Jorge Martins Cardoso

 

Um eterno aprendiz



Textos

A LIBERDADE... A VONTADE... "UMA PROTEÍNA ABALA o REINO UNIDO" - 5ª parte do 3º "capítulo".




A LIBERDADE... A VONTADE... “UMA PROTEÍNA ABALA o REINO UNIDO” – 3º “capítulo”.



SÃO PAULO – (1976) – Dr. RICARDO VERONESI publicou – IMUNOTERAPIA: - O Impacto Médico do Século. – 5ª parte do 3º “capítulo”.  


     Depois de boatos, fofocas, intrigas e muito “TITiTITiTITi” das celebridades, finalmente um artigo mais interessante.


INTRODUÇÃO:

     Os modernos conceitos IMUNOLÓGICOS e sua implicações na PATOLOGIA HUMANA irão acarretar, SEGURAMENTE, um impacto MAIOR que o causado com o surgimento dos antibióticos nas décadas de 40 e 50. Em VERDADE, os antibióticos têm seu campo de ação QUASE que LIMITADO às DOENÇAS INFECCIOSAS, principalmente as BACTERIANAS, enquanto a IMUNOTERAPIA ESPECÍFICA e INESPECÍFICA abrange horizontes BEM MAIS AMPLOS, QUASE não restando nenhum campo da PATOLOGIA HUMANA em que a IMUNOLOGIA não tenha MAIOR ou menor participação em seus MECANISMOS PATOGÊNICOS.
     Doenças INFECCIOSAS e parasitárias, NEOPLÁSICAS, DEGENERATIVAS e DOENÇAS AUTOIMUNES têm, TODAS, uma participação decisiva do SISTEMA IMUNOLÓGICO em sua iniciação, evolução, controle, cura ou morte.  
     (...) Para facilitar a compreensão desses conhecimentos, apresentaremos, numa sequência didática os elementos fundamentais implicados na DINÂMICA IMUNOLÓGICA, desde sua origem, diferenciação e, finalmente, sua atuação na IMUNOPATOLOGIA HUMANA e ANIMAL, incluindo as possibilidades da IMUNOTERAPIA ESPECÍFICA na correção dos DEFEITOS IMUNOLÓGICOS detectados.


Observações do escriba


     1ª – O Dr. RICARDO VERONESI em seu brilhante artigo CIENTÍFICO sobre a IMUNOTERAPIA, não faz menção alguma sobre a AUTO-HEMOTERAPIA.

     2ª – O Dr. RICARDO VERONESI, todavia, faz menção à IMUNOTERAPIA ESPECÍFICA e à IMUNOTERAPIA INESPECÍFICA.

     3ª – Dr. RICARDO VERONESI, entrementes, afirma que a IMUNOTERAPIA tem atuação tanto nas IMUNOPATOLOGIAS HUMANAS como também nas IMUNOPATOLOGIAS ANIMAIS.

     4ª – Portanto, Dr. RICARDO VERONESI afirma peremptoriamente, que a IMUNOTERAPIA pode ser usada em MEDICINA HUMANA como também em MEDICINA VETERINÁRIA.

     5ª – Algo semelhante foi escrito pelo MÉDICO VETERINÁRIO Dr. OSVALDO A. ECKELL, em 1951, em Buenos Aires (Argentina).

     6ª – Em seu LIVRO de VETERINÁRIA PRÁTICA, publicado em 1951, o Dr. OSVALDO A. ECKELL diz o seguinte: - Capítulo II – TRATAMIENTOS GENERALES DE LAS ENFERMIDADES – VACUNACION – Las vacunas son productos BIOLÓGICOS que contienen, muertos o por lo menos muy atenuados, los MICROBIOS productores de DETERMINADA ENFERMEDAD. (página 23).

     7ª – E Dr. OSVALDO A. ECKELL, Professor e Médico Veterinário da Argentina diz ainda: - Las vacunas contra el carbunclo, la mancha, la AFTOSA, la encefalomielitis de los yeguarizos y el aborto contagioso no oferecen en cambio pelígro, pues los animales vacunados no desparraman VIRUS ni MICROBIOS virulentos (página 24).  

     8ª – E Dr. OSVALDO A. ECKELL acrescenta também: - Al igual que las VACUNAS, los SUEROS son ESPECÍFICOS, es decir, por ejemplo, que el suero anticarbuncloso sólo actúa contra el carbunclo, el antitetánico contra el tétano, etc. (página 25).

     9ª – Do mesmo modo que os SOROS são ESPECÍFICOS as VACINAS também são ESPECÍFICAS. Este raciocínio é válido para a MEDICINA HUMANA como também para a MEDICINA VETERINÁRIA. Por exemplo: - Quando se aplica a VACINA SALK ou a VACINA SABIN em uma criança, estamos atuando preventivamente contra uma DOENÇA ESPECÍFICA chamada POLIOMIELITE, também muito conhecida como PARALISIA INFANTIL. Neste exemplo estamos realizando uma IMUNOTERAPIA ESPECÍFICA.      

     10ª – Então, no distante ano de 1951, na Argentina, eram usados em MEDICINA VETERINÁRIA, VACINAS, SOROS, AUTO-HEMOTERAPIA, SULFAS e inclusive a novata e “milagrosa” Penicilina.  

     11ª – Vamos repetir novamente: - No LIVRO de VETERINARIA PRACTICA, publicado em 1951, pelo Professor e Médico Veterinário Argentino Dr. OSVALDO A. ECKELL, é mencionada a prática da AUTO-HEMOTERAPIA, sendo ela denominada de PROTEINOTERAPIA INESPECÍFICA. Ou seja, quando se fazia, e ainda hoje se faz, a AUTO-HEMOTERAPIA, estamos fazendo uma IMUNOTERAPIA INESPECÍFICA.

     12ª - Quando se retira SANGUE da veia de um ANIMAL ou da veia de um SER HUMANO e este mesmo SANGUE é aplicado no MÚSCULO do próprio ANIMAL ou no MÚSCULO do próprio SER HUMANO, estamos realizando uma IMUNOTERAPIA INESPECÍFICA.

     13ª – Ao realizarmos a AUTO-HEMOTERAPIA, estamos aplicando em nosso próprio MÚSCULO, uma variedade de PROTEÍNAS, com destaque especial para a HEMOGLOBINA. Mas, a chamada “Comunidade Científica” poderá alegar que a HEMOGLOBINA não é uma PROTEÍNA, ou, quem sabe, talvez até negar a sua própria EXISTÊNCIA?

     14ª – Neste caso, tanto a MEDICINA VETERINÁRIA como a MEDICINA HUMANA terão de negar a existência de MACRÓFAGOS, de SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL, de HEMOGLOBINA, de IMUNOLOGIA, de OXIGÊNIO e até mesmo dos PULMÕES. Assim sendo, terão também de negar a existência da ANATOMIA e da FISIOLOGIA, e, por tabela, o famoso Prêmio Nobel de FISIOLOGIA e MEDICINA também nunca existiu. Então... Existe algo de “PODRE” no Reino da Dinamarca, no Reino da Suécia e no Reino Unido.

     15ª – Repetindo mais uma vez o que está escrito no artigo CIENTÍFICO do Professor e Médico Dr. RICARDO VERONESI: - Os elementos fundamentais implicados na DINÂMICA IMUNOLÓGICA atuam na IMUNOPATOLOGIA HUMANA e na IMUNOPATOLOGIA ANIMAL. E acrescenta ainda: - SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL ou SISTEMA RETÍCULO HISTIOCITÁRIO (S. R. E. ou S. R. H.) – Este componente do SISTEMA IMUNOLÓGICO, é, PROVAVELMENTE, o MAIS IMPORTANTE dos três, funcionando, todavia, em íntima interdependência com os sistemas T e B, que influem, profundamente, em sua FISIOLOGIA através de ENZIMAS por eles elaboradas (linfocinas). Assim, as ENZIMAS LINFOCITÁRIAS tanto podem estimular como inibir o SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL, influindo no controle, LIMITAÇÃO ou ERRADICAÇÃO do processo mórbido, seja ele de natureza VIRÓTICA, bacteriana, NEOPLÁSICA ou autoimune. O SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL é constituído por CÉLULAS MACROFÁGICAS dotadas de intensa capacidade de FAGOCITAR, LISAR e ELIMINAR substâncias estranhas, quer VIVAS quer INERTES.

     16ª – Considerações do escriba: - As CÉLULAS MACROFÁGICAS a que se refere o Dr. RICARDO VERONESI são os famosos MACRÓFAGOS. As demais CÉLULAS encontradas no meu, no seu ou nos nossos LEUCOGRAMAS são CÉLULAS MICROFÁGICAS. Os famosos MACRÓFAGOS não são detectados no meu, no seu ou nos nossos LEUCOGRAMAS. Os MACRÓFAGOS são maiores no tamanho e grandes em suas funções. Os MICRÓFAGOS são menores no tamanho e “pequenos” em suas funções. MACRO significa MAIOR. MICRO significa MENOR.

     17ª – Continuando o artigo CIENTÍFICO do Professor e Médico Dr. RICARDO VERONESI: - As principais funções do SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL são:  

01 – CLEARANCE de partículas estranhas provenientes do SANGUE ou dos TECIDOS (inclusive CÉLULAS NEOPLÁSICAS), toxinas e OUTRAS SUBSTÂNCIAS TÓXICAS.

02 – CLEARANCE de esteróides e sua biotransformação.

03 – Remoção de micro-agregados de FIBRINA e PREVENÇÃO de COAGULAÇÃO INTRAVASCULAR.

04 – Ingestão do antígeno, seu processamento, e ulterior entrega aos linfócitos T e B.          

05 – Biotransformação e excreção do COLESTEROL.

06 – Metabolismo férrico e formação de bilirrubina.

07 – Metabolismo de PROTEÍNAS e remoção de PROTEÍNAS DESNATURADAS.

08 – DESTOXIFICAÇÃO e Metabolismo de DROGAS.

     18ª – Considerações do escriba: - MEDICINA - A palavra CLEARANCE é um termo INGLÊS que significa “DEPURAÇÃO” e pode ser definido como a TAXA pela qual um FÁRMACO é eliminado do ORGANISMO. Ela é usada em PATOLOGIA e muito mais em FISIOLOGIA RENAL. DEPURAÇÃO é sinônimo de desobstrução, remoção, limpeza. Enfim, tornar mais limpo. Já o vocábulo DESTOXIFICAÇÃO significa eliminação de TOXINAS. O ítem 04 – INGESTÃO de ANTÍGENO, seu PROCESSAMENTO, e ULTERIOR entrega aos LINFÓCITOS T e B, é a parte mais difícil de ser explicada, pois requer um conhecimento muito amplo e profundo de IMUNOLOGIA. Quem sabe em outra oportunidade possamos explicar detalhadamente?    

     19ª – A parte mais imediata que queremos abordar é o ítem 07 – Metabolismo de PROTEÍNAS e principalmente a REMOÇÃO de PROTEÍNAS DESNATURADAS. É o que veremos no próximo “capítulo” da nossa querida “novela”.

     20ª – Vale a pena relembrar. O Dr. OSVALDO A. ECKELL, por ser Médico Veterinário menciona em seu extenso LIVRO aspectos relacionados às PATOLOGIAS ANIMAIS. Porém, menciona o uso de VACINAS e SOROS em ANIMAIS (IMUNOTERAPIAS ESPECÍFICAS). E também é citado o uso da AUTO-HEMOTERAPIA em ANIMAIS (IMUNOTERAPIA INESPECÍFICA).

     21ª – Já o Dr. RICARDO VERONESI, por lidar com MEDICINA HUMANA, menciona mais as PATOLOGIAS HUMANAS. Fala da existência da IMUNOTERAPIA ESPECÍFICA e da IMUNOTERAPIA INESPECÍFICA. Entretanto não faz menção sobre a prática da AUTO-HEMOTERAPIA em animais e muito menos em seres humanos.

     22ª - Dr. VERONESI, além de Professor da Faculdade de Medicina da U. S. P., também era Professor da Faculdade de Medicina de Santos. Mas, ele era Ex-fellow da “The Rockefeller Foundation”, Membro Ativo da Academia de Ciências de Nova Iorque e Consultor da “National Academy of Sciences, U. S. A.”, conforme consta em seu LIVRO “Doenças Infecciosas e Parasitárias” na sua 5ª Edição, que é de 1972.

     23ª – E falar em Rockefeller é o mesmo que falar na chamada “Nova Ordem Mundial”. Lamentavelmente, fico com uma pulga do tamanho de um elefante na orelha direita e com uma pulga do tamanho de uma girafa na orelha esquerda. Fazer o quê?

     24ª – Dr. RICARDO VERONESI ao abordar os DEFEITOS do SISTEMA IMUNOLÓGICO e sua importância na PATOLOGIA HUMANA, começa assim: - Doenças Infecciosas e Parasitárias – Quando o ORGANISMO HUMANO ou ANIMAL é agredido por agentes infecciosos ou parasitários, é acionado o SISTEMA IMUNOLÓGICO, em seus vários compartimentos, a fim de destruir ou neutralizar o seu agressor. Tanto a IMUNIDADE mediada por CÉLULAS, com a mediada por ANTICORPOS, complementadas ao final pelos MACRÓFAGOS, são movimentadas para impedir a ação PATOGÊNICA do agente invasor.
     25ª – Mais uma vez, fica claro e evidente, no artigo do Professor e Médico Dr. RICARDO VERONESI, que tanto a IMUNOTERAPIA ESPECÍFICA como também a IMUNOTERAPIA INESPECÍFICA, podem e devem ser usadas em SERES HUMANOS como também nos ANIMAIS.

    

     A luta contra a debilitante POLIOMIELITE (paralisia infantil) continua, e a luta a favor da inofensiva AUTO-HEMOTERAPIA (AHT), também continua.
      Se DEUS nos permitir voltaremos outro dia ou a qualquer momento. Boa leitura, boa saúde, pensamentos positivos e BOM DIA.
     ARACAJU, capital do Estado de SERGIPE (Ex-PAÍS do FORRÓ e futuro “PAÍS da BOMBA ATÔMICA”), localizado no BRASIL, Ex-PAÍS dos fumantes de CIGARROS e futuro “PAÍS dos MACONHEIROS”. Segunda-feira, 25 de setembro de 2017.

Jorge Martins Cardoso – Médico – CREMESE – 573.



           Fontes: (1) – ARTIGO – IMUNOTERAPIA: - O Impacto Médico do Século – Dr. RICARDO VERONESI – MEDICINA de HOJE – Março de 1976 – São Paulo - Brasil. (2) – LIVRO – VETERINARIA PRACTICA – Por el Dr. OSVALDO A. ECKELL – Buenos Aires – Argentina - 1951 – páginas 23, 24 e 25 (671 páginas). LIVRO – Doenças Infecciosas e Parasitárias – Dr. RICARDO VERONESI – 5ª Edição – 1972 – 1ª página – Editora Guanabara Koogan - Composto e Impresso no Serviço Gráfico do IBGE – Lucas – Guanabara – Brasil – (1.096 páginas).    

  
jorge martins
Enviado por jorge martins em 25/09/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras