e ao pastor Joel Miranda, acusando, ainda, o segurança do bispo, conhecido como Luís Cláudio.



“Foto: - Pastor Silvio Roberto Galiza”



     Segundo Silvio, Lucas teria flagrado uma relação homossexual entre Fernando e Joel e, por isso, assassinado como queima de arquivo.
     Ainda em depoimento em novembro de 2011, em processo movido a partir de 2008 em face do bispo Fernando e do pastor Joel por este crime, Silvio diz que após ter feito essas declarações ao Ministério Público no dia 26/01/2006, sofreu uma tentativa de envenenamento na penitenciária onde se encontrava.
     Embora insistência pelos advogados de Fernando e Joel em desacreditar as declarações de Silvio, e mesmo com as prisões de ambas frustradas pelo provimento de acórdão pelo STF, o processo em face de Fernando e Joel prossegue (processo n. 0017090-28.2008.8.05.0001). Estão em liberdade.


     “Foto: - À esquerda, bispo Fernando Aparecido da Silva. À direita, pastor Joel Miranda”.


     Na verdade, podemos dizer que TODOS estão em liberdade. Os dois últimos furtaram-se ao comparecimento à praticamente todos os atos do processo, alegando insuficiência de recursos, no entanto, no próprio acórdão do STF, o Ministro Relator Ricardo Lewandowski ressalta que não há insuficiência de recursos para constituir advogados que se deslocam de São Paulo para intervir no processo. Interessante!
  
      Link para os HC's: 90625 http://sdrv.ms/15B6V6M; contra decreto prisional no ano de 2007.

     95125 http://sdrv.ms/1dn1R7T: contra pedido de prisão preventiva em 2008.


     ATENÇÃO! Uma coisa é certa: o então pastor Silvio NÃO TEM HABILITAÇÃO E NEM SABIA DIRIGIR. Então, COMO o corpo de Lucas foi parar na Avenida Vasco da Gama?
     Pela pesquisa que fiz, dizer que Silvio agiu sozinho seria o mesmo que afirmar que ele teria arrastado ou carregado o caixote de madeira com o corpo de Lucas por, aproximadamente, 2 km – distância da Igreja Universal no bairro do Rio Vermelho até a Avenida Vasco da Gama, onde o corpo carbonizado foi encontrado. É um super-homem, no mínimo.



JUS MATER.



     Após cumprir sua pena em regime fechado por exatos 04 anos e seis meses, em dezembro de 2008, Silvio conseguiu a transferência do regime fechado para o semiaberto, na Colônia Lafayete Coutinho.
     Em julho de 2012, nova decisão: - O agora Ex-pastor Silvio, é agraciado com nova progressão para o regime aberto.
     Permanecerá na Casa do Albergado e Egresso Geral, de Salvador, na Mata Escura.
     Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP), ele poderá sair durante o dia para trabalhar ou estudar, voltará à noite e não poderá sair nos fins de semana.
     O pai de Lucas lançou um livro intitulado “Lucas – Traído pela Obediência”, o qual custeou ele mesmo por não ter conseguido uma editora que o publicasse – até imagino o porquê.

     “Foto: - Foto do livro”.


     Em 2007, José Carlos Terra e Marion Terra ganharam na justiça o direito a receber indenização no valor de R$1.000.000 (R$ 500 mil para cada um) a ser pago pela Igreja Universal do Reino de Deus, em Recurso Especial (link: http://sdrv.ms/1eNckxt).







3º TEXTO EXTRA.




PCC usava IGREJA EVANGÉLICA para lavar dinheiro em SP, diz POLÍCIA FEDERAL. PASTOR é preso.


     Luís Adorno - Do UOL, em São Paulo - 21/02/2018 - 12h21m.


     “Foto: - DROGAS e ARMAS apreendidas em abril de 2016. Ação deu origem à operação de hoje”.


     A PF (Polícia Federal) prendeu na manhã desta quarta-feira (21) dez pessoas suspeitas de colaborar com o TRÁFICO de DROGAS, administrada pela facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), na cidade de Itaquaquecetuba (Grande São Paulo).
     Até a manhã de hoje, outras duas pessoas com mandado de prisão expedido ainda eram procuradas pela mesma operação.
     Entre os suspeitos, estão um TRAFICANTE do PCC e seu irmão, além de UM PASTOR de uma IGREJA EVANGÉLICA, um corretor imobiliário e donos de açougues e de concessionárias de carros.

     Eles facilitariam o comércio de DROGAS no município e faziam Lavagem de Dinheiro, segundo a investigação da PF.
     De acordo com Fabrízio Galli, chefe da delegacia de repressão a entorpecentes da PF, os dois irmãos eram os principais alvos da investigação porque eram os responsáveis pelo tráfico na cidade.
     "O DINHEIRO do TRÁFICO era juntado ao DÍZIMO na IGREJA que foi CONSTRUÍDA só para essa FUNÇÃO.
     Donos de empresas de automóveis cediam carros para transportes de DROGAS. Os açougues faziam lavagem também. E a imobiliária alugava imóveis para a facção, disse.
     Ao todo, foram cumpridos 19 mandados de apreensão em imóveis de Itaquaquecetuba. A PF não identificou os locais exatos nem a identidade dos suspeitos.
     "Desempenhavam atividades que pareciam comuns, mas que tinham como principal objetivo ilicitudes", resumiu Galli.
     Os detidos serão indiciados por TRÁFICO de DROGAS e associação ao TRÁFICO de DROGAS.
     Alguns também serão indiciados por posse ILEGAL de ARMA de FOGO. Juntos, os crimes podem totalizar 31 anos de prisão, além de multa.
     A investigação teve início a partir de uma apreensão de ARMAS e DROGAS feita no Ipiranga, zona sul da capital, em 26 de abril de 2016, efetuada por homens da PF.
     Na ocasião, dois homens foram presos acusados de TRÁFICO de DROGAS. Com eles, foram apreendidos 890 quilos de COCAÍNA, 11 FUZIS, duas PISTOLAS, grande quantidade de MUNIÇÃO e três bloqueadores de telefone celular. Essa apreensão poderia ser levada à Itaquaquecetuba.
     Até o fim daquele ano, foram levantadas informações junto aos homens presos. Em janeiro de 2017, a POLÍCIA FEDERAL iniciou uma operação para tentar desvendar para onde aquelas DROGAS e ARMAS seriam levadas.
     Após um ano e um mês, a Justiça de Mogi das Cruzes decretou a prisão temporária, de 30 dias, dos 12 suspeitos alvos da operação de hoje.
     Ainda de acordo com a POLÍCIA FEDERAL, as ARMAS chegaram por meio da fronteira com a BOLÍVIA, em 2016.
     Promotores que investigam o PCC afirmam que Rogério Geremias de Simone, o Gegê do Mangue, 41, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, 38, apontados como os números 1 e 2 da facção em liberdade e encontrados mortos no Ceará na última quinta-feira (15) eram os responsáveis à época pelo TRÁFICO de DROGAS e de ARMAS naquele PAÍS.
     A POLÍCIA FEDERAL informou que, apesar de ser uma investigação local, não contou com apoio da Polícia Civil e MP (Ministério Público) porque não houve a necessidade.
     Segundo Rodrigo de Campos Costa, delegado regional de investigação e combate ao crime organizado da POLÍCIA FEDERAL, "a relação com a Polícia Civil é ótima, mas, como a primeira apreensão foi feita pela PF após denúncia, continuamos (a investigação) por aqui", disse.


    
Observações do escriba:


     1ª – Como disse Edir: - “Para JESUS até gol de mão vale!”

     2ª – O “bispo” Edir Macedo fazia pregações no seu púlpito com um revólver 38!

     3ª – Na Bíblia a palavra revólver não existe!

     4ª – Portanto, para os evangélicos revólveres não são ARMAS!

     5ª – Sobre LAVAGEM de DINHEIRO a IURD parece entender muito bem do assunto!

     6ª – Qual o nome do Pastor Preso?

     7ª – Qual a denominação do templo evangélico?

     8ª – Seria VIRGEM MARIA?  






4º TEXTO EXTRA.





TRAFICANTES de RELIGIÕES.



     A engenhosidade de métodos para encher as “sacolinhas” da IURD e arregimentar fiéis não conhecia limites. Na virada do ano, todas as Igrejas que ficavam próximas da PRAIA, tinham que cumprir uma missão evangelizadora.
     GRIGORE VALERIU era o líder do grupo de evangelização no RECREIO dos BANDEIRANTES, por onde andava tentando convencer as pessoas da prosperidade que iriam encontrar na UNIVERSAL. Era um evangelizador convicto, mesmo que para ele a prosperidade tinha sido perdida, e não ganha.
     Em um 1º de janeiro o grupo foi orientado a montar nas areias da praia uma grande tenda branca. A função estratégica de GRIGORE era ficar dentro da tenda, vestido de branco da cabeça aos pés. Do lado de fora, os membros da UNIVERSAL – também com roupas brancas – convidavam os banhistas a ouvirem a palavra sábia do homem de dentro da barraca. Aos que iam, GRIGORE falava um pouco de religião e entregava um endereço para o fiel em potencial ir, no dia seguinte, onde ia encontrar o que procurava.
     Na verdade, não era bem o que procurava. Os banhistas procuravam no endereço que GRIGORE lhes dava, mas não encontravam o TERREIRO que todas aquelas pessoas de branco diziam representar.
     No ápice da dissimulação, o golpe da Igreja era disfarçar-se de religião africana para atrair os que procuravam a UMBANDA.
     GRIGORE sabia do truque: - Quando chegavam ao TERREIRO na verdade o banhista encontrava um TEMPLO da UNIVERSAL, onde havia a chance de que fosse convertido para a verdadeira fé.
     Mas nesse caso, mesmo o fanático GRIGORE achou um pouco demais. Demitiu-se do cargo de PAI-DE-SANTO e nos outros anos não participou mais da encenação. (páginas 121 e 122).  
      



                      
5º TEXTO EXTRA.





INTOLERÂNCIA “EVANGÉLICA” e AMEAÇAS de TRAFICANTES.



    

     Confesso mais uma vez que assisto muito pouco as “benditas” redes de televisão. Com o advento da INTERNET e das REDES SOCIAIS as pessoas podem assistir praticamente tudo, tendo o direito de escolher os assuntos. É o que geralmente eu faço. Sem deixar de ler jornais, revistas e livros embora com menos assiduidade do que antes. E também por uma questão de grana e de tempo.
     Ao invés de ouvir emissoras de rádio, prefiro meu aparelho de som para ouvir boas músicas.    
     Então, na INTERNET, casualmente, encontrei uma reportagem da rede globo no programa fantástico sobre INTOLERÂNCIA.
     A reportagem foi divulgada no dia 08 de outubro de 2017 e tem a duração de aproximadamente 16 minutos.
     Na reportagem aborda-se o machismo, racismo, sexualidade, gordofobia, frases preconceituosas, a polêmica exposição QUEERMUSEU e, para mim a parte mais curiosa, a INTOLERÂNCIA RELIGIOSA.
     De um lado a rede globo, seus apresentadores e alguns convidados. Do outro lado o “pastor” histriônico e milionário (segundo a revista Forbes) Silas Malafaia, o padre Paulo Ricardo, e, ainda, o atual prefeito eleito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (aquele mesmo que no carnaval de 2018 fugiu para a Europa), e que, é “bispo” licenciado da IURD.
     “Pastor” e “bispo” entre aspas e padre sem as aspas. Se eu coloco aspas em um grupo religioso (“pastor” e “bispo”) e não coloco aspas no outro grupo religioso (no caso o padre), já estou sendo intolerante e preconceituoso. E o que é pior. Sou mesmo.
     O “pastor” Silas Malafaia berrou: - Reportagem bandida, cínicos, covardes, maquiavélicos, etc. O prefeito e “bispo” Marcelo Crivella disse que a exposição QUEERMUSEU não seria realizada no Rio de Janeiro e ponto final. O padre Paulo Ricardo usando outras palavras mais elegantes também se posicionou contra a exposição.
     A favor da exposição se posicionaram dois advogados constitucionalistas (parece-me) e o talentoso compositor e cantor Caetano Veloso.
     Em uma parte da reportagem aparece uma IAROLIXÁ, desmontando o seu ambiente de trabalho ou de reza, ameaçado por um suposto TRAFICANTE (com uma arma – acho que era um revólver), dizendo que ia tacar fogo e quebrar tudo em nome de JESUS. A IAROLIXÁ não fala nada. Não aparece o rosto do TRAFICANTE e nem o suposto revólver.
     A seguir, em outra cena aparece IVANIR dos SANTOS, um BABALAÔ e HISTORIADOR, lamentando as mudanças de comportamentos (cada vez mais agredidos e perseguidos) e, dizendo que o sujeito era um TRAFICANTE ligado aos EVANGÉLICOS (aliás ele aparece em duas ocasiões).
     A reportagem não deixa claro se os dois agressores, que aparecem na reportagem são TRAFICANTES de DROGAS ou de ARMAS, ou as duas coisas.
      Em um terceiro momento, aparece outro TRAFICANTE, com um taco de beisebol (escrito diálogo), e, em nome de CRISTO, exigia que um rapaz adepto do UMBANDISMO retirasse do pescoço um colar chamado de GUIAS.
     Segundo a reportagem do fantástico, os fatos aconteceram na baixada fluminense e, já haviam sido registradas sete queixas em Delegacias de Polícia da região.
     A polêmica reportagem seria mais uma briga entre a REDE GLOBO de TELEVISÃO e a REDE RECORD de TELEVISÃO?
     A REDE GLOBO teria “comprado” uma briga simultânea com os evangélicos e com os católicos?
     Do ponto de vista religioso por que aparecem como ofendidos apenas o “pastor” Silas Malafaia, o “bispo” Marcelo Crivella e o padre Paulo Ricardo?
     O padre Paulo Ricardo e o “bispo” Marcelo Crivella posicionaram-se apenas contra a exposição QUEERMUSEU.
     O “pastor” Silas Malafaia se posicionou também contra a QUEERMUSEU. Mas, este azedou de vez, quando foram associados TRAFICANTES aos EVANGÉLICOS. Eles, os Neopentecostais, realmente agridem os UMBANDISTAS criminosamente.
     O sobrinho Marcelo Crivella escreveu o seu livro sobre a “Evangelização na África” – ou coisa parecida, - no qual ridiculariza as religiões de matriz africana.
     O seu “querido” tio Edir Macedo Bezerra escreveu o livro “Orixás, Caboclos e Guias: Deuses ou Demônios?”, que, pela sua torpeza, e por ordem judicial, chegou a ser retirado de livrarias e bancas de revistas de todo o país durante algum tempo.
     Na reportagem do fantástico sobre INTOLERÂNCIA, foi narrado que sete queixas tinham sido registradas em Delegacias de Polícia da baixada fluminense. Se forem constatadas tais queixas, os ofensores estarão caminhando para o abismo total.
     Pois, amanhã poderão ser 70 queixas e depois de amanhã 700 queixas. E assim sucessivamente.
     Quem mais entende do assunto sobre dependentes de drogas e tráfico de drogas é o ex-pastor CAIO FÁBIO. Ele mesmo confessa em seu livro “CONFISSÕES do PASTOR” que já foi usuário de maconha e de cocaína. Abandonou os dois vícios.
     Deu a volta por cima e, aos 22 anos de idade, em 1977 (outra coincidência?), foi ordenado pastor presbiteriano em Manaus. Foi trabalhar no Rio de Janeiro em 1978, exercendo por lá sua atividade pastoral com muito afinco, durante aproximadamente 10 anos. Retornou a Manaus, retornou ao Rio de Janeiro e morou nos Estados Unidos.
     Foi fundador e presidente da AEVB (Associação Evangélica Brasileira) e fundador da Fábrica de Esperança na favela de ACARI, no Rio de Janeiro, que dava assistência a 15.000 adolescentes por mês.
     Dava assistência espiritual a presidiários, inclusive a drogados, sem receber retorno financeiro. Viveu durante muito tempo, financeiramente, dos direitos autorais dos seus 30 livros publicados.  
     Posteriormente cometeu alguns deslizes junto a políticos oportunistas, e pagou pelos seus erros. Abandonou a corrente evangélica e tornou-se apenas um CRISTÃO. Vive em Brasília.  Será o único livro que eu comprarei sobre a vida de um ex-pastor: – “CONFISSÕES do PASTOR” de Caio Fábio.    
      
          
      
       A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA, também continua.
      Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia ou a qualquer momento. Boa leitura, boa saúde, pensamentos positivos e BOM DIA.
     ARACAJU, capital do Estado de SERGIPE, Ex-PAÍS dos fumantes de CIGARROS e futuro “PAÍS dos MACONHEIROS”.  
     Quinta-feira, 1º de março de 2018.
      


Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE – 573.



    
     Fontes: (1) – INTERNET. (2) – Wikipédia.  (3) – Livro – “A Verdadeira História da Igreja Universal” – Autor: - GRIGORE AVRAM VALERIU – Aracaju – 2008 – Gráfica SERCORE – Capítulo: - O PODER da FÉ – páginas 121 e 122 – Ficha Catalográfica Elaborada pela Biblioteca Central da Universidade Federal de Sergipe - (264 páginas). (4) - OUTRAS FONTES.

jorge martins
Enviado por jorge martins em 01/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras