Jorge Martins Cardoso

 

Um eterno aprendiz



Textos

A LIBERDADE... A VONTADE... "IGREJAS EVANGÉLICAS BRASILEIRAS estão envolvidas com o NARCOTRÁFICO?" - (da 30ª à 32ª parte).





A LIBERDADE... A VONTADE... “IGREJAS EVANGÉLICAS BRASILEIRAS estão envolvidas com o NARCOTRÁFICO?” – (da 30ª à 32ª parte).








30ª parte.




SILVIO SANTOS.



          Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.





     Silvio Santos, nome artístico de Senor Abravanel (Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 1930 – 87 anos), é um cômico apresentador de televisão e empresário brasileiro. A religião dele é judaica.
     Proprietário do Grupo Silvio Santos, que inclui empresas como a Liderança Capitalização (administradora da Loteria Tele Sena), a Jequiti Cosméticos e o Sistema Brasileiro de Televisão (mais conhecido como SBT), Silvio Santos possui um patrimônio avaliado em aproximadamente 1,3 bilhão de dólares.



BIOGRAFIA.



     Silvio Santos, nome artístico de Senor Abravanel, nasceu 12 de dezembro de 1930 na Travessa Bemtevi, no Bairro da Lapa, no Rio de Janeiro, região central da então capital federal.
     Filho primogênito do casal de imigrantes vindo em 1924 para o Brasil: - Alberto Abravanel (Tessalônica, 15 de março de 1897 - Rio de Janeiro, 28 de outubro 1976), um imigrante grego sefardita de Tessalônica, no Império Otomano, atual Grécia que veio para o Brasil para fugir do alistamento militar obrigatório turco e Rebeca Caro (Esmirna, 03 de janeiro de 1907 - Rio de Janeiro, 20 de setembro de 1989) judia de Esmirna, na atual Turquia, Silvio possui outros cinco irmãos: - Beatriz (a mais velha), Perla, Sara (Sarita), Leon (Léo) e Henrique (o mais novo).
     Ambos seus pais estão sepultados no Cemitério Comunal Israelita do Caju, Rio de Janeiro.
     Silvio e o irmão Léo frequentaram, juntos, a Escola Primária Celestino da Silva, na Rua do Lavradio, perto de onde moravam (nessa época haviam mudado para a Rua Gomes Freire).
     Terminado o primário, estudaram na Escola Técnica de Comércio Amaro Cavalcanti, no (Largo do Machado), onde Silvio Santos se formou em Contabilidade.
     O primeiro tipo de produto que começou a comercializar foi Capa para Título de Eleitor (o Brasil entrava numa fase de redemocratização após a ditadura do Estado Novo).
     Em 1948, serviu o Exército Brasileiro na Escola de Paraquedistas, no bairro de Deodoro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde se destacou com saltos considerados bons.
     Silvio foi casado com Maria Aparecida Vieira, falecida em virtude de câncer em 1977, com quem teve a sua primeira filha, Cíntia, além de adotar Silvia.
     Em 1978 casou-se com Íris Pássaro, com quem teve quatro filhas: - Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata.
     Silvio é descendente direto, na linhagem paterna, de Isaac Abravanel, um estadista Judeu Português, filósofo, comentador da Bíblia e Financista.
     O nome Senor vem de seu avô Señor Abram Abravanel, falecido em 1933.



CARREIRA.


    
     “Foto: Silvio Santos no Palácio do Planalto em 2010”.



     A mãe de Senor é quem o chamava de "Silvio", o sobrenome artístico surgiu quando Senor foi participar do programa de calouros comandado pelo apresentador Jorge Cury e o produtor Mário Ramos.
     Logo passou à televisão, adaptando o formato dos shows, espetáculos e sorteios que fazia no circo.
     Seu primeiro programa, Vamos Brincar de Forca, estreou em 1962 e era transmitido pela TV Paulista Canal 5 de São Paulo à noite, tendo obtido um imenso sucesso com o mesmo.
     Em 1964, passou a comandar seu programa aos domingos, das 12 às 14 horas.
     No decorrer dos anos, o formato seria expandido e aprimorado no Programa Silvio Santos.
     Paralelamente, Silvio partiu para novos empreendimentos: - Adquiriu de seu amigo Manuel de Nóbrega e de um alemão o Baú da Felicidade, empresa que vendia baús de presentes de Natal para crianças mediante pagamento em prestações.
     Depois de reformas no plano de negócios, a empresa ficou conhecida pela venda de carnês e sorteios.
     Quando a TV Paulista foi incorporada à Rede Globo para se tornar TV Globo São Paulo, Silvio seguiu pagando aluguel pelo seu horário dominical, revendendo o tempo dos anúncios a outras empresas.
     Na medida em que aumentava o sucesso do Programa Silvio Santos, Silvio tinha ótimos resultados financeiros.
     Realizava sorteios de carros, móveis e eletrodomésticos, o que motivou a expansão dos negócios através da loja de móveis Tamakavy e a concessionária de veículos Vimave.
“Quase tudo o que sei sobre o público, aprendi com um domador de circo. O público é como um leão, se você tiver medo, ele te devora!”

     Porém, no início dos anos 1970, Boni e Walter Clark, diretores da Rede Globo, promoveram reformas no padrão de qualidade da emissora, investindo em filmes, esporte, jornalismo e novelas, e acabando com os programas independentes.
     Para os executivos, o programa de Silvio Santos destoava da grade de programação.
     O apresentador quase saiu da emissora em 1972, mas o próprio Roberto Marinho o convenceu a ficar, renovando o contrato por mais quatro anos.
     Por esse contrato, Silvio não poderia ser acionista ou dono de nenhuma outra emissora de televisão, o que motivou sua saída da Rede Globo.
     Dessa forma, a partir de 1976, Silvio começou a fazer programas na Rede Tupi (vale salientar que, ao contrário do que muitos pudessem pensar, a Tupi nunca vendeu horários), assegurando a transmissão nacional de seu programa, ao mesmo passo em que lutava politicamente para obter seus próprios canais de televisão.




CRIAÇÃO da TVS e FORMAÇÃO do SBT.


     Ver artigo principal: SBT.



     No dia 22 de outubro de 1975, o presidente Ernesto Geisel assinou o decreto 76.488, outorgando a Silvio Santos o canal 11 do Rio de Janeiro.
     Silvio passou a transmitir seus programas simultaneamente na Tupi e na TVS (TV Studios).
     Depois da falência da Rede Tupi, em 1980, o Programa Silvio Santos, em São Paulo, foi transferido para a TV Record.
     Durante a década de 1980, Silvio chegou a ser dono de 50% da Emissora do Empresário Paulo Machado de Carvalho.
    

     Observação do escriba: - Durante a década de 1980, 50% da TV Record era do empresário Silvio Santos, e 50% da TV Record era do empresário Paulo Machado de Carvalho.


     Todavia, Silvio planejava ter uma Rede Nacional de Televisão, produzir uma programação completa e usar o canal para seus sorteios e promoções.
     Em 1981, através de um lobby com a primeira-dama Dulce Figueiredo, com quem tinha longas conversas por telefone, Silvio Santos obteve a licença para operar o Canal 4 de São Paulo, que se tornou a TVS da capital paulista.
     A partir das emissoras do Rio de Janeiro e de São Paulo, surgiu o embrião do SBT.
     A rede se expandiu rapidamente através de afiliações, mas o Programa Silvio Santos continuava sendo transmitido simultaneamente pela Record, especialmente para alcançar o interior de São Paulo.
     A marca SBT passou a ser usada em toda a rede no final da década de 1980.



DOENÇA nas CORDAS VOCAIS.



     Em 1987, Silvio teve problemas com a voz, ficando praticamente afônico por alguns dias.
     Teve suspeita de Câncer na Garganta, não divulgada ou confirmada.
     Silvio chegou a interromper um de seus programas para transmitir Depoimentos Emocionados e lembranças da sua carreira, incluindo particularidades sobre suas relações com o pessoal do Exército (na juventude, Silvio servira como paraquedista).
     Silvio teve que fazer um tratamento no exterior e ficou algumas semanas sem gravar os seus programas dominicais, causando preocupação de seus fãs quanto ao seu real estado de saúde.
     Mais tarde, Orestes Quércia, Governador de São Paulo, gravou longo depoimento congratulando Silvio Santos pelo retorno, salientando a ausência sentida por todos os telespectadores.
     Silvio não voltaria a ter problemas sérios com a voz, mas temeu por seu próprio futuro como apresentador.
     Em 1988, Silvio assegurou a permanência de Gugu Liberato no SBT, cobrindo uma proposta da Rede Globo.
     Gugu passou a apresentar alguns quadros do Programa Silvio Santos e sua participação cresceu expressivamente nos anos 1990, com o sucesso do Domingo Legal.
     Outros quadros passaram a ser comandados por Celso Portiolli e por outros apresentadores.



CANDIDATURAS POLÍTICAS.



     Também em 1988, Silvio Santos propôs sua candidatura à prefeitura de São Paulo.
     Considerando seus recentes problemas de saúde, Silvio anunciou sua intenção como forma de retribuir à sociedade todas as suas conquistas como apresentador e homem de negócios.
     O anúncio foi feito durante um dos quadros do Programa Silvio Santos.
     O caso foi amplamente divulgado pela imprensa. A candidatura, contudo, não se concretizou.
     Em 1989, Silvio decidiu concorrer à Presidência da República, mas sem sucesso.
     Tentou encontrar um partido para se filiar e lançar sua candidatura e ficou com o nanico PMB (Partido Municipalista Brasileiro).
     Era o primeiro nas pesquisas, estava com folga na liderança.
     Mas no dia 09 de novembro de 1989, sua candidatura foi cassada.
     Eduardo Cunha, na época filiado ao PRN, entrou com o pedido no TSE para extinguir o partido e anular a candidatura de Silvio.
     Eduardo Cunha alegava que o PMB havia realizado apenas QUATRO CONVENÇÕES, contrariando o valor estipulado pela lei na época, de NOVE CONVENÇÕES.



HOMENAGEM no CARNAVAL.



     Silvio Santos foi homenageado em fevereiro de 2001 pela Escola de Samba Carioca Tradição, com o enredo "Hoje É Domingo, É Alegria. Vamos Sorrir e Cantar!", de Lourenço e Adalto Magalha.
     Silvio Santos desfilou como destaque num carro alegórico, num traje todo prateado.
     Outros artistas do SBT participaram do desfile, como o Locutor Lombardi.



SEQUESTRO.



     Em 21 de agosto de 2001, a filha de Silvio Santos, Patrícia Abravanel, foi sequestrada na porta da própria casa, no Jardim Morumbi, em São Paulo.
     Depois de alguns dias de negociação, o resgate foi pago e Patrícia foi libertada.
     O sequestrador Fernando Dutra Pinto acabou sendo perseguido pela polícia e matou a tiros dois policiais.
     Sem ter para onde ir, acabou invadindo a casa de Silvio Santos no dia 30 de agosto, sendo que o apresentador estava na sala de ginástica fazendo exercícios no momento, facilitando o trabalho do sequestrador de manter Silvio e toda sua família como reféns.
     Silvio convenceu o sequestrador a libertar rapidamente as outras pessoas da família e seguiu em cativeiro em sua própria casa durante sete horas.
     Fernando Dutra Pinto só se entregou com a chegada do Governador Geraldo Alckmin, que garantiu a integridade do criminoso.
     Alguns meses depois de preso, no dia 02 de janeiro, Fernando morreu em consequência de uma Infecção Generalizada causada por um corte profundo nas costas.
     Há indícios de que a morte do detento tenha sido causada por maus tratos e negligência médica.



ENTREVISTA POLÊMICA à CONTIGO!


     “Foto: Silvio Santos em 2005”.



     Em julho de 2003, enquanto estava em férias na cidade de Orlando, Flórida, Silvio Santos concedeu uma entrevista à revista Contigo!, revelando que tinha uma Doença Terminal e que lhe restavam apenas seis anos de vida.
     Por isso, Silvio havia vendido o SBT para um consórcio formado por Boni e pela Rede Mexicana Televisa.
     Alguns dias mais tarde, Silvio desmentiu suas declarações nos programas Boa Noite, Brasil, apresentado por Gilberto Barros na Rede Bandeirantes, e no Domingo Legal.
     Disse que respondeu à entrevista em tom de brincadeira diante da insistência do repórter, e que acreditava que a revista notaria sua intenção.
     No entanto, Contigo! decidiu publicar a matéria transcrevendo ipsis litteris as declarações de Silvio Santos, ao mesmo tempo que punha em dúvida as declarações do entrevistado.
     Silvio dizia, por exemplo, que estava se locomovendo em Cadeira de Rodas.
     A revista mostrou fotos do período que mostram o empresário andando normalmente.




SUPOSTA VENDA de HORÁRIO PARA IGREJA EVANGÉLICA.



     Em 2011, houve boatos de que a Igreja Mundial do Poder de Deus iria comprar a Programação da Madrugada do canal de Silvio Santos por R$ 300 milhões por ano.
     Em 2013, após algumas entrevistas à Folha de S. Paulo, ele se manifestou sobre o ocorrido dizendo que nenhuma RELIGIÃO entrará na EMISSORA, por seus Princípios Religiosos, e que o SBT é uma EMISSORA JUDAICA.



PROGRAMAS de AUDITÓRIO.


     Ver artigo principal: Programa Silvio Santos.



     O Programa Silvio Santos, ao longo dos anos, tornou-se um agrupamento de vários programas de auditório e quadros, somando quase cem atrações diferentes.
     Os programas sempre tiveram a participação do auditório, cujas participantes são chamadas de "colegas de trabalho".
     O auditório é considerado por Silvio "o mais feminino do Brasil", pois nos primeiros anos do programa a entrada de homens na plateia não era permitida.
     Silvio acreditava que os cônjuges das "colegas de trabalho" poderiam ficar com ciúmes de cantores e artistas masculinos.
     Com o tempo, esse costume foi sendo ligeiramente relaxado, principalmente nos programas envolvendo sorteios e perguntas e respostas.
     Além de transformar Silvio Santos em um dos grandes ícones da TV, o Programa Silvio Santos deu destaque ao locutor Lombardi, cujo rosto nunca era visto, ao produtor Roque, e a outros membros da equipe, como o animador Liminha.
     No dia 30 de novembro de 2011, foi anunciado que Silvio perdeu em última instância o direito de reproduzir "Silvio Santos Vem Aí", jingle que marcou sua carreira na televisão, que só poderia ser reproduzido caso Silvio comprasse os direitos do mesmo, sendo que desde 2001, Silvio já travava dum processo contra Archimedes Messina, disputando os direitos autorais.
     Silvio teve de pagar 05 milhões de reais a Messina como indenização.
     Como já estava na última instância, não houve possibilidade de recurso.



ATIVIDADES PARALELAS.



     Durante muitos anos, Silvio Santos gravou Marchinhas Carnavalescas.
     Fez sucesso destacável com Coração Corintiano, cuja letra fazia referência à cirurgia de Transplante de Coração, técnica introduzida no Brasil pelo pioneiro Dr. Zerbini.
     Outra marchinha que fez sucesso foi "A Pipa do Vovô", alardeando a Impotência Sexual Masculina.
     Tais marchinhas passaram a ser reprisadas ao longo dos anos, no SBT, durante o Carnaval.
     Silvio Santos foi Radialista da sua Mocidade até a década de 1980, abandonando paulatinamente esta carreira em função da profissão de Apresentador.
     Na década de 1970, atuou também como locutor. Gravou várias coletâneas de discos de histórias infantis.
     Posteriormente, os discos foram relançados em CD, obtendo notável sucesso.



AÇÕES SOCIAIS.



     Ao longo dos anos, o Programa Silvio Santos e a programação da TVS e do SBT acumularam uma Reputação de Popularescos e Alienantes, situação agravada pelo fato de Silvio ter conquistado suas Concessões de Televisão durante a Ditadura Militar e transmitir desde o governo Figueiredo, o Oficialista “A Semana do Presidente”.
     A partir de 1988, Silvio Santos revelou preocupação com os Rumos do Brasil e pôs em prática várias ações para incluir Conteúdo Socialmente Edificante na programação do SBT.
     A manobra surpreendeu alguns críticos e intelectuais.
     No início dos anos 1990, Silvio tentou convencer as outras emissoras a transmitir Telejornais de no mínimo trinta minutos no horário noturno, Todos No Mesmo Horário, para incentivar o brasileiro a assistir as notícias, refletir e se informar melhor, mesmo que fosse por um período curto.
     Tal iniciativa não encontrou apoio da maioria das emissoras e Silvio Santos logo abandonou a proposta.
     Desde os anos 1990, Silvio tem estimulado o Teleton, programa de televisão de 24 horas, transmitido uma vez por ano, para arrecadar fundos para a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).
     O SBT cede gratuitamente seus artistas, empregados e recursos materiais para o projeto.
     Silvio também produziu um Show do Milhão especial com políticos, no qual os prêmios seriam destinados a Instituições de Caridade.



GRUPO SILVIO SANTOS.


     “Foto: Silvio Santos no Palácio do Planalto em 2010”.



     O Grupo Silvio Santos, formado por 34 empresas, completou, em 2008, 50 anos de atuação, acumulando cerca de onze mil funcionários, incluindo - entre as mais conhecidas -, a Liderança Capitalização (que opera a Tele Sena), o Hotel Jequitimar, a Jequiti Cosméticos, e Empreendimentos Agropecuários e Imobiliários como a Sisan.
     Apesar de ser visto como um comprador nato, Silvio se desfez de algumas empresas nos anos 1980: - O CLAM (Clube de Assistência Médica), o Plano de Aposentadoria Privada Aposentec e as Lojas de Móveis Tamakavy.
     Sobre o CLAM, Silvio reiterou ser muito difícil administrar uma Empresa de Saúde, e que se sentiria indiretamente responsável por Falhas que Provocassem Morte ou Graves Danos.



CRISE.



     Em 08 de novembro de 2010, o Grupo Silvio Santos entrou em Crise Financeira por conta de um Rombo ocorrido no Banco PanAmericano, também pertencente ao grupo.
     O prejuízo dado pelo Banco somou uma quantia próxima a R$ 2,5 bilhões, o que provocou a necessidade de Empréstimo junto ao Fundo Garantidor de Crédito para recuperar o Banco.
     Em razão desse Empréstimo, o Grupo Silvio Santos colocou como garantia para Pagamento do Empréstimo algumas empresas do grupo, incluindo o SBT, a Jequiti Cosméticos e o Baú da Felicidade, agravando a crise em que a emissora entrou a partir de 2007, quando perdeu a vice-liderança para a Rede Record.
     O prazo para pagamento desse empréstimo seria de 10 anos.
     Em 1º de fevereiro de 2011, Silvio Santos anunciou a venda do Banco PanAmericano ao BTG Pactual, por R$ 450 milhões.
     Em 13 de junho do mesmo ano, o Grupo Silvio Santos anunciou a venda da rede "Baú da Felicidade" à Magazine Luiza.
     A rede desembolsou R$ 83 milhões pelo Baú, em uma operação envolvendo 121 lojas em São Paulo, Minas Gerais e Paraná.
     Além disso, a Magazine Luiza adiciona 03 milhões de clientes à sua base de cartões.
“Todas as coisas são difíceis. Todas as coisas têm que ser lutadas. E quando você consegue uma coisa fácil, desconfie, porque ela não é tão fácil quanto parece”.



PRÊMIOS.



     Ver artigo principal: Lista de Prêmios e Homenagens a Silvio Santos.




PROGRAMAS.




     Troféu Imprensa - Melhor Programa de Auditório (Programa Sílvio Santos): 1983, 1984, 1985, 1986, 1987, 1988, 1989, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 2011, 2015, 2016 e 2017.




     Observação do escriba: - Na Wikipédia estão disponíveis 24 referências e uma bibliografia sobre Silvio Santos.




ALGUMAS REFERÊNCIAS CURIOSAS.



      01 - Folha: O Judeu Silvio Santos e o Câncer.

     02 - «Conheça a carreira do empresário Senor Abravanel, o Sílvio Santos». Folha Online. 30 de agosto de 2001. Consultado em 30 de agosto de 2012.

     03 - Rachel Mizrahi Bromberg (2003). Imigrantes Judeus do Oriente Médio: São Paulo e Rio de Janeiro. Atelie Editorial. Página 33. ISBN 978-85-7480-162-9.

     04 - «"Nossa missão é formar!"» (PDF). MINISTÉRIO DA DEFESA. Consultado em 30 de agosto de 2012.

     05 - Acervo digital da Revista Veja - todas as edições desde 1968.
  
     06 - «Eduardo Cunha impediu que Silvio Santos fosse Presidente do Brasil». Caixa Zero. 28 de abril de 2016.

      07 - Folha Online: Relatório aponta que Dutra Pinto morreu em consequência de tortura.

     08 - Feltrin, Ricardo (26 de julho de 2011). «SBT aceita vender horário a igreja por R$ 300 milhões». F5. Folha de S. Paulo. Consultado em 23 de junho de 2013.




BIBLIOGRAFIA.

    

     Silva, Arlindo (2000). A fantástica história de Silvio Santos. Ed. São Paulo: EDITORA DO BRASIL SP. 278 páginas. ISBN 8510028389.





Categorias:
• Nascidos em 1930.
• Naturais do Rio de Janeiro (cidade).
• Brasileiros de ascendência grega.
• Brasileiros de ascendência turca.
• Judeus do Rio de Janeiro.
• Judeus sefarditas.
• Apresentadores de televisão do Rio de Janeiro.
• Apresentadores ou animadores premiados com o Troféu Imprensa.
• Empresários do Rio de Janeiro.
• Contabilistas do Rio de Janeiro.
• Bilionários do Brasil.
• Família Abravanel.
• Silvio Santos.
• Pessoas do Grupo Silvio Santos.
• Agraciados com a Ordem do Mérito Cultural.



     Esta página foi editada pela última vez às 19h00min de 26 de dezembro de 2017.








31ª parte.




HISTÓRIA de SUCESSO: - QUANDO SILVIO SANTOS COMPROU a TV RECORD.



     Folha de Juruá - Publicado em 02 de Março de 2014.


    Bem, como base nos livros “O MARECHAL da VITÓRIA”, de Tom Castro, Editora Girafa e em “O BISPO – A HISTÓRIA REVELADA de EDIR MACEDO”, de Douglas Tavolaro, Editora Larousse do Brasil, iremos desvendar Mistérios e Detalhes sobre a venda da EMISSORA RECORD, atualmente a segunda maior do país.
     O ano de 1989 foi o início da trajetória que iria concretizar o maior negócio no Setor de Telecomunicações do país até então.
     Na época, a Record pertencia ao apresentador Silvio Santos e a família Machado de Carvalho.
     O Homem do Baú tinha adquirido 50% da Emissora na Surdina, da mesma forma como Edir Macedo iria adquirir o controle total alguns anos depois.
     Mas para entender o enredo convidamos ao leitor a fazer uma viagem para 1966, quando a REDE GLOBO adquiriu a TV PAULISTA, onde trabalhava o Apresentador SILVIO SANTOS, Líder de audiência da emissora.
     SILVIO SANTOS pagava pelo horário e rendia muita audiência, mas incomodava os DIRETORES BONI e WALTER CLARK, pois o Apresentador com o microfone dourado pendurado na gravata não se encaixava com o padrão de qualidade adotado pela empresa.
     Quando soube que JOÃO BATISTA PIPA AMARAL colocou à venda as ações da TV RECORD (São Paulo), SILVIO SANTOS percebeu que era a oportunidade de fugir do desprezo dos Diretores da REDE GLOBO e de possuir 50% de sua Própria Emissora de TV, mas teria que ser em TOTAL SIGILO, pois caso o negócio não desse certo poderia ficar banido da TV PAULISTA.
     Antes de iniciar a transação, SILVIO SANTOS pediu para DEMERVAL GONÇALVES, diretor administrativo do Grupo Silvio Santos a fazer uma Auditoria nas Contas da RECORD.
     DEMERVAL conferiu a contabilidade e desaconselhou o apresentador a efetuar a compra, pois as dívidas estavam altas além da parte técnica precisar ser totalmente reestruturada. SILVIO SANTOS sempre audacioso arriscou: - Vou jogar uma ficha no cassino, DEMERVAL. Por mim, o negócio está fechado.
     Quando já estava quase tudo pronto, eis que o GRUPO GERDAU, uma das maiores EMPRESAS do SEGMENTO SIDERÚRGICO, resolveu cobrir a oferta de SILVIO SANTOS, além de propor o PAGAMENTO à VISTA.
     Então, SILVIO SANTOS renova com a TV GLOBO até 1976, mas dessa vez ROBERTO MARINHO o fez assinar uma cláusula no contrato que impedia o Apresentador de se tornar sócio de qualquer emissora de TV e rádio do país.
     SILVIO SANTOS assinou o contrato, pois achava que não iria surgir tão cedo uma nova oportunidade de adquirir outra emissora.
     No entanto, o GRUPO GERDAU tinha comprado 50% da RECORD na esperança de fazer uma Parceria com o JORNAL do BRASIL, algo que não se concretizou.
     Em 1972, a SIDERÚRGICA resolve vender suas ações da emissora, e SILVIO SANTOS utiliza um testa-de-ferro, o Fazendeiro JOAQUIM CINTRA GORDINHO, para comprar enfim a metade da RECORD.
     Em seguida, PAULO MACHADO, o outro dono da RECORD, oferece ao Apresentador a metade se sua parte na empresa, mas SILVIO SANTOS rejeita, pois não queria assumir o restante da emissora, já que as dívidas eram muitas.
     Caso SILVIO SANTOS comprasse a metade de PAULO MACHADO teria 75% das ações, mas esperto, sabia que galinha de casa não se corre atrás.
     Mesmo assim, concorda em Emprestar Dinheiro Para Seu Sócio, que nem tinha ideia dos Planos Secretos do Apresentador.
     Já prestes a terminar o contrato com a REDE GLOBO, SILVIO SANTOS entra numa licitação do governo, da qual iria ganhar a concessão da TV STUDIOS (Rio de Janeiro), atual SBT Rio.
     Em 1976, com a já inaugurada TV STUDIOS, o Homem do Baú resolveu assumir publicamente que detém 50% da TV RECORD São Paulo.
     PAULO MACHADO, detentor da outra metade da TV RECORD, e ainda Devendo Empréstimo ao Apresentador fica Indignado, pois considerou que SILVIO SANTOS deu um golpe na família Machado.
     Mas como diz o ditado “Quem como ferro fere como ferro será ferido”.
     SILVIO SANTOS iria receber o mesmo golpe, quando, SEM QUERER, vendeu a TV RECORD para o BISPO EDIR MACEDO.
     Vamos repetir: - O Homem do Baú tinha adquirido 50% da Emissora na Surdina, da mesma forma como Edir Macedo iria adquirir o controle total alguns anos depois.
     Sabendo antecipadamente da situação financeira precária da EMISSORA de TELEVISÃO, o Bispo Edir Macedo usou um testa-de-ferro para comprar 50% do GRUPO RECORD e ainda começou a fazer pequenos empréstimos à família MACHADO e à família de SILVIO SANTOS.
     Uma parte do DINHEIRO realmente veio do bolso de alguns Pastores e principalmente dos seus Inúmeros Fiéis e Alienados Seguidores.
     No entanto o MONTANTE PRINCIPAL parece ter vindo realmente de NARCOTRAFICANTES da COLÔMBIA, conforme também constam no LIVRO de um ex-fiel, ex-advogado e CHEFE do DEPARTAMENTO JURÍDICO da IURD, que atende pelo nome de GRICORE AVRAM VALERIU. Esta parte será a última da série.  







32ª parte.




PAULO MACHADO de CARVALHO.



     Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.



     Paulo Machado de Carvalho (São Paulo, 09 de novembro de 1901 — São Paulo, 07 de março de 1992 – 90 anos) foi um advogado e empresário brasileiro.
     Conhecido nacionalmente com o título de “Marechal da Vitória” por ter sido o chefe da delegação brasileira em duas Copas do Mundo, é considerado o maior responsável "fora de campo" pelas conquistas das Copas do Mundo de 1958 e de 1962.
     Por conta disso, o Estádio do Pacaembu, em São Paulo é batizado oficialmente de Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho em sua homenagem.
     Além disso, foi responsável pela criação de vários VEÍCULOS de COMUNICAÇÃO atuais (tanto no RÁDIO quanto na TELEVISÃO), sendo o FUNDADOR e PATRONO da REDE RECORD de TELEVISÃO e também da Rádio Sociedade Record, atual Rádio Record, conhecida também como a "Voz de São Paulo" na Revolução Constitucionalista de 1932 e uma das ferramentas fundamentais para o sucesso dos ideais revolucionários.



BIOGRAFIA.



     Paulo Machado de Carvalho estudou direito, na Faculdade do Largo São Francisco, e depois foi para a Suíça aprimorar seus estudos.
     Voltou ao Brasil cheio de sonhos, mas sua paixão logo se dirigiu ao RÁDIO, que estava recém-inaugurado no Brasil.



A CARREIRA no RÁDIO e na TV.



      Em 1931, Paulo Machado de Carvalho adquiriu a RÁDIO RECORD e criou a Associação das Emissoras de São Paulo.
     O ESTÚDIO da RECORD ficava na PRAÇA da REPÚBLICA e, apesar de pequeno, reunia orquestras inteiras para a apresentação de programas musicais.
     Nos primeiros anos de trabalho, Paulo Machado de Carvalho fez de tudo no rádio: - Selecionou músicas, arquivou discos, dirigiu programas.
     Durante a época em que estava na Record, participou da produção do primeiro jornal falado da rádio, comandado por Assis Chateaubriand.
     Em 1944 adquiriu a Rádio Panamericana, que passou a integrar o Grupo das Emissoras Unidas e em 1965 mudaria seu nome para Jovem Pan.
     Em 27 de setembro de 1953, Paulo inaugurou a TV RECORD, realizando outro sonho que alimentava desde a chegada da TELEVISÃO ao Brasil três anos antes, em 1950.
     A emissora entrou no ar com o que tinha de mais moderno à época, com todos os equipamentos importados dos Estados Unidos e entregues no Porto de Santos.
     Antes da TV Record havia mais duas emissoras de TV em São Paulo: - A TV Tupi e a TV Paulista.
     A TV Record teve fases de Rede Nacional de Televisão que não deram certo.  
     Em 1959, foi formada a Rede de Emissoras Unidas de Rádio e Televisão.
     Em 1968, foi formada a Rede de Emissoras Independentes, a REI.
     Como empresário, destacou-se na área de mídia formando um grupo de empresas do setor que incluía a TV Record, Rádio Record, Rádio Excelsior, Rádio São Paulo, Rádio Panamericana (Jovem Pan) AM e Rádio Panamericana (Jovem Pan) FM.
     Algumas dessas emissoras foram vendidas posteriormente, como a Rádio Excelsior, que atualmente pertence às Organizações Globo, utilizando a denominação Central Brasileira de Notícias (CBN).
     Em 1989, sua família com a família de Silvio Santos se viu obrigada a vender a TV e RÁDIO RECORD para o Empresário Edir Macedo, Líder da Igreja Universal do Reino de Deus.
     Na época a emissora também pertencia a Silvio Santos, pois ele havia comprado cerca de metade dela em 1972.
     Com a compra, a emissora foi reerguida e tornou-se, em 1990, uma Rede Nacional de Televisão, chamada Rede Record. Edir Macedo é o dono da rede até hoje.


     Observação do escriba: - O que fica confirmado até o momento é que a RÁDIO e a TV RECORD, passou para as mãos de Edir Macedo em 1989. Na época Paulo Machado tinha 88 anos de idade e Silvio Santos tinha apenas 59 anos. Provavelmente Silvio Santos comandou os “negócios da venda”.


     Atualmente, apenas as rádios Jovem Pan AM e FM pertencem à família Machado de Carvalho e são dirigidas por seu neto Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, conhecido como Tutinha.
     A FM Record foi vendida para o Grupo Sol Panamby, um grupo empresarial e conglomerado de mídia brasileiro da família Quércia com o nome de Nova FM Record, depois Nova FM e atualmente Nova Brasil FM.



A CARREIRA ESPORTIVA.



     Na área esportiva, Paulo Machado foi vice-presidente do São Paulo Futebol Clube em 1934, presidente entre 1946 e 1947, e vice-presidente entre 1955 e 1956.
     A partir do ano seguinte, assumiu o Departamento de Futebol e chegou a pagar torcedores para vaiar o time quando jogava mal no primeiro tempo e, no intervalo, mostrava a reação da torcida aos jogadores em busca de "reações heróicas".
     Ao lado de João Havelange, então presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), foi dirigente do futebol brasileiro, tendo sido chefe das delegações campeãs mundiais de 1958 (Suécia) e 1962 (Chile), o que lhe valeu o apelido de "Marechal da Vitória".
     Na ocasião da primeira conquista, foi convidado por Havelange e preparou o plano para a Copa desde meados de 1957.
     "Olha doutor Paulo", pediu Havelange. "Preciso de uma seleção que faça o povo esquecer a de 1950, uma seleção vitoriosa, um time campeão. E porque eu preciso de tudo isso é que o quero como seu chefe. Arme tudo como quiser. Com carta branca”.
     O plano foi elaborado com a colaboração de jornalistas com experiência no futebol e foi transformado em um livro chamado “O Plano Paulo Machado de Carvalho”.
     Nos últimos preparativos, já na Suécia, era vítima constante das brincadeiras de Mané Garrincha, que aparecia com o dedo imitando um revólver e dizia "Doutor Paulo, “Teje Preso", para, algum tempo depois, voltar e dizer "Teje Solto".
     Quando o Brasil teve de jogar a final com seu segundo uniforme, azul, Carvalho, para tranqüilizar os jogadores, teria dito que o uniforme lhes daria sorte, pois era da cor do Manto de Nossa Senhora Aparecida.
     Pelé, no entanto, disse em entrevista ao “O Estado de S. Paulo” em 2008 não se lembrar deste fato.
     Carvalho já tinha fama de supersticioso naquela Copa, por causa do Terno Marrom.
     Voltando ao Brasil para desfilar em carro aberto com os jogadores, não se cansou de mostrar a Taça ao povo.
     Na viagem ao Chile, para aquela que seria a segunda conquista do Brasil, Paulo mostrou toda sua superstição ao usar o mesmo Terno Marrom que usava todos os dias "para dar sorte" na Copa Anterior, que tinha virado motivo de piada entre os jogadores.
     Em razão das boas campanhas futebolísticas e da brilhante carreira empresarial, recebeu homenagem da Prefeitura de São Paulo: - O Estádio do Pacaembu leva o seu nome desde 1961, como homenagem prestada pelo então Prefeito Prestes Maia.
     Em 1970 foi eleito para seu último cargo esportivo, vice-presidente da Federação Paulista de Futebol.



A FAMÍLIA.



     Filho de Antonio Marcelino de Carvalho (12 de junho de 1872–14 de fevereiro de 1920), negociante bem-sucedido que chegou à presidência da Associação Comercial de São Paulo, e de Dona Brasília Leopoldina Machado de Oliveira, filha do Governador do Paraná, Brasílio Augusto Machado de Oliveira, e neta do Brigadeiro José Joaquim Machado de Oliveira.
     Era irmão de Marcelino de Carvalho, mestre de etiqueta nos anos de 1950, tendo seus livros permanecidos clássicos nas décadas seguintes.
     Casou-se em 12 de maio de 1923 com Maria Luiza Chaves do Amaral (1904–1985), filha de Erasmo do Amaral e Eponina Pacheco Chaves.
     Eponina era irmã de Eduardo Pacheco Chaves, filha de Anesia da Silva Prado e neta de Martinho da Silva Prado.
     Foram pais de: - Paulo Machado de Carvalho Filho (São Paulo, 25 de abril de 1924 – São Paulo, 14 de setembro de 2010). Erasmo Alfredo Amaral de Carvalho (São Paulo, 19 de outubro de 1925 – São Paulo 12 de junho de 1990). Antônio Augusto Amaral de Carvalho (mais conhecido como Seo Tuta ou como A.A.A. de Carvalho, São Paulo, 28 de abril de 1931)



NA CULTURA POPULAR.



     Em 1988, Paulo Machado de Carvalho foi o tema do enredo da Escola de Samba Rosas de Ouro para o Carnaval: - "Carvalho, madeira de lei - Paulo Machado de Carvalho."
     A Escola da Brasilândia terminou o concurso na sexta colocação, entre doze escolas.

     Observação do escriba: - Na Wikipédia estão disponíveis apenas nove referências sobre Paulo Machado de Carvalho.



Categorias:
• Nascidos em 1901.
• Mortos em 1992.
• Naturais de São Paulo (cidade).
• Empresários de São Paulo.
• Presidentes do São Paulo Futebol Clube.
• Alunos da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.
• Advogados de São Paulo.


     Esta página foi editada pela última vez às 23h44min de 13 de novembro de 2017.



     A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA, também continua.
      Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia ou a qualquer momento. Boa leitura, boa saúde, pensamentos positivos e BOM DIA.
     ARACAJU, capital do Estado de SERGIPE (Ex-PAÍS do FORRÓ e futuro “PAÍS da BOMBA ATÔMICA”), localizado no BRASIL, Ex-PAÍS dos fumantes de CIGARROS e futuro “PAÍS dos MACONHEIROS”. Quarta-feira, 27 de dezembro de 2017.




Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE – 573.



    
     Fontes: (1) – INTERNET. (2) – Wikipédia. (3) - OUTRAS FONTES.
jorge martins
Enviado por jorge martins em 27/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras